BLOG DO ALEX MEDEIROS

10/10/2016
Europa elege os mais fanáticos na América

Está cada vez mais evidente e provado de que é na Europa onde o futebol tem mais frequência de público, não importando qual seja o campeonato.

Desde a liga da Escócia à da Espanha, de Portugal à Inglaterra, da Turquia à Itália, os estádios sempre estão cheios, não importa o período da competição.

Mas, a própria imprensa do velho continente sabe que há um lugar na Terra em que a paixão pelo esporte bretão se confunde com conflito religioso e batalha política: na América do Sul, principalmente na área do Rio da Prata.

Aliás, foi a mída britânica que mitificou na Europa como espetáculo o chamado "duelo de guapos" entre Boca Juniors e River Plate. Um jornalista cunhou a frase "Todo mundo precisa ver um River e Boca antes de morrer".

Na semana passada, os apaixonados torcedores europeus puderam participar de uma votação pela Internet sobre as principais torcidas sul-americanas. Olharam fotos e assistiram vídeos de clássicos embates no continente de Pelé e Messi.

E o resultado foi a escolha das três maiores e mais enlouquecidas torcidas da América do Sul, publicado ontem no portal 90 Minutos, um dos mais acessados na Europa. Vamos às três, por ordem decrescente:

Terceiro lugar - A torcida do time Universidad de Chile, chamado de "La U", ganhou 8,9 pontos na eleição, dois décimos acima da turma do Peñarol de Montevidéu, que ficou em quarto.

Segundo lugar - Atual bicampeão da Recopa Sulamericana, o River Plate mais uma vez aparece com seus torcedores disputando pau a pau uma pesquisa de mais apaixonados. Os eleitores do outro lado do Atlântico deram 9,4 pontos para a torcida milionária.

Primeiro lugar - Um time gigante no contexto futebolístico sulamericano, o Boca Junior não perde uma pesquisa quando o assunto é torcedor. De fato, nem os radicais islâmicos são mais loucos e fanáticos que os hinchas que fazem de La Bombonera um templo sagrado do futebol. 9,8 pontos.

           



10/10/2016
20 sem anos sem Russo

Amanhã faz 20 anos que a MPB perdeu o cantor e compositor Renato Russo, líder da banda Legião Urbana e referência da cultura musical nacional entre as décadas de 1980 e 1990, quando o rock adquiriu maturidade nas terras de Rita Lee e Raul Seixas.

Os fãs que não esquecem o poeta da angústia prestam cultos já há algumas semanas por todo o País. E o filho único do artista, Giuliano Manfredini, que administra a Legião Urbana Produções Artísticas, anuncia um pacote de homenagens.

A primeira é o disco "Viva Renato Russo 20 Anos" que, a partir de amanhã, será distribuído gratuitamente e deverá provocar uma correria dos fãs para adquirir. Os locais ainda estão sendo definidos.

Na maratona de homenagens haverá também uma grande exposição, um filme e livros entre as novidades. Já disponível na plataforma digital Spotify, o álbum "Viva Renato Russo 20 Anos" tem releituras de composições do artista feitas por nomes da nova geração do rock.

Entre as faixas, a canção "Por Enquanto" ganhou versão da banda potiguar Plutão Já Foi Planeta, um dos destaques do programa "SuperStar" da Rede Globo.

Para quem ainda não sabe muito sobre a vida e obra de Renato, sugiro a leitura de alguns livros ainda fáceis de encontrar por aí: Renato Russo, o Trovador Solitário, de Arthur Dapieve; Renato Russo, o Filho da Revolução, de Carlos Marcelo; e Renato Russo de A a Z - As idéias do líder da Legião Urbana, de Simone Assad.

           



10/10/2016
Outubro Rosa na AL

Por proposição da deputada Cristiane Dantas (PCdoB), a Assembleia Legislativa promove nesta segunda-feira (10), às 9h30, uma Sessão Solene em alusão à campanha Outubro Rosa, de prevenção ao câncer de mama. Além de chamar a atenção para o tema, a solenidade também vai homenagear doze mulheres que venceram o câncer de mama e estão em tratamento contra a doença.

"É preciso alertar a população sobre o câncer de mama, que é o tipo mais comum entre as mulheres. A prevenção e o diagnóstico precoce são os únicos meios de salvar vidas já que as chances de cura são de 95% quando um nódulo é descoberto logo no início. As mulheres que serão homenageadas são exemplos de superação contra essa doença", avalia Cristiane.

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 25% dos casos novos a cada ano. Neste ano, a estimativa do Inca é que sejam diagnosticados 57.960 mil novos casos no Brasil.

Em 1997 foi criada nos Estados Unidos a campanha Outubro Rosa. A mobilização alerta para a importância da detecção precoce do câncer de mama por meio da mamografia. Em Natal, a campanha começou em 2009, trazida pela Liga Contra o Câncer por meio de voluntárias, quase todas ex-pacientes.

           



10/10/2016
A hipocrisia da fé

No Nordeste, principalmente no Rio Grande do Norte, rituais religiosos e políticos dissimulados se locupletam em seus interesses vitais como o lodo e os micróbios. 

Missas e cultos se tornaram pontos de programa da politicagem, e algumas igrejas estimulam a presença dos "hipócritas" porque sabe que estes atraem seus seguidores e puxa-sacos, sem falar da imprensa, que não sabe fazer jornalismo sem citar qualquer besteira que os políticos fazem por aí.

           



07/10/2016
Tite e as desilusões históricas

"Olê, olê, olê, olê; Titê, Titê", gritou em uníssono a multidão que foi à Arena das Dunas empurrar a seleção brasileira diante da sempre desimportante Bolívia. Um canto plagiando enaltecimento a um líder político atualmente em baixa.

Torcedores e imprensa esportiva resgatando algo que só vimos pela última vez nos anos 1980, quando Telê Santana comandava a geração de Zico e dividia com os craques o gosto do celebrismo e da popularidade.

Galgado à condição de ídolo e depositário de esperança de uma redenção do nosso futebol, humilhado como nenhum outro na história das copas do mundo, Tite é o herói que veio tirar o gato do povo, acuado no alto de uma árvore.

O Brasil, leia-se seleção, estava exposto na vitrine opaca da desclassificação para a Copa de 2018, uma obra de Dunga, o capitão do tetra. Tite comandou três jogos, obteve três vitórias e colocou o time no alto da tabela.

E ele é bom? É bom demais, principalmente se usarmos como referências os vaidosos Luxemburgo e Scolari que a mídia esportiva tratou tanto tempo como revolucionários do ludopédio universal. Mas, é cedo para endeusamento.

Ganhar do Equador fora de casa, é um feito positivo. Golear a Bolívia em casa é obrigação histórica. Superar a Colômbia em casa, passando alguns sufocos, é motivo para manter a cabeça e a prevenção eretas. Três jogos, só.

Ontem, num bate-papo de WhatsApp com o ministro do STJ, Marcelo Navarro, um apaixonado por futebol e craque na historiografia boleira, lembrei-me de um temor estatístico relativo ao assunto. Ou seja, treinadores idolatrados.

A seleção favoritíssima ao título na Copa de 1950 não tinha apenas os craques Zizinho, Jair da Rosa Pinto, Ademir Menezes e Danilo Alvim. Todos cultuavam as qualidades do técnico Flavio Costa. Só não combinaram com o Uruguai de Obdulio, Schiaffino e Ghiggia.

Na Copa de 1954, o mundo viu algo espetacular e imaginou talvez nunca mais ver coisa parecida: a seleção húngura do gênio Puskas. No comando, uma lenda do futebol europeu, Gusztáv Sebes, que o destino traiu na fatídica final contra a Alemanha.
Quando se fala da Copa de 1966, repete-se a suspeita conquista do time anfitrião diante do escrete alemão. Mas, em Portugal a memória afetiva cai sobre a seleção de Eusébio treinada por Otto Glória, adorado lá e no Brasil. Coube aos dois um terceiro lugar, quase honroso.

A maior conquista do Brasil, o tricampeonato de 1970 no México, última copa de Pelé, encobriu em nós e no resto do mundo a força da seleção inglesa que era favorita ao bicampeonato, graças ao trabalho do técnico Alf Ramsey, um monstro jamais esquecido na Europa. Caiu para a Alemanha nas quartas.

Em 1974, o mundo veria de novo algo semelhante à Hungria de Puskas: a Holanda de Cruijff. O carrossel mágico de Rinus Michels maravilhou o planeta e mudou o jeito de jogar futebol. Mas há sempre um alemão no meio do caminho de todo mundo. E vice é vice, dizem.

São incontáveis os órfãos da seleção brasileira da geração Zico, os filhos chorosos de Telê Santana, comandante nas copas de 1982 e 1986. De nada adiantou jogar bonito, pois os deuses da bola abençoaram a feiúra da derrota. Muita gente, eu e Marcelo incluídos, parou de torcer aos pés de Paolo Rossi.

Aquela Itália de 1982 tinha um bom técnico, Enzo Bearzot, longe do gabarito de Telê e também de outro italiano que comandaria a Azurra na Copa de 1994. O time tinha também um craque mil vezes melhor que Rossi, o meia-atacante Roberto Baggio. O técnico Arrigo Sacchi perdeu a Copa para o time de Parreira, que ganhou jogando feio.

E para encerrar essa conversa de treinador cultuado pelo povo e bajulado pela imprensa, lembro a triste experiência da seleção da Argentina na Copa de 2010, entregue aos cuidados divinos de um deus dos hermanos, Diego Maradona. Popularidade cem, futebol zero.

Não me chamem de desmancha-prazer, estou apenas apresentando estatísticas, aquela área da infalível matemática que nos conduz a prever acontecimentos. O técnico Tite merece confiança, é o melhor que temos, mas só comandou três jogos. O ouro olímpico, faça-se justiça e elegância, foi de Rogério Micale, cuja discrição foi engolida por quem alimenta a vaidade histérica de Neymar.

           



06/10/2016
Uma alternativa para avançar

Levanta RN!

P
or mais que a sociedade brasileira tenha passado a vassoura no PT e seus assemelhados nas eleições do último domingo, por mais que o povo tenha demonstrado ter se livrado da influência das armadilhas ideológicas da esquerda retrógrada, não significa que os resultados das urnas já sejam uma indicação que estamos caminhando no rumo da civilização.

Não adianta dedetizar uma espécie de praga e não ter veneno suficiente para combater outros tipos que habitam os pontos de sujeira do esgoto que é a política nacional. Tiramos o PT - tomara que não seja temporariamente - mas não colocamos ainda uma alternativa ideal em seu lugar.

O Brasil segue dominado por estruturas arcaicas que ainda contam (infelizmente) com o apoio da mídia, vendida de forma tácita - não mais discreta - nos contratos publicitários e benesses impublicáveis. Vide hoje a barra superior da Friboi no site do UOL e outros.

No Rio Grande do Norte, qualquer avaliação sobre renovação nas câmaras municipais estará se referindo apenas à substituição de fulano por sicrano, não representa muito reforço de substância nas composições das próximas legislaturas.

Mesmo a ausência do poder de influência dos medalhões, como destaquei em texto anterior (logo abaixo), não tem tanto significado positivo para mudanças substanciais no quadro político local. Afinal, as duas maiores cidades, Natal e Mossoró, elegeram Alves e Rosado no comando do poder executivo. O mais do mesmo, né mesmo?

A sociedade do RN precisa correr contra o tempo perdido e chegar, pelo menos, na fronteira das décadas de 80 e 90 no vizinho Ceará, quando um grupo de empreendedores e gestores encerraram com o ciclo dos coronéis. Sugiro a leitura de "Depois dos Coronéis", livro de J. Ciro Saraiva, que narra a mudança política a partir do primeiro governo Tasso Jereissati (1987-1991).

É preciso romper com a cumplicidade surda que o setor privado e a própria imprensa mantêm com as velhas estruturas partidárias do estado. É mais que chegada a hora de uma articulação à margem dos improdutivos vícios políticos, é preciso mexer no insosso caldo de cultura e dar o sabor do real desenvolvimento do RN.

A terra potiguar urge por uma alternativa.

           



06/10/2016
A jóia substitui a coroa

Chamado de "jóia nacional", o jovem craque argentino Paulo Dybala, ídolo da Juventus da Itália, vai cumprir a missão de substituir Lionel Messi na partida de hoje contra o Peru (23h15 no Brasil) pelas eliminatórias da Copa 2018.

O rapaz vai formar no ataque com Aguero, Di Maria e Higuain com a função de criar jogadas e também finalizar como bem sabe fazer o melhor do mundo. A imprensa argentina está botando fé, só resta saber se o time vai render fora de casa, situação que nem sempre tem sido fácil.

A seleção da Argentina vai jogar com Romero, Otamendi, Funes Mori, Zabaleta e Rojo, Mascherano e Kranevitter, Dybala, Aguero, Di Maria e Higuain.

           



06/10/2016
O fiasco das lideranças

As eleições municipais no RN, principalmente em Natal, deixaram algumas lições e apontaram para prováveis modificações no tabuleiro político. Nomes consagrados, os chamados medalhões, não conseguiram demonstrar o poder da transferência de votos.

A ex-governadora Wilma de Faria, além da própria baixa votação para vereadora, não conseguiu fazer dos quatro mandatos de prefeita um espelho para a candidatura da filha Márcia Maia ao mesmo posto, que amargou um quinto lugar, atrás de Robério Paulino.

O senador Garibaldi Filho e seu primo Henrique Alves, que foram às ruas e à mídia pedir votos para o sobrinho Felipe Alves, devem ter se assustado algumas vezes durante a apuração ao ver o nome do rapaz longe dos 15 mais votados. No final, se elegeu em décimo terceiro, segundo da coligação.

Na reta final da campanha, o senador José Agripino deu o ar da graça aparecendo no vídeo e no rádio pedindo votos para o vereador Dagô. A ajuda não serviu de nada para impedir a derrota, tirando a representação do DEM da Câmara Municipal.

Em Ceará-Mirim, o ex-governador e ex-senador Geraldo Melo viu um neto ficar fora da Câmara por não alcançar a votação mínima para se eleger numa cidade onde até meio milhar de votos garante uma vitória.

Na divisão de domínio do PT, a senadora Fátima Bezerra e o deputado Fernando Mineiro não conseguiram empurrar seus candidatos prediletos. O partido só manteve as duas cadeiras no legislativo graças à explosão de votos da advogada Natália Bonavides, que acabou puxando Fernando Lucena.

Vitorioso na sua própria reeleição, o prefeito de Natal Carlos Eduardo ficou bem distante da força de transferência diante da fraca votação do seu candidato preferido, o jornalista Sávio Hackradt, que obteve pouco mais de 1,4 mil votos.

Apesar de comemorarem a eleição de mais de 50 prefeitos, o que faz do PSD o maior partido do quadro político estadual, o governador Robinson Faria e o deputado federal Fábio Faria não conseguiram êxito na nominata de vereador da capital, onde apenas Ney Junior conseguiu se eleger.

A ausência de poder de transferência foi visível pelo interior afora, onde velhas e até novas lideranças não conseguiram impor seus candidatos. O caso mais relevante foi em Jucurutu, quando o deputado Nelter Queiroz reuniu todos os medalhões em torno do seu filho, que acabou perdendo para uma candidatura surgida como versão do fenômeno Miguel Mossoró em 2004 na capital.

           



03/10/2016
O paradoxo de Amanda

A vereadora Amanda Gurgel (PSTU) obteve mais de 8 mil votos em Natal, conseguindo a segunda maior votação da capital atrás apenas do colega de legislatura Raniere Barbosa (PDT), que conquistou mais de 10 mil.

Campeã de votos da história da Câmara Municipal em 2012, quando amealhou mais de 30 mil votos dos natalenses, após tornar-se fenômeno das redes sociais e aparecer no auditório do Faustão, a professora não conseguiu manter o mandato.

Como os demais candidatos a vereador do PSTU não conseguiram somar com ela a quantidade mínima de votos para atingir o quociente eleitoral - em torno de 11 mil votos, Amanda sai da campanha com uma expressiva votação, mas não seguirá como vereadora.

O quociente eleitoral visa favorecer a questão da proporcionalidade partidária e, por conseguinte, a representatividade, um aspecto historicamente priorizado e defendido pelos partidos e tendências de esquerda no combate à personalização da eleição.

Partidos socialistas e comunistas, como o de Amanda Gurgel, sempre foram contra o eleitorado depositar sua confiança num candidato, numa pessoa. Chamam isso de "fulanização" da política. Pregam como redenção do voto errado o interesse maior dos eleitores pelas propostas das legendas.

Eu, particularmente, desde quando na juventude percebi os equívocos e intolerância das esquerdas, passei a defender o voto no candidato. Melhor votar na estampa humana, que a gente conhece, do que na bandeira de um partido, que escamoteia na prática o que prega em teoria.

Voto em gente, não em agremiação. Deixo isso para o âmbito do futebol, onde o coletivo é necessário para o sucesso do grupo. Sou a favor da escolha que os gurus e militantes marxistas chamam de formato burguês no sufrágio universal. Exatamente a maneira que agora poderia ter favorecido Amanda Gurgel.

Por exemplo, o vereador do PT, Fernando Lucena, que obteve pouco mais de 2 mil votos, só voltará à Câmara porque sua companheira de partido, Natália Bonavides, disparou o quociente para o partido eleger dois nomes.

Vamos chamar então a derrota da professora do PSTU de ironia ideológica

           



01/10/2016
A onda zumbi também em Natal

Os leitores já devem ter visto as chamadas marchas zombie que ocorrem em diversas cidades do planeta, onde multidões de jovens se divertem nas ruas fantasiados e maqueados de zumbis.

No Brasil, o evento mais relevante é o de São Paulo, que anualmente reúne milhares de zumbis caminhando em suas famosas avenidas. E agora a onda vai chegar em Natal com o evento "Zombie Walk Natal", que já tem página no Facebook.

Não existe ainda uma data definida na página, mas os fãs do universo zumbi começam a curtir e a confirmar presença. Nas informações postadas até agora, uma chamada para quem gosta também de rock 'n' roll, filmes trash, games, música eletrônica, games e circuito underground.

Busque Zombie Walk Natal no Facebook e saiba mais.

           



01/10/2016
O final de The Walking Dead

Uma das séries de TV de maior sucesso na história, "The Walking Dead" tem se destacado também pelo fato do roteiro televisivo muitas vezes estarem desvinculados das versões nas revistas em quadrinhos.

E ao que tudo indica, o tão esperado desfecho - os capítulos derradeiros do seriado - seguirá o mesmo padrão de desconexão com os chamados comics, pelo menos é o que revelou Robert Kirkman, criador do universo zumbi, em entrevista ao canal AMC.

Kirkman, que iniciou sua trama sobre um mundo apocalíptico na superfície de papel das revistinhas antes de levá-la à televisão, confessou que espera que ao final da série na TV a aventura prossiga nos quadrinhos. O que não deixa de ser um alento aos fãs.

Indagado de como seria o final, ele respondeu: "sei como quero que acabe, mas sei também que não posso contar a ninguém porque não quero que a série termine antes das revistas". Mas ele deixou escapar que "The Walking Dead" prosseguirá no papel.

Enquanto os fãs aguardam o final e seu criador vive o conflito entre TV e HQ, o co-criador da obra, Frank Darabont, entrou com uma ação judicial contra o canal AMC, a rede que transmite originalmente a série, cobrando participação nos grandiosos benefícios que "The Walking Dead" promoveu.

A pendenga existe desde a segunda temporada e Darabont quer uma indeninzação de US$ 280 milhões. A AMC, por sua parte, segue contestando com um batalhão de advogados. Uma luta quase sangrenta como os capítulos do seriado que está chegando ao fim.

           



30/09/2016
Lei oficializa Outubro Rosa

A partir de amanhã começa oficialmente mais uma edição do Outubro Rosa, um mês de atividades voltadas à conscientização das mulheres para os cuidados com a saúde. No Rio Grande do Norte, o período faz parte do calendário oficial do Estado através de lei de autoria do presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB).

"O Outubro Rosa é uma iniciativa vitoriosa e agora o Rio Grande do Norte tem a institucionalização do movimento em seu calendário de eventos sinalizando que aqui se prega a sensibilização das mulheres para que realizem os exames necessários à prevenção do câncer de mama", comemora Ezequiel Ferreira, autor do projeto.

Estar no calendário oficial de ventos do Estado permite que o Governo faça ações relativas a data. Não ficando somente nas ações de voluntário de ONGs. E reforça a luta pela causa tão nobre para a saúde da mulher. Para marcar a campanha a Assembleia Legislativa vai promover, no dia 10 de outubro, uma sessão solene alusiva à causa. Antes disso, na próxima terça-feira (4), o presidente da Casa Legislativa receberá visita de representantes do Grupo Reviver.

No Rio Grande do Norte, o câncer de mama mata 200 mulheres por ano, principalmente por falta de diagnóstico precoce. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), é o segundo tipo mais frequente de no mundo o que mais leva mulher à morte no Brasil.

O movimento Outubro Rosa começou nos Estados Unidos. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza a luta contra o câncer e estimula a participação da população, empresas e entidades. A primeira iniciativa vista no Brasil em relação ao movimento foi a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (Obelisco do Ibirapuera), em São Paulo, em outubro de 2002.

           



29/09/2016
Novos filme e livro de Dan Brown

Enquanto circula o primeiro trailer do filme Inferno, inspirado no livro de Dan Brown, onde o protagonista Robert Langdon é interpretado por Tom Hanks, a editora Planeta já anuncia o próximo romance do escritor, com lançamento em 26 de setembro de 2017.

Vem aí "Origem", que será lançado simultaneamente nos EUA, América Latina, Europa e Canadá, segundo informação da editora à imprensa. Na nova aventura do professor de Havard especialista em simbologia, o autor volta a juntar ciência com religião, história com arte e enigmas com arquitetura.

Dessa vez, Langdon viverá uma longa encruzilhada que o levará ao surpreendente descobrimento das respostas para algumas das grandes perguntas da humanidade.

Dan Brown já vendeu mais de 200 milhões de livros, co tradução para 56 idiomas.

           



29/09/2016
As obras que inspiraram David Bowie

A casa de leilões Sotheby's de Nova York exibe desde terça-feira, 27, as peças de artes mais representativas da coleção privada do saudoso roqueiro David Bowie, um universo pictórico que inspirou sua própria obra musical.

O material que soma 380 peças de artes plásticas, audiovisual e moda será leiloado nos dias 10 e 11 de novembro na sede da loja em Londres e conta com obras de nomes como Damien Hirst, Jean Michel Basquiat e Frank Auerbach.

A expectativa dos organizadores é arrecadar entre 10 e 15 milhões de euros, mas há setores da imprensa que já especulam um valor muito acima. Durante toda sua vida, Bowie acumulou obras de arte e fez uso delas para compor suas canções e criar seu estilo estético.

"A arte é, honestamente, a única coisa que eu sempre quis possuir na vida. Tem sido para mim um alimento. Me faz sentir-se diferente nas manhãs, me faz mudar muitas coisa sobre o que estou pensando", disse David Bowie numa entrevista ao The New York Times em 1998.

Desde seus videoclips, capas de discos, passando pelo vestuário e maquiagem, essa arte esteve sempre presente no trabalho do músico, e agora poderá exibir sua magnitude histórica reunida no que está sendo chamado de
"Bowie Collector".

A coleção é repleta de arte expressionista inglesa, coisas da escola vienense, mas também obras africanas e abstratas. "Ele conheceu muitos artistas pelo mundo, gostava de falar com eles para entender melhor suas obras", disse Efe Simon Hucker, especialista em arte moderna do pós-Guerra.

           



27/09/2016
AL quer exames renais gratuitos

O grave problema da doença renal crônica que vem mobilizando especialistas em todo o mundo tem preocupado também o deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) que apresentou um projeto, aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, que prevê a realização de exames gratuitos para diagnóstico precoce das doenças renais. A medida dispõe sobre a obrigatoriedade de informação da estimativa da Taxa de Filtração Glomerular pelos laboratórios de análises clínicas públicos e privados no Estado.

"O projeto é de extrema importância, pois vai colaborar com a descoberta prematura de pacientes renais, podendo encaminhá-los a um profissional especializado e evitar a necessidade de hemodiálise", disse Getúlio Rêgo.

O deputado destaca que o projeto também resulta em economia aos cofres públicos. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia, o ano de 2015 fechou com 20 milhões de pacientes renais crônicos e o gasto foi superior a R$ 2 bilhões. No Rio Grande do Norte, a estimativa é que existam 340 mil pacientes renais, destes, 2 mil estão em estado terminal.

Segundo o projeto, a não informação da estimativa da Taxa de Filtração Glomerular, acarretará em penalidades a serem aplicadas pela Vigilância Sanitária, quando o projeto for aprovado e estiver em vigor. Primeiro será feita uma advertência aos laboratórios e em caso de reincidência aplicação de multa no valor de R$ 500. "Essa nova informação por parte dos laboratórios não terá custo financeiro, basta apenas baixar um aplicativo, que está no próprio projeto de lei", destacou o deputado.

           



26/09/2016
O fenomenal Abbey Road

Num dia como hoje, no já distante 1969, era lançado o álbum dos Beatles "Abbey Road", nome retirado da rua de Londres aonde se localizava o estúdio homônimo. Produzido por George Martin, um dos tantos "quinto beatle", foi gravado entre fevereiro e agosto daquele ano, sendo o penúltimo LP da banda.

Apesar do clima descontraído durante as gravações - Martin diria anos depois que foi uma reunião alegre, talvez pelo fato dos quatro rapazes pensarem ser o último encontro em estúdio (esse dia aconteceria no começo de 1970 com o álbum Let it Be) - já havia um clima de separação nos Beatles.

Em abril de 1970, dias antes do lançamento oficial de Let it Be, uma entrevista de Paul McCartney anunciando um disco solo prenunciou o fim da banda. Mas nada disso impediu que o álbum "Abbey Road" se tornasse uma viagem do quarteto de volta à genialidade.

O disco foi sucesso de público e crítica, expondo um trabalho em que cada um dos componentes se superou em talento e técnica. Até Ringo, preconceituosamente posto de lado por fãs e analistas, deu um show de bateria e ainda emplacou uma canção própria, "Octopu's Garden".

Foi ali que George Harrison comprovou de uma vez por todas sua fantástica musicalidade, eternizando as composições "Something" e "Here Comes The Sun". E quando seguiu carreira solo ganhou uma anedota dos fãs: "Os Beatles eram uma banda formada por George Harrison e três caras".

John Lennon, imagine, talvez não esperasse que sua canção "Come Togheter" se tornaria um dos seus maiores clássicos e com uma popularidade espetacular. E Paul McCartney deitou e rolou no histórico vinil, compondo baladas como "Oh, Darling" e exibindo rebeldias em "Maxwell's Silver Hammer" e "You Never Give Me Your Money".

O álbum liderou as paradas britânicas durante 18 semanas, e quando foi lançado nos EUA, um mês depois, repetiu a dose ficando em primeiro lugar por 11 semanas. E a foto da sua capa é uma das imagens mais reproduzidas e copiadas do planeta. Foi clicada pelo fotógrafo freelancer Iain Macmillan no dia 8 de agosto de 1969. A sessão só durou 10 minutos.
Milhões de pessoas, fãs ou não dos Beatles, já visitaram a Abbey Road Street para se deixar fotografar na faixa de segurança, imitando a capa do disco. Apesar da ideia da imagem ter sido de McCartney, uma lenda urbana se formou em torno da fotografia sobre a sua suposta morte três anos antes, havendo, portanto, um clone em seu lugar.

Em Natal, o recente evento The Beatles Fest, realizado pelo site O Galo Informa, Bar Mormaço e SuperStars Promoções, utiliza a imagem do famoso álbum nas peças publicitárias. E a rua do bar adaptou uma faixa de segurança, onde já surgiram fãs dos Beatles tirando fotos.

           



25/09/2016
O olho gigante da China

A China anunciou hoje que colocou em operação o maior telescópio do mundo, acrescentando mais um passo na sua caminhada para superar os EUA nas pesquisas que buscam desvendar os segredos do Universo.

O telescópio de forma esférica (foto) mede 500 metros de abertura e vai ter nesse domingo sua "cerimônia de primeira luz", termo usado por cientistas para o dia em que os olhos do equipamento captam as primeiras imagens do espaço.

A inauguração ocorrerá após cinco anos de trabalhos que fazem do "Fast" (seu nome em inglês) o maior do planeta, superando o telescópio de Arecibo, em Porto Rico, que durante 53 anos ocupou o lugar de número um em tamanho.

Juntamente com outros aparatos tecnológicos complexos que o governo de Pequim planeja construir no futuro, o aparelho pretende atrair pesquisadores internacionais para a China.

Durante dez anos o governo chinês e seus cientistas estudaram mais de 400 locais para instalar o telescópio, até que se decidiram por uma região remota da província de Guizhou, cujas montanhas ao redor atuam como escudos contra interferências de radiofrequência.

O "Fast" cobre aproximadamente uma área de 30 campos de futebol e seu gigantesco olho cósmico de meio quilômetro de diâmetro conseguirá, certamente, realizar grandes contribuições para a compreensão humana da estrutura e da história do Universo.

           



25/09/2016
O equívoco petista

A visita de Lula a Natal terminou sendo um retrato do amadorismo que sempre esteve presente na trajetória do PT local em se tratando de eleições majoritárias para prefeito ou governador.

Diante de um quadro visível de rejeição do candidato Fernando Mineiro - e diga-se por contaminação do partido, já que nada há que desabone sua ficha pessoal - o PT decide organizar encontros e manifestações pela cidade com a pauta risível e inútil do "fora Temer".

Ora, qualquer moleque ginasiano sabe hoje que nada nem ninguém vai tirar Michel Temer do Planalto, a não ser a posse do futuro presidente em 1 de janeiro de 2019. Até um alienado político também sabe que os gritos de "fora Temer" não têm efeito sequer na Avenida Paulista, imagine em Natal.

O PT local perdeu uma grande oportunidade de explorar o carisma do seu maior e único líder nacional atrelando sua visita estritamente à candidatura de Mineiro, que precisa sair da margem de 6 pontos em que se atolou desde o começo da curta campanha.

A única palavra de ordem que interessa ao partido nesse instante é Mineiro, o resto é apenas perda de tempo e ingenuidade partidária que em nada ajuda a estimular a militância, que já anda um tanto raquítica nas passeatas.

           



25/09/2016
Semana do pires na mão

A semana vindoura será de expectativa quanto à movimentação dos 20 governadores das regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste, todos em situação de penúria financeira e à espera de uma ajuda que teima em demorar no Palácio do Planalto.

Todos pediram para serem recebidos urgentemente pelo presidente Michel Temer após sua chegada de Nova York, o que poderá ocorrer nos próximos dias. Do contrário, o grupo ameaça decretar calamidade pública de forma coletiva.

Há poucos dias, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, chegou a vislumbrar um empréstimo de R$ 20 milhões para cada estado, mas voltou atrás dizendo que só dispunha de R$ 8,5 milhões, pois o restante já havia sido usado.

           



25/09/2016
Pesquisa aponta nova vitória de Cunha em Macaíba

O prefeito de Macaíba, Fernando Cunha (PSD), caminha com folga para mais um mandato na cidade, segundo os números divulgados nesse domingo pelo Instituto Certus e pelo portal Agora RN.

De acordo com a pesquisa, Cunha tem o dobro das intenções de voto em relação à sua principal adversária, a ex-prefeita Marília Dias (PMDB), numa maioria que representa hoje mais de 10 mil votos no universo de pouco mais de 48 mil eleitores.

Fernando tem 44,76% contra 22,38% de Marília, enquanto que a atual vereadora Kátia Sena (PRP) vem em terceiro lugar com 7,86%. A pesquisa foi realizada nos dias 17 e 18 de setembro com 420 entrevistas.
Confira a aferição estimulada divulgada hoje:

Fernando Cunha 44,76%
Marília Dias 22,38%
Kátia Sena 7,86%
Nenhum 8,10%
Não sabe 15,95%
Não respondeu 0,95%

           



24/09/2016
Como reformei meu ensino

O cartunista Ziraldo, mestre das artes nacionais e que me deu a grande honra de gozar da sua amizade, cunhou há algum tempo uma das suas melhores frases: "ler é melhor do que estudar".

Quando conheci as revistinhas com os personagens da Mata do Fundão, onde o gênio de Caratinga inseriu a cultura brasileira nos quadrinhos, via o Saci Pererê, eu já era um menino maluquinho pela leitura.

Recém-saído do primário no Grupo Escolar Felizardo Moura, nas Quintas, devorava os livros de história, geografia, filosofia e literatura que pertenciam ao meu irmão Graco, então um concluinte do ginásio e já num estágio de hippie.

Quando passei no exame de admissão e fui fazer o ginásio na Escola Estadual Winston Churchill, em 1972, tive o prazer inenarrável de conhecer a Biblioteca Pública Câmara Cascudo, inaugurada três anos antes ao lado do Colégio Atheneu.

Foi a partir dali que botei em prática minha própria reforma do ensino e antecipei, em décadas, a assertiva de Ziraldo. Os livros, muitos livros, me empurraram anos à frente da grade curricular daquele ginásio que toquei como quem brinca de cumprir tarefa nas gincanas.

Durante aqueles anos, por mais das vezes venci a distância entre casa e colégio a pé, economizando o limitado dinheiro do ônibus e do lanche para poder comprar revistas de super-heróis nas cigarreiras da avenida Rio Branco.

Com o advento do universo da biblioteca, fiz o percurso duas vezes ao dia, já que retornava para almoçar em casa e logo depois batia as pernas de novo, agora em direção a Petrópolis, onde folheava os livros e carregava dois emprestados.

Nas brincadeiras da rua, principalmente nas peladas de futebol, os colegas me tratavam às vezes como um nerd (apesar de não existir a nomenclatura na época). Ninguém entendia o que diabo era um adolescente com livros de Shakespeare ou Herman Hesse.

Não havia qualquer planejamento disciplinar ou conexão entre os assuntos do meu interesse. Devolvia um livro de Drummond, outro de Gibran, e voltava para casa com um de Jorge Amado e outro de Immanuel Kant, que eu nada entendia, frize-se.

Muita gente entrou na minha cabeça, invadida a cada viagem a pé entre a avenida Mário Negócio e a rua Potengi: Fernando Pessoa, Cassimiro de Abreu, Nietzsche, Manuel Bandeira, Thomas Mann, Érico Veríssimo, Alexandre Dumas, Luiz Carlos Maciel e até Adelaide Carraro.

Consumia também revistas fotonovelas que pegava nas salas da vizinhança, principalmente os títulos Jacques Douglas e Lucky Martin. Houve uma fase também dos livrinhos de bolso com aventuras do FBI e de faroeste. E logo vieram os discos de rock n roll.

Aí eu já morava em Candelária, inserido na Esquina do Rock, local onde se reuniam diariamente os adolescentes do novo bairro da zona sul. Nas lojas Discol e MusiSom, durante a gazeta ou final das aulas, ouvia Janis Joplin, The Who, Pink Floyd, Uriah Heep, Rolling Stones e, claro, Bob Dylan e Beatles.

Devo minha vida aquela reforma do ensino que fiz inadvertidamente e sem qualquer premeditação, apenas num instinto talvez alimentado pela revolução cultural que tomava conta do planeta naqueles dias. Os livros, o rock e os quadrinhos fizeram minha cabeça.

Adulto e pai, nunca deixei de dar livros e revistas aos meus filhos, mais das vezes repetindo o velho e bom Ziraldo: "ler é melhor do que estudar". E aprendi a presentear pessoas queridas com livro e música. Inclusive quando amo, substituo rosas roubadas por livros comprados. E se dou uma música em especial é porque estou beijando.

           



24/09/2016
Não é exatamente assim

Em entrevista na rádio 96 FM, quinta-feira, o candidato a prefeito pelo Solidariedade, Kelps Lima, exagerou no autoelogio ao se referir ao formato da sua publicidade, voltada para a linguagem das redes sociais, principalmente pela via do aparelho celular.

O deputado disse que sua campanha é modesta porque tudo é feito só através de um telefone e que ele mesmo é o responsável pelos textos das peças publicitárias. Mas não é bem assim: Kelps conta com o talento do publicitário Pedro Ratts, um dos bons do mercado no uso da internet, e as imagens no celular são editadas para adaptação na TV.

           



24/09/2016
Bate boca digital

Não convidem para a mesma arquibancada ou camarote da Arena das Dunas o presidente do América FC, Beto Santos, e o narrador esportivo Marcos Lopes. Um tiroteio verbal na rede social do Twitter, na semana passada, expôs o fosso que os separa de qualquer entendimento pela via do diálogo.

           



20/09/2016
Brainstorming do achismo

 Basta somar os comunicólogos informais, os pitaqueiros self service e os analistas de improviso, e o governo do estado já tem o maior número de especialistas em comunicação e marketing por metro quadrado. Com oitenta por cento fingindo que a preocupação real é a imagem do governador Robinson Faria. 

           



19/09/2016
Lava Jato nos cinemas

Com o título provisório de "Polícia Federal: a Lei é Para Todos", a operação Lava Jato está para ganhar uma versão cinematográfica abordando todas as investigações realizadas pela força-tarefa da PF e MPF sob a condução do juiz Sergio Moro.

Com filmagens planejadas para Curitiba e Brasília, o filme terá como protagonista o ator Rodrigo Lombardi que interpretará o juiz Moro (ambos na foto). E terá ainda no elenco figuras consagradas da dramaturgia nacional como Selton Mello e Viviane Pasmanter.

           



19/09/2016
Novo fôlego para Lula

A essência do escorpião em Lula não pode ser ignorada. Por mais que a denúncia dos procuradores da Lava Jato possa parecer um tiro de misericórdia no inferno astral em que vive o xamã do PT, ele continua com a resistência típica dos que nascem sob o signo do venenoso aracnídeo.

Acusado de ser o chanceler de uma propinocracia instalada no País, ele reagiu com o impulso dos tempos de líder grevista, conclamando seu séquito a ir às ruas reagir aos acusadores e lutar contra o governo Temer. Não pensem que seja um ato desesperado de apontar o ferrão letal contra si mesmo. É apenas da sua natureza, cair atacando.

As recentes notícias de que a denúncia de Deltan Dallagnol, baseada em delações premiadas, contrariam os próprios delatores, vai reacender o veneno de Lula e estimular a militância petista. Aqui em Natal, o candidato a prefeito Fernando Mineiro carregou a imagem do líder em seu horário eleitoral.

Terá sido um tiro no pé, um equívoco amador dos procuradores, se for verdade que o delator Paulo Roberto Costa, o ex-diretor da Petrobras, não confirmou a participação ou liderança de Lula nos esquemas de propina da estatal. Se Lula recuperar o fôlego político e emocional, seu veneno verbal poderá ganhar espaço nas ruas e o escorpião-rei do PT estará vivinho da Silva em 2018.

           



19/09/2016
Beatles Fest é oficial

Sucesso de público e crítica em sua primeira noite (mais de 2 mil pessoas nas imediações do bar Mormaço no último dia 9), o The Beatles Fest será reconhecido oficialmente como um evento de interesse cultural para a cidade de Natal.

Em conversa com o secretário municipal de Cultura e presidente da Funcarte, Dácio Galvão, ele me confirmou o interesse de oficializar o reconhecimento já a partir da segunda noite, marcada para começo de outubro após o adiamento por causa das chuvas que castigaram a cidade no sábado, 10 de setembro.

Realizado pelo site O Galo Informa, Bar Mormaço e Superstars Produções, o Beatles Fest é inspirado na tradicional Beatle Week que ocorre anualmente na cidade de Liverpool, berço original da maior banda pop de todos os tempos, e que tem similares em várias cidades do mundo.

As fotos acima são do publicitário Jener Tinoco. 

           



19/09/2016
TV Assembleia inspira Pernambuco

A TV Assembleia do RN tem servido de exemplo para emissoras legislativas do país. Na última sexta-feira (16) o modelo de gestão, estruturação, programação e produção da TV Assembleia foram apresentados para uma equipe de técnicos da Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE) que prepara uma reordenação de sua emissora legislativa.

"Servir de exemplo para outras emissoras legislativas no Brasil é sempre motivo de orgulho e de satisfação para a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Assim tem sido com vários projetos e ações legislativas potiguares. Constantemente a Escola da Assembleia recebe visitas para este intercâmbio e a TV Assembleia segue como padrão para várias emissoras semelhantes ", ressalta o deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

O diretor do departamento da TV ALEPE, Raero Monteiro, veio acompanhado do diretor de produção da emissora, Mauro Lúcio Nascimento, e destacou o pioneirismo da TV legislativa do Rio Grande do Norte. "A TV Assembleia do RN é referência não só no Nordeste, mas em todo o país. Essa visita tem sido uma experiência muito valiosa para o nosso objetivo, que é conhecer a estrutura e entender como uma equipe tão enxuta consegue produzir um material de alta qualidade e em grande quantidade".

A TV Assembleia segue os pilares da transparência e trabalha com inovação a serviço do povo do Rio Grande do Norte. Tem como marco o fato de ser a segunda TV legislativa do Norte-Nordeste a ter sua programação transmitida em sinal aberto. "O poder Legislativo precisa trabalhar com essa transparência promovida pela emissora, estimula a cidadania e a participação social na Assembleia", completou Raero Monteiro.

Para o diretor da TV Assembleia RN, Bruno Giovanni, "É uma TV modelo para as outras casas legislativas, que nos procuram para troca de informações e até para levarem exemplos. A emissora é referência tanto na parte de estrutura quanto de trabalho desenvolvido, com profissionais de altíssimo nível".

Atualmente a TV Assembleia produz uma média de 110 horas de programação inédita por mês e a cobertura atinge cerca de 70% da população do estado. Paralelamente ao trabalho diário, uma equipe está digitalizando mais de 12 mil horas de conteúdo produzido pela emissora ao longo de 13 anos.

Todo esse material será disponibilizado para a população na internet. "O trabalho contempla a nova filosofia que é cobrir o trabalho legislativo e oferecer conteúdo cultural e educacional para a população", finalizou Bruno Giovanni.

           



17/09/2016
Beatles forever

           



17/09/2016
Sábado em revista

As três principais revistas semanais do País estão nas bancas desde à madrugada com matérias de capas que versam sobre um mesmo fato: a denúncia do Ministério Público Federal contra Lula.

A Veja aloprou na vermelhidão petista e estampou a figura do líder do PT, lembrando as velhas capas dos magazines dos anos 1960 com o chinês Mao Tse Tung e o cubano Fidel Castro.

A IstoÉ resgatou as diversas entrevistas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, quando este cansou de alertar Lula e o PT sobre os esquemas de corrupção engendrados no bojo do partido e do governo federal.

E a Época centralizou a principal reportagem na figura do procurador Deltan Dallagnol, eleito pela militância petista como o carrasco-mor do ex-presidente e ex-operário. A frase dele sobre provas e convicção, que virou meme nas redes, norteia a matéria.

           



17/09/2016
Reconexão com o mundo real

Hoje desativei minhas contas no Facebook e no WhatsApp. Estou procurando o botão de "sair" do Instagram e devo manter algum tempo a página do Twitter apenas como uma extensão deste blog. Lá no Twitter propagarei o conteúdo do que publico aqui.

Decidi me reconectar com a vida minha real, com o mundo do meu tempo. Chega de passar horas manuseando um celular, procurando coisas e ignorando as pessoas ao redor. Se for para buscar fatos, como me impõe a profissão, clicarei no Google Chromer e acessarei os sites de notícias, como fazia anos atrás.

Portanto, as conversas pessoais, as trocas de impressões do cotidiano, serão feitas da forma mais direta, num papo olho a olho ou num telefonema. O uso do e-mail será estritamente funcional, não será uma mesa digital para papear sobre o tudo e o nada. 

Espero retomar a conexão afetiva e direta com os amigos. Se bater saudade, basta ligar para que as vozes possam ser ouvidas. E para me sentir de verdade de volta ao ao meu tempo, arriscarei enviar bilhetes aos mais chegados ao coração.

As melhores coisas da vida não são coisas.
Saudade só dá no coração, e não nas redes sociais.

           



16/09/2016
Para sempre Beatles

Voltemos ao dia 9 de fevereiro de 1964, mais precisamente às oito horas e doze minutos da noite na Costa Leste dos EUA. Enquanto o Brasil perdia o genial Ary Barroso e a torcida do Flamengo chorava sua morte na vitória do time sobre o Nacional de Medellin, os americanos se plantavam diante da TV para assistir ao programa The Ed Sullivan Show.

Diante de uma audiência naquela noite de 63 milhões de telespectadores (então um recorde estabelecido na televisão americana), quatro garotos que tinham acabado de cruzar pela primeira vez o Atlântico surgiram no palco para enlouquecer a plateia do maior comunicador do país.

Começava ali, pra valer, após brotar em Liverpool, a beatlemania. John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, mais conhecidos juntos como The Beatles, conquistariam a América com um rock de canções um tanto ingênuas num cenário mundial de guerra fria.

Aquela travessia que mudaria a história do rock ‘n' roll e estabeleceria um novo comportamento aos jovens do planeta, acaba de ganhar um magistral documentário (longa metragem), com selo de oficial, dirigido por um dos cineastas de maior categoria na historiografia cinematográfica.

Ron Howard, o diretor de Apollo 13, Uma Mente Brilhante e dos dois filmes saídos dos livros de Dan Brown, O Código Da Vinci e Anjos e Demônios, está à frente de "The Beatles: Eight Days a Week - The Touring Yeares", contando a aventura dos Fab Four desde as primeiras incursões na Alemanha até a explosão no planeta.

Durante oito anos, os Beatles tocaram em 15 países e 90 cidades diferentes ao redor da Terra. Nas mais de 100 horas de gravações inéditas - algumas pertencentes às coleções privadas dos quatro músicos - Howard reconstrói o caminho da banda de maior sucesso na história da música pop. Os testemunhos de Paul e Ringo, e de artistas que viveram aquele tempo mágico, como Elvis Costello, Larry Kane e Whoopi Goldberg, nos ajudam a penetrar na mente dos compositores de tantos clássicos que até hoje nos encantam.

O documentário tem estreia nesta sexta-feira, 16 de setembro, em várias partes do mundo, com destaque para os EUA, Inglaterra, França, Japão, Alemanha, Espanha e Argentina. Durante o mês de agosto, o filme foi bastante divulgado no evento The Beatle Week, em Liverpool, e nas diversas versões espalhadas por várias cidades do mundo.

           



16/09/2016
A presidente desimpedida

O número do celular da presidente do STF, ministra Carmem Lúcia, já está devidamente registrado nas listas de contatos dos governadores do País. Foi ela mesma quem deu e ainda fez gracinha ao permitir que ligassem quando quisessem.

Disse que quando foi procuradora do governo Itamar Franco, aprendeu que os políticos ficam cheios de pruridos para telefonar para mulheres casadas depois de determinados horários, principalmente na faixa noturna.

Aí, concluiu: "Mas eu sou solteira, portanto, podem ligar depois das 22 horas e na hora que vocês quiserem".

           



16/09/2016
Calamidade generalizada

Desde que se iniciaram as reuniões de governadores com o novo governo Temer, visando solucionar a questão das dívidas dos estados, que a perspectiva de decretação de calamidade pública decidida em bloco é uma realidade, e tem entre seus defensores o governador do RN, Robinson Faria, de quem partiu a primeira ação coletiva de cobrança de solução ao governo federal no que se chamou "Carta de Natal".

Através de um grupo de WhatsApp, os governadores do Nordeste vêm se articulando quase diariamente sobre o assunto e estão em contato direto com seus colegas do Norte e do Centro-Oeste. A situação é crítica em todo lugar e o decreto de calamidade já foi baixado no Rio de Janeiro, Roraima, Acre e Tocantins, devendo ser imitado por Bahia, Piauí, Sergipe e Rio Grande do Sul.

A depender dos governadores do Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte, a decretação de calamidade deverá ser feita nas três regiões onde a situação é mais desesperadora. Era esperado para a segunda-feira passada o decreto de calamidade de 17 estados. O governo Michel Temer segue impassível diante da crise generalizada.

           



15/09/2016
Hermano destaca valorização dos deficientes

A abertura da Semana da Pessoa com Deficiência e a realização do seminário em comemoração aos 35 anos de atuação do SUVAG (Sistema Universal Verbotonal de Audição Guberina), uma instituição filantrópica que trabalha há 35 anos na promoção da saúde auditiva e assistência social no Rio Grande do Norte foram registradas na sessão desta quinta-feira (15) pelo deputado Hermano Morais (PMDB).

Um evento no dia 19 próximo, segunda-feira, na Assembleia Legislativa, está previsto para marcar a abertura da Semana. A proposta é do deputado Hermano Morais. "É extremamente importante deixar registrado e chamar a sociedade para participar. Ao longo de toda a semana e em todo o Brasil, acontecerão eventos semelhantes com o objetivo principal da inclusão", disse.

O deputado também destacou o seminário em comemoração aos 35 anos de atuação do SUVAG, uma instituição filantrópica que trabalha há 35 anos na promoção da saúde auditiva e assistência social no Rio Grande do Norte, visando a prevenção, diagnóstico de surdez, reabilitação da audição e da fala de pessoas com deficiência auditiva e favorecendo a inclusão das mesmas na sociedade. O seminário será realizado em Natal nesta quinta (15) e sexta-feira (16), na Escola de Governo do Estado (Centro Administrativo, Natal).

           



Veja o video:

14/09/2016
Natal no mapa-mundi dos games

           



Veja o video:

14/09/2016
Um pedido a uma estrela

           



13/09/2016
Brasil da piada pronta

A posse da nova presidente do Supremo, Carmem Lúcia, foi marcada por discursos de combate à corrupção, como alardeou hoje a imprensa tupiniquim.

Nada mais surreal do que uma cerimônia pomposa da alta câmara do Poder Judiciário tendo entre seus convidados a nata dos corruptos do País, como Lula, Renan, Sarney e assemelhados. 

           



13/09/2016
As pesquisas estimulantes

Em toda eleição a cantilena é a mesma.
A mídia supervaloriza as aferições estimuladas das pesquisas e os marqueteiros dos candidatos manufaturam as táticas de linguagem para arrancar os devidos dados positivos para seus clientes.
Derna do tempo dos jornais (para a maioria que vive nas redes sociais, jornal era uma série de papeis encadernados sem grampo com notícias impressas em máquinas rotativas), que eu digo que a pesquisa estimulada esconde a realidade das ruas e o desânimo do eleitor.
Da forma que é abordada por parte da imprensa e pelos comunicólogos de plantão, a estimulada bem poderia ser chamada de estimulante, pois é para isso que ela serve no processo de supervalorização dos seus resultados.
Na verdade, o que melhor evindencia a realidade é a pesquisa espontânea, quando os nomes dos candidatos não são citados para a opção do eleitor pesquisado. E é aí que a rejeição a todos se agiganta, que vemos de fato como não há campeão de votos nem favorito galgado à condição de imbatível.
Em Natal, por exemplo, qualquer pesquisa espontânea que não revelar um índice acima dos 60% de eleitores ignorando a eleição para prefeito, está longe de uma precisão científica. É só estímulo ao empirismo das análises jornalísticas.

           



13/09/2016
Servidores da AL doam sangue

O desejo de ajudar pessoas e salvar vidas. Esta foi a principal motivação dos servidores da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, que participaram da ação coletiva de doação de sangue nesta terça-feira (13). A coleta está acontecendo das 8h às 15h, na unidade móvel do Hemonorte, que está em frente à sede do Poder Legislativo.

"Eu já sou doador regular e faço isso porque me sinto gratificado em ajudar pessoas que necessitam", afirma Edilson Fernandes Dutra, que trabalha no Comitê de Imprensa da Casa e que não hesitou em participar. Ele conta que recentemente participou de uma campanha de coleta de sangue para uma paciente do interior em estado grave de saúde, que ficou restabelecida e que sempre colabora com o Hemonorte.

A enfermeira Leila Florêncio, do setor de Saúde da Casa, havia acabado de fazer sua doação e afirmou que a comodidade pelo fato da unidade móvel estar próxima a motivou a fazer sua primeira doação. "Quero ser uma doadora regular e aproveito para avisar aos colegas que não dói nada", disse. Leila tem o tipo AB negativo, um dos que estãoem baixa no estoque.

A técnica de enfermagem Eva Moreira, servidora do Hemonorte, integra uma equipe de oito servidores que estão trabalhando na coleta e reforçou a necessidade dos tipos de sangue com fatores negativos (O e AB). A iniciativa partiu do setor de Saúde da Casa, que se sensibilizou com os números do Hemonorte, pois os tipos com fatores negativos (O e AB negativo) estão em situação crítica, comprometendo o fornecimento de sangue e hemocomponentes para a rede hospitalar.

           



09/09/2016
Seu programa de sexta e sábado

           



Veja o video:

08/09/2016
Todos ao The Beatles Fest

           



08/09/2016
É amanhã e sábado

Das 18h a 00h na rua do bar Mormaço, com acesso gratuito.
As melhores bandas e nomes renomados do mundo pop natalense tocando e cantando os clássicos dos Beatles.
Vá de táxi para facilitar a chegada e a saída do evento.

           



08/09/2016
Ezequiel quer melhorias para Nova Cruz

Provocado pela comunidade de Nova Cruz, na região Agreste do Estado, localizada a 93 quilômetros de Natal, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) solicitou ao Governo do Estado uma nova viatura policial, um veículo tipo ambulância, a inclusão o município no programa "Defensoria na Comunidade" e a pavimentação e drenagem de ruas do município.
"São ações nos setores de segurança e saúde pública. Carências ainda presentes na comunidade de Nova Cruz. Também solicitei a inclusão da cidade no programa itinerante do Governo do Estado que promove a cidadania em parceria com diversas instituições, o Defensoria na Comunidade", explica Ezequiel Ferreira, que também busca a pavimentação e drenagem de ruas para Nova Cruz, mediante convênio entre Governo e o município.

Para justiçar o pleito, o deputado levou em consideração que a falta de pavimentação e drenagem em ruas urbanas prejudicam e dificultam o tráfego e o acesso dos moradores. "O Governo do Estado precisa levar investimentos como drenagem e pavimentação de ruas no interior, que irão contribuir para valorização dos imóveis e para integração da comunidade. A realização de parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal leva para os municípios infraestrutura necessária, principalmente para as comunidades mais carentes e demonstra a participação que o Governo está fazendo em parceria com os municípios distribuindo recursos e investindo na infraestrutura", salienta.

           



07/09/2016
Para José Dias, governo não resolve crise sozinho

A falta de recursos para investimento e custeio, agravando a crise nas áreas de segurança, saúde, entre outras, foi ressaltada pelo deputado José Dias (PSDB) como um dos principais problemas que o Governo do RN está enfrentando. Em pronunciamento na sessão plenária desta terça-feira (6), o deputado afirmou que todos os poderes tem que se unir e fazer a sua parte.

"O grande problema que nós temos é o financiamento das ações. Há um déficit orçamentário de cerca de R$ 1 bilhão. Temos que entender que o Governo sozinho não tem condições de ´fazer um milagre´, mas tem que chamar todos os atores políticos e a sociedade, mostrar como está a situação e buscarmos juntos resolver", afirmou.

O deputado também lembrou que a própria União tem déficit orçamentário e vem recorrendo a empréstimos com altos juros. Afirmou que a situação do RN não é única e citou a dificuldade do Governo do RN em atender demandas que estão agravando a crise nos serviços básicos e outras como as conquistas salariais dos servidores. "Há um represamento por conta da impossibilidade do Estado em responder a essa demanda. Os aumentos são represados, escalonados em dois e até quatro anos e o que foi garantido irresponsavelmente no passado o Governo atual não está podendo pagar", afirmou.

José Dias afirmou que a situação do RN não é única e reforçou que os demais Poderes também precisam fazer a sua parte. Em aparte o deputado George Soares (PR) afirmou que é preciso reformas no País: "A economia não está suportando e é preciso coragem para fazer as reformas necessárias", afirmou.

           



05/09/2016
Assembleia Cidadã no combate às drogas

As escolas estaduais Castro Alves, em Natal, Presidente Roosevelt, em Parnamirim e Clóris Trigueiro Peixoto, em São José de Mipibu, irão receber durante todo o mês de setembro as ações do projeto Assembleia Cidadã, que acontece desde o ano de 2008 e já percorreu diversos municípios do RN levando serviços na área social, de educação, saúde e cidadania.

Nesta terça-feira (6), os alunos da Clóris Trigueiro vão participar da palestra "A violência e suas várias manifestações", que será ministrada pela psicóloga Laís Barreto, às 8h. Na sