BLOG DO ALEX MEDEIROS

12/12/2017
Sai os indicados ao Globo de Ouro

Saiu ontem (11) a lista oficial com os indicados ao Globo de Ouro 2018. O prêmio reconhece os melhores trabalhos do mundo do audiovisual, da televisão e do cinema e acontece no dia 7 de janeiro em Los Angeles, EUA. 

O grande destaque desta nova edição foi "A Forma da Água", filme de Guillermo Del Toro, que recebeu 7 indicações. Atrás dele ficou "The Post: Guerra Secreta" e "Três Anúncios para um Crime", ambos com seis indicações.

Veja a lista:

Melhor Filme - Drama
"Me Chame Pelo Seu Nome"
"The Post: Guerra Secreta"
"Dunkirk"
"A Forma da Água"
"Três Anúncios Para um Crime"

Melhor Filme - Comédia e musical
"Artista do Desastre"
"Corra!"
"Eu, Tonya"
"Lady Bird: É Hora de Voar"
"O Rei do Show"

Melhor Ator em um filme de drama
Timothee Chalamet, "Me Chame Pelo Seu Nome"
Daniel Day-Lewis, "Trama Fantasma"
Tom Hanks, "The Post: Guerra Secreta"
Gary Oldman, "O Destino de Uma Nação"
Denzel Washington, "Roman J. Israel, Esq."

Melhor Atriz em um filme de drama
Jessica Chastain, "A Grande Jogada"
Sally Hawkins, "A Forma da água"
Frances McDormand, "Três Anúncios Para um Crime"
Meryl Streep, "The Post: Guerra Secreta"
Michelle Williams, "Todo o Dinheiro do Mundo"

Melhor ator em um filme de comédia ou musical
James Franco, "Artista do Desastre"
Hugh Jackman, "O Rei do Show"
Daniel Kaluuya, "Corra!"
Steve Carell, "A Guerra dos Sexos"
Ansel Elgort, "Em Ritmo de Fuga"

Melhor atriz em um filme de comédia ou musical
Margot Robbie, "Eu, Tonya"
Saoirse Ronan, "Lady Bird: É Hora de Voar"
Emma Stone, "A Guerra dos Sexos"
Judi Dench, "Victoria & Abdul"
Helen Mirren, "The Leisure Seeker"

Melhor ator coadjuvante em filmes
Willem Dafoe, "Projeto Flórida"
Armie Hammer, "Me Chame Pelo Seu Nome"
Richard Jenkins, "A Forma da Água"
Sam Rockwell, "Três Anúncios Para um Crime"
Christopher Plummer, "Todo o Dinheiro do Mundo"

Melhor atriz coadjuvante em filmes
Mary J. Blige, "Mudbound"
Hong Chau, "Downsizing"
Allison Janney, "Eu, Tonya"
Laurie Metcalf, "Lady Bird: É Hora de Voar"
Octavia Spencer, "A Forma da Água"

Melhor Diretor
Guillermo del Toro, "A Forma da Água"
Martin McDonagh, "Três Anúncios Para um Crime"
Christopher Nolan, "Dunkirk
Ridley Scott, "Todo o Dinheiro do Mundo"
Steven Spielberg, "The Post"

Melhor roteiro de filme
"A Forma da Água" - Guillermo del Toro
"A Grande Jogada" - Aaron Sorkin
"Lady Bird: É Hora de Voar"- Greta Gerwig
"The Post: A Guerra Secreta" - Liz Hannah, Josh Singer
"Três Anúncios Para um Crime" - Martin McDonagh

Melhor trilha sonora para filme
"A Forma da Água" - Alexandre Desplat
"Dunkirk" - Hans Zimmer
"The Post: A Guerra Secreta" - John Williams
"Trama Fantasma" - Jonny Greenwood
"Três Anúncios Para um Crime" - Carter Burwell

Melhor canção para filme
Remember Me , "Viva - A Vida é Uma Festa"
This Is Me, "O Rei do Show"
Home, "O Touro Ferdinando"
Mighty River , "Mudbound"
The Star , "A Estrela de Belém"

Melhor animação
"Com Amor, Van Gogh"
"O Poderoso Chefinho"
"O Touro Ferdinando"
"The Breadwinner"
"Viva: A Vida é uma Festa"

Melhor filme língua estrangeira
"Em Pedaços - Aus dem Nichts"
"First They Killed My Father: A Daughter of Cambodia Remembers"
"Nelyubov"
"The Square"
"Uma Mulher Fantástica"

Melhor série de Drama
"The Crown"
"The Handmaid's Tale"
"This Is Us"
"Stranger Things"
"Game Of Thrones"

Melhor série de Musical ou Comédia
"Black-ish"
"Master of None"
"SMILF"
"The Marvelous Mrs. Maisel"
"Will & Grace"

Melhor Ator em série de drama
Sterling K. Brown,"This Is Us"
Bob Odenkirk, "Better Call Saul"
Liev Schreiber, "Ray Donovan"
Jason Bateman, "Ozark"
Freddie Highmore, "The Good Doctor"

Melhor Atriz em série de drama
Claire Foy, "The Crown"
Elisabeth Moss, "The Handmaid's Tale"
Caitriona Balfe, "Outlander"
Maggie Gyllenhaal, "The Deuce"
Katherine Langford, "13 Reasons Why"

Melhor Ator em série de Comédia ou Musical
Anthony Anderson, "Black-ish"
Aziz Ansari, "Master of None"
Kevin Bacon, "I Love Dick"
William H. Macy,"Shameless"
Eric McCormack, "Will & Grace"

Melhor Atriz em série de Comédia ou Musical
Pamela Adlon, "Better Things"
Alison Brie, "Glow"
Rachel Brosnahan, "The Marvelous Mrs. Maisel"
Issa Rae, "Insecure"
Frankie Shaw, "SMILF"

Melhor ator em série limitada ou filme feito para TV
Robert De Niro, The Wizard of Lies
Ewan McGregor, Fargo
Geoffrey Rush, Genius
Jude Law, The Young Pope
Kyle MacLachlan, Twin Peaks

Melhor atriz em série limitada ou filme feito para TV
Jessica Biel, "The Sinner"
Nicole Kidman, "Big Little Lies"
Jessica Lange, "Feud"
Susan Sarandon, "Feud"
Reese Witherspoon, "Big Little Lies"

Melhor ator coadjuvante em série limitada
ou filme feito para TV
David Harbour, "Stranger Things"
Alfred Molina, "Feud"
Alexander Skarsgard, "Big Little Lies"
David Thewlis, "Fargo"
Christian Slater, "Mr. Robot"

Melhor atriz coadjuvante em série limitada
ou filme feito para TV
Laura Dern, "Big Little Lies"
Ann Dowd, "The Handmaid's Tale"
Chrissy Metz, "This Is Us"
Michelle Pfeiffer, "The Wizard of Lies"
Shailene Woodley, "Big Little Lies"

Melhor filme para TV ou série limitada
"Big Little Lies"
"Fargo"
"Feud: Bette and Joan"
"The Sinner"
"Top of the Lake: China Girl"

Melhor atriz de minissérie ou filme feito para TV
Jessica Biel - "The Sinner"
Jessica Lange - "Feud"
Nicole Kidman - "Big Little Lies"
Reese Witherspoon - "Big Little Lies"
Susan Sarandon - "Feud"

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie
ou filme para TV
Ann Dowd - "The Handsman's Tale"
Chrissy Metz - "This Is Us"
Laura Dern - "Big Little Lies"
Michelle Pfeiffer - "O Mago das Mentiras"
Shailene Woodley - "Big Little Lies"

Melhor ator coadjuvante para série, minissérie
ou filme feito para TV
Alexander Skarsgård - "Big Little Lies"
Alfred Molina - "Feud"
Christian Slater - "Mr. Robot: Sociedade Hacker"
David Harbour - "Stranger Things"
David Thewlis - "Fargo"





12/12/2017
Raí no comando do futebol do SPFC

Na década de 90 e no início dos anos 2000, quando Raí entrava em campo com a camisa 10 do São Paulo, a torcida gritava, na arquibancada: "Raí, Raí, o Terror do Morumbi". Pois ele está de volta. O ex-jogador foi convidado pelo presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, para ser o novo diretor de futebol tricolor. E aceitou.

Raí assume o lugar deixado na última quarta-feira por Vinicius Pinotti. Por divergências com Leco, ele entregou uma carta de demissão, o que foi muito lamentado por parte do elenco - o volante Petros chegou a dizer que essa era a "notícia que o São Paulo não precisava".

Raí, na verdade, estava trabalhando no clube. Ele fazia parte do Conselho de Administração. Agora, no entanto, vai ter atuação ativa, principalmente nas tomadas de decisões importantes, como contratações. Será o homem de confiança do presidente.

A escolha pelo ex-camisa 10 levou em conta a preparação que ele vem fazendo na Europa, com cursos, e, claro, o fato de se tratar de um ídolo da torcida. Esse é um trunfo para se criar uma espécie de escudo para a diretoria.

Raí tem 52 anos e vai trabalhar como dirigente tricolor pela segunda vez. Em 2002, durante três meses, ele foi coordenador de futebol da gestão de Marcelo Portugal Gouvêa. Deixou o cartão depois de atuação discreta.

Como atleta, o ex-meia conquistou um Mundial de Clubes, duas Libertadores, um Brasileirão e cinco Paulistões, e está na história como um dos principais ídolos.

Dívida com Pinotti/ Vinicius Pinotti pode ter pedido as contas e deixado o São Paulo, mas isso não significa que o clube colocou um ponto final na relação com ele. Muito pelo contrário. O Tricolor tem uma dívida da casa de R$ 20 milhões com o agora ex-diretor e futebol. A informação foi divulgada pelo site Globoesporte.com.

Parte desse dinheiro se refere ao empréstimo feito por ele, quando ainda não integrava o quadro de funcionários do clube, para a compra do atacante argentino Centurión. Nessa transação, saíram dos bolsos dele R$ 14 milhões, que seriam pagos em até cinco anos pelo São Paulo.

O valor aumentou devido aos juros, principalmente porque o Tricolor ficou cerca de um ano sem pagar as parcelas devidas a Pinotti.

- Da redação do Diário de SP





07/12/2017
Vai que é tua, Jerusalém!

"Se o mundo tem uma opinião, não quer dizer que temos de aceitá-la".

A frase aspeada é do israelense Nir Barkat, atual prefeito de Jerusalém, um digno representante da geração de 1959, aquela que está dominando os destinos do planeta no comando das mais diversas atividades profissionais.

Apesar de proclamada muito antes da decisão de Donald Trump em reconhecer Jerusalém como capital de Israel, o que já deveria ser real desde 1967 (não fosse a politicagem da ONU), a frase representa com fidelidade histórica o sentimento do povo judeu e a verdade geopolítica que o mundo precisa aceitar.
 





07/12/2017
O preto no branco da audiência de TV

Nenhum bordão da TV aberta é mais assertivo do que o velho e batido "Sílvio Santos vem aí!", refrão da cantoria domingueira das moças e senhoras que habitam com fervor o auditório do ícone vivo da comunicação.

Ano após ano, quando os especialistas vislumbram e até profetizam a queda de audiência do canal de SS, o SBT, parece que o homem do baú tem uma inesgotável quantidade de ases na manga do paletó e os usa para mostrar que não é fácil tirá-lo da vice-liderança.

O mês de novembro foi mais uma prova disso. Os números registrados nas pesquisas televisivas mostraram que o SBT foi segundo lugar absoluto no País e, principalmente, em São Paulo, a caixa de ressonância do incansável carisma do Senor Abravanel.

Quanto mais a Rede Record (sob orientação da igreja Universal) usa da estratégia de polarizar com a líder, polemizando com a Globo, mais o SBT fura o cerco da disputa e se mantém no histórico lugar de sempre. Só precisa, acreditem, do feeling do velho comunicador, único remanescente dos tempos de televisão em preto e branco.





07/12/2017
A turma do caixa 2 e da propina

Ontem, dia 6, fez seis meses que o ex-deputado e ex-ministro Henrique Alves está preso, após investigações que o acusam de participar do esquema de corrupção no PMDB, que entre outros crimes envolvem propinas em superfaturamento das obras da Copa 14.

Mesmo diante da perspectiva cada vez mais evidente de que a carreira política do líder da família Alves está encerrada, seus lacaios nas redes sociais continuam agindo e vomitando verbo como se o filho de Aluízio estivesse prestes a conquistar Constantinopla.





05/12/2017
Tarantino na confecção de Star Trek

O universo da grife Star Trek continua em expansão.
O cultuado diretor Quentin Tarantino e o produtor J. J. Abrams já estão teletransportando para a sala de reunião um time de roteiristas para iniciar um novo longa metragem da franquia produzida pela Paramount.

Segundo notícia do site da revista The Hollywood Reporter, Tarantino já estaria definido como diretor do filme. O estúdio Paramount, por enquanto, não divulgou qualquer comunicado oficial sobre o fato, que já está atiçando os fanáticos de Star Trek.

Os últimos três filmes da saga foram produzidos pela Paramount, Star Trek (2009), Star Trek, Além da Escuridão (2013) e Star Trek, Sem Fronteiras (2016), os dois primeiros dirigidos por Abrams e o terceiro por Justin Lin, sendo este o de menor bilheteria da nova trilogia.

Vale lembrar que a Paramount havia previsto uma quarta produção e chegou a ventilar a possibilidade do ator Chris Hemsworth (de Thor) na pele do mítico capitão Kirk. Resta saber se isso está nos planos de Tarantino e Abrams.

 





05/12/2017
Acreditem, ele pode ser candidato

Calma, não estou falando de Lula.
E sim de Michel Temer.
O presidente deve, sim, tentar se manter no Planalto.
E pra isso conta e torce com uma sequência de números positivos na economia, acompanhados, respectivamente, de índices de pesquisa mostrando a redução da sua rejeição, hoje na estratosfera.
Confiando naquela máxima de campanha americana "é a economia, estúpido", Temer já costura a própria candidatura.
Por causa disso, os tucanos já se apressaram em deixar o governo e anteciparam o projeto de reforçar a imagem de Geraldo Alckmin dando-lhe o comando nacional do PSDB.





05/12/2017
Tudo é só politicagem de interesses setoriais

As castas dos 3 poderes e das adjacências se alimentam da jurisprudência do venha a nós. Toda chantagem é bem vinda em nome do soldo gordo.

O Brasil do terceiro milênio precisa se livrar das aberrações do século XX, como algumas leis trabalhistas e previdenciárias e também os balcões de apadrinhados travestidos de tribunais.





03/12/2017
Público de várzea em futebol idem

O BRASILEIRINHO - cuja última rodada acabou nesse domingo, 3/12 - não consegue frequentar o ranking dos 10 maiores campeonatos de futebol do mundo em média de público. E nem em glamour, se isso também for medido.

Em 15° lugar numa fila liderada respectivamente pelas ligas alemã, inglesa e espanhola, fica atrás dos campeonatos da Argentina, EUA, México, China, Japão e Chile. Até mesmo da segunda divisão da Alemanha.

É risível a postura dos narradores de TV e rádio, movidos pelo fungo do incurável pachequismo, quase sempre se esgoelando a gritar "que campeonato é esse?!".

Então, mesclando a mentira com afirmação e indagação, tentam convencer os fanáticos da audiência inculta de que a nação tem espetáculos em seus elefantes brancos.

Cada jogo é um arremedo de futebol, num festival de passes errados, desperdícios de bolas fáceis diante dos goleiros e ausência das técnicas e táticas tão visíveis nos campos da Europa, além de um desfile de jogadores em decadência, muitos já refugados fora do Brasil e que retornam à várzea mater envoltos num esquema de enaltecimentos devidamente pagos a setores da imprensa esportiva.

E aí, aquele que já foi o país das bundas vive há anos na ilusão midiática de um circo de horrores em seu  espelho invertido, sem perceber que se resume a ser a republiqueta das peladas.





30/11/2017
A ciência que vai trazer Elvis de volta

No final dos anos 90, quando a britânica Helen Pilcher navegava na internet, encontrou um site que lhe chamou a atenção pelo nome do domínio, que traduzido diz "Americanos a favor de clonar Elvis". O cara citado é o próprio rei do rock n roll, morto em 1977. E o site ainda existe.

Apesar de formada em biologia celular, Pilcher não levou a sério a proposta da página e nem achou uma boa ideia brincar de ressurreição. Mas uma coisa ficou marcada, pela aparente extravagância da maneira que os autores acreditavam trazer Elvis de volta à vida, usando o seu DNA numa lasca de unha ou no resíduo de uma verruga.

O tempo passou, ela se tornou uma renomada bióloga, virou escritora e até experimentou o teatro com um reconhecido talento para a comédia. Um dos seus livros tem como título "Que volte o Rei", numa alusão a Elvis Presley, um dos seus ídolos.

Pilcher narra fatos sobre as possibilidades da clonagem e ressurreição de animais com o avanço da ciência, começando pelo primeiro caso de êxito quando em 2003 foi ressuscitada uma cabra montês que viveu de novo durante dez minutos. A cabra foi chamada de Célia.

A bióloga hoje está convicta que será possível clonar ou ressuscitar animais extintos, devolvê-los ao habitat natural do passado, e até mesmo usar o processo também com humanos que já morreram. Inclusive o próprio Elvis, por que não? Ela acha que o avanço rápido da ciência poderá aproximar cada vez mais as experiências celulares da ficção literária e cinematográfica. Será?





1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83