BLOG DO ALEX MEDEIROS

21/01/2018
Um semideus dos Andes

Momento histórico para o universo do futebol, e que o papa Francisco conhece bem como bom torcedor da seleção albiceleste e do San Lorenzo.

Em visita ao Peru, o líder do mundo católico deu bençãos ao maior jogador de todos os tempos no país de Mario Vargas Llosa, o meia Teófilo Cubillas, incluído na lista da FIFA com os 50 craques do século.

Cubillas comandou a seleção peruana na conquista da Copa América em 1975. Três anos antes, foi eleito o melhor jogador das Américas, cabendo o segundo lugar a um cara chamado Pelé. 





19/01/2018
Bomba: Ronaldo na China

E continuam surgindo hipóteses sobre o futuro do craque Cristiano Ronaldo. Depois do interesse do Manchester United em levá-lo de volta, e da suposta negociação com o PSG numa troca por Neymar, agora surge a notícia de que a estrela do Real Madrid pode ir para o futebol chinês.

Segundo o Sky Sport, há uma proposta milionária do Tianjin Quanjian, time aonde joga o brasieliro Alexandre Pato, que tem apoio do próprio governo chinês para usar a imagem de Ronaldo como um gigantesco golpe midiático para sacudir o futebol asiático. Convém lembrar que em 2016 ele recusou ganhar 1 bilhão de reais para jogar na China.

O craque, que acabou de ganhar sua quinta Bola de Ouro, igualando a marca de Messi, vive no momento um período delicado, longe da tábua de artilheiros da Europa (até o volante Paulinho tem mais gols que ele), e impotente diante da má fase do Real Madrid na liga espanhola.

Além disso tudo, sabe-se que ele anda desgostoso com as garras do fisco espanhol, que lhe acusa de sonegação, e com o fato de receber um salário menor do que o do seu rival do Barcelona, Lionel Messi.

Evidente que Cristiano Ronaldo, ainda com 32 anos e vigor físico de garoto, não irá priorizar o futebol chinês na atual fase da vida, mas alguns jornalistas portugueses arriscam prognosticar que se ele não voltar logo a se sentir bem na Espanha, é bem capaz se aventurar na China. Como um Marco Polo da bola.





19/01/2018
Ataque 1, defesa 0

Até agora não se viu nem se ouviu manifestação de algum componente do bunker de comunicação do governo estadual a respeito do ato do deputado Kelps Lima em tentar atrapalhar no TCE a aprovação de Lei na Assembleia Legislativa que viabiliza o pagamento dos salários dos servidores do estado.

Sabe-se que o tal bunker discute tudo, todas as técnicas de gerenciamento de crise, sempre diante do horizonte no Oceano Atlântico. Pois não custa muito botar as fuças na vitrine midiática e defender os interesses do time que supostamente veste a camisa.





18/01/2018
O surpreendente cidadão Kane

A torcida inglesa anda animada com a nova geração que compõe a seleção de futebol que vai à Rússia. Classificada com uma grande campanha nas eliminatórias europeias, a Inglaterra volta a acreditar que pode cantar de mãe da bola numa copa do mundo.

Mas não é apenas o bom jogo da seleção que empolga os ingleses. Nos pubs e nas casas de apostas o nome do atacante Harry Kane, do Tottenham, se destaca entre craques consagrados como Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

Maior artilheiro da Europa em 2017, Kane causa expectativa tanto na performance com a seleção quanto na disputa da Bola de Ouro no final do ano. Na imprensa europeia, seu nome já é tido como provável para superar a dicotomia Messi-Ronaldo da última década.

Kane marcou 56 gols em 52 jogos, sendo o único jogador em todas as ligas da Europa a superar a marca de um gol por partida. Sua média é 1,08.

Abaixo dele, vem Messi com 54 gols em 64 jogos (média de 0,84), Lewandowski com 53 gols em 55 partidas (média 0,96), Cristiano Ronaldo com 53 gols em 59 jogos (0,85) e Cavani também com 53 e a mesma média de 0,85 gols por partida.

A última vez que um jogador britânico venceu a Bola de Ouro de melhor jogador do mundo foi em 2001, quando a revista France Football elegeu Wayne Rooney, então no Manchester United. Nesse mesmo ano, a FIFA escolheu o português Luis Figo.





18/01/2018
Macaíba vai ganhar um shopping

Reportagem PortalNoAr

Durante reunião realizada nessa quarta-feira (17) o diretor geral do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente - IDEMA, Rondinelle Oliveira, entregou a Licença Prévia para a implantação do Outlet Via Sul - Macaíba.

O empreendimento será um complexo comercial, logístico e de serviços que contempla um shopping modelo outlet, com espaço de lazer e entretenimento a ser construído nas margens da BR 304, na área do distrito industrial de Macaíba.

A entrega da licença ambiental aconteceu durante a apresentação do projeto do Outlet Via Sul - Macaíba, na Pousada Macamirim e reuniu empresários, a equipe que desenvolveu o projeto, consultores ambientais, autoridades locais e representantes do Idema.

Na oportunidade, o diretor Rondinelle falou sobre a satisfação em contribuir com a viabilidade de novos investimentos. "Hoje o Idema é um órgão que trabalha com segurança jurídica, o que muito contribui para atrair a implantação de novos projetos.

Em nome de todo o Estado do Rio Grande do Norte, agradeço a parceria de todos aqui presentes e vamos buscar cada vez mais, garantir a permanência de empreendimentos que atraiam investimentos e valorizem a população potiguar", afirmou o diretor geral do Idema, Rondinelle Oliveira.

Durante a reunião, o presidente do grupo Sacs Consult, Sergio Manzalli, apresentou o projeto à equipe. A proposta é que o empreendimento gere mais de 1.000 empregos diretos.

O empresário e idealizador do projeto, Abílio Félix, também se pronunciou durante a reunião, agradecendo o empenho de todos com a viabilização do complexo. "Essa licença significa a chave para o desenvolvimento do projeto que ampliará os horizontes não só do município de Macaíba, mas de todo nosso Estado", afirmou.

O Outlet Via Sul - Macaíba possui uma concepção autossustentável em virtude dos equipamentos previstos em seus projetos complementares, como uma moderna e compacta estação de tratamento de esgotamento sanitário, coleta seletiva, uso de energias renováveis e reuso da água.

Para encerrar o momento, o diretor do Idema falou sobre a vitória do RN, no final de 2017, na participação das construções de políticas ambientais do estado brasileiro, onde, através da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), o RN está inserido em três câmaras técnicas que fazem as proposituras de normas e instrumentos utilizados pelo Sistema Nacional de Meio Ambiente (Sisnama).





18/01/2018
Entre o show e o bom senso

Quatro gols e duas assistências. Foi o resultado de todas as somas na operação de Neymar diante do frágil Dijón, quando o PSG estabeleceu a maior goleada da liga francesa nesta temporada. 

A performance do brasileiro na partida com ares de jogo-treino serve como remediação ao fato de Neymar não ter fechado 2017 como sonhavam seus fãs. Entrou 2018 vendo o uruguaio Cavani eleito melhor jogador do campeonato.

Fazer quatro gols no modesto Dijón me remete ao ano de 1976 quando Dario (Dadá Maravilha) meteu dez gols no Santo Amaro, atuando pelo Sport na Ilha do Retiro. Por anos o atacante preferido do general Médici usou isso pra se comparar com Pelé.

Para quem não sabe, e só agora tomou ciência da existência do campeonato francês, o Dijón é um clube das divisões inferiores e experimenta pela terceira vez apenas a participação na primeira divisão. Está para a França como ABC e América estão para o Brasil.

Em meio ao faniquito de alguns fanáticos canarinhos com a goleada do PSG, a Folha de S. Paulo foi o único veículo brasileiro a destacar o que boa parte da mídia europeia destacou: "Atuação de gala de Neymar vira pano de fundo em briga com torcida", disse o jornalão paulistano.

Neymar, depois da experiência que teve no Barcelona, já era para entender que por mais craque que seja não deve nem pode disputar o coração da torcida com quem já ascendeu à condição de ídolo da massa. Poderia ter evitado manchar o show de bola com as vaias da arquibancada.

Já havia feito três gols, dado duas assistências, mas pela enésima vez deixou a vaidade falar mais forte na boca da alma. Ao pegar a bola para bater o pênalti, sabia pelo sibilar dos apupos que a torcida queria Cavani na cobrança que lhe daria o título de maior artilheiro da história do clube. 

Ignorou o décimo segundo jogador do time, bateu para converter o quarto gol, e decidiu se isolar da festa no gramado, descendo ao vestiário com cara de menino arteiro. Despido de bom senso, saiu literalmente à francesa do estádio Parc des Princes.

Ou como publicou um jornal espanhol, saiu a "tomar las de Villadiego", uma expressão que se popularizou na Espanha em alusão a quem sai de fininho pra não correr risco. Na Idade Média os judeus fugiam para Villadiego, uma localidade perto da cidade de Burgos.





14/01/2018
Zidane jogando a toalha

Pior do que uma derrota em casa para o Villarreal foi a sensação humilhante de ver o Barcelona com 16 pontos de dianteira. A toalha já foi jogada no Santiago Bernabeu, é quase impossível uma recuperação.

Não está nada fácil a atual temporada do Real Madrid em La Liga, situação também terrível para o técnico Zinedine Zidane que já vê a imprensa madrilenha insinuar e até sugerir sua demissão.

Enquanto isso, o arquirrival da Catalunha vive uma das melhores temporadas de todos os tempos. E como se não bastasse, o craque do time, Lionel Messi, também experimenta um período mágico.

Tudo isso serve também para pulverizar qualquer tese sobre prejuízos na saída de Neymar. Os números, tanto do Barça quanto de Messi, rebaixam a zero um suposto peso da ausência do brasileiro que se foi para o PSG.

Aliás, o time francês pode ser mais uma dor de cabeça para o Real Madrid. A continuar jogando como hoje, corre sério risco de ser eliminado na Champions League pelo clube de Neymar, Cavani e Mbappé.





11/01/2018
Ronaldo constata erro de Neymar

Deixar de ser coadjuvante de Messi para ser a mesma coisa de Cavani é um comentário que cada vez chega mais aos ouvidos de Neymar. Sem falar na diferença abissal na troca do Barcelona pelo PSG.

Nestes primeiros dias de 2018, o craque obteve dois reveses pessoais que se incorporam às críticas pela escolha clubista, apesar do fator milionário da empreitada.

Depois de perder para Cavani a condição de maior ídolo do time de Paris (a imprensa francesa elegeu o uruguaio melhor do PSG), Neymar não viu seu nome na seleção da Europa com os melhores de 2017, divulgada hoje pela UEFA.

E para completar, no meio da tarde o craque Ronaldo Nazário comentou que foi um erro sair do Barcelona para tentar a sorte pessoal e coletiva no Paris Saint Germain.

Em tempo: sem Neymar, o Barcelona vive uma das melhores temporadas da sua história, com Messi voando em talento e protagonismo. E Cavani já é um dos artilheiros da Europa e queridinho da torcida parisiense.





11/01/2018
Dos anais da Copa 70

Em 1969 a Revista do Esporte parou de circular. A falência não poderia chegar em ano tão impróprio, quando o craque Tostão danou-se a fazer gols ajudando a seleção de Saldanha a garantir a classificação para a Copa do México.

O ídolo do Cruzeiro jogou por ele e Pelé, que não andava bem por uma contusão e um problema no olho (o próprio Tostão passaria por problema pior e acabou fazendo cirurgia no olho esquerdo).

No alvorecer de 1970, a editora Abril decidiu ocupar o vazio aberto pela Revista do Esporte e lançou a Placar. Na edição número 0, só dois jogadores mereceram mais de uma página: Pelé e George Best.

Ao se aproximar a Copa, foi escalada uma seleção de jornalistas e colaboradores para cobrir o evento na terra de Cantinflas. E o cartunista Henfil ficou responsável por uma página de humor sempre relativa à seleção brasileira.

Entre as coisas que mais irritavam o ranzinza técnico Zagallo, tinha destaque biliar o fato de que não fora ele a montar a orquestra afinada por Saldanha. E ninguém tinha mais prazer em cutucar as fraquezas humanas do que o criador do provocador e politicamente incorreto Fradim.

Numa das páginas impagáveis do irmão de Betinho na Placar, uns quadrinhos com Zagallo durante uma coletiva de imprensa. No meio de dezenas de microfones, câmeras e fios, uma voz pergunta: "Mister Zagallo, é verdade que quem escala o time é o Pelé?".

No quadro seguinte, um então jovem Lobo babando ódio em estado pré-infarto, gritando que aquilo era intriga da imprensa comunista, carrega uma passeata de repórteres em direção ao vestiário para que todos ouçam a resposta na boca do próprio Rei do futebol. "Pelé, diga pra eles a verdade. É você que escala a seleção?".

O number one do esporte bretão, todo ensaboado, responde com a monárquica sinceridade: "É mentira. Eu só dou umas dicas, quem escala é o Gerson!".

PS - Crônica em homenagem aos 77 anos do craque Gerson, o canhotinha de ouro da seleção tricampeã do mundo. 





09/01/2018
Coutinho é oficialmente do Barcelona

A segunda maior transação do futebol foi concretizada ontem (8), logo que o Liverpool aceitou a proposta de 160 milhões de euros (R$ 620 milhões) feita pelo Barcelona para ter o meia-atacante Philippe Coutinho.

O namoro do clube catalão com o craque brasileiro já vinha acontecendo, mas nada de casamento na janela de transferências. Ano passado, o time inglês chegou a castigar Coutinho, sacando-o do quadro titular, só porque o jogador demonstrou interesse no Barça.

Philippe Coutinho foi apresentado ontem mesmo no Camp Nou, com direito a todas as honras de uma grande aquisição. Fez embaixadas para a torcida e deu entrevista.

Em uma das primeiras perguntas, foi questionado por que havia escolhido o Barcelona para essa mudança. Foi curto e grosso: "porque é o Barça", disse.

O jornal inglês "Daily Mail" acompanhou todos os últimos passos do brasileiro, até o anúncio oficial dos espanhóis. Na reportagem, relata que, o tempo todo, Philippe fala do Barcelona dando ênfase que se tratava de um sonho de infância vestir a camisa azulgrená.

"Grandes ídolos meus passaram por este clube e estão jogando por este clube", disse o brasileiro. E quando questionado se estava, atualmente, se referindo a Messi e Suárez, disse que sim.

"Tenho a sorte de dividir o vestiário com eles", declarou o brasileiro, que, revelou ser um sonho poder jogar ao lado do "melhor do mundo", se referindo ao camisa 10 da equipe e da seleção argentina.

O camisa 10 do Liverpool fez 201 partidas pelos Reds, marcando 54 gols e sendo considerado o melhor do time algumas vezes. No Barcelona, terá que escolher outro número, obviamente, mas o talento permanecerá o mesmo.

Philippe Coutinho tem sido considerado por jornalistas europeus o melhor brasileiro em atividade no continente. Quando o comparam a Neymar, argumentam que o craque do PSG divide o protagonismo com o uruguaio Cavani, enquanto ele é absoluto no Liverpool.

Nas Olimpíadas do Rio, por exemplo, foi visível o papel primordial de Coutinho na conquista do ouro inédito para o Brasil. A seleção brasileira mudou pra melhor com sua participação. Foi o maestro da campanha.

 





1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74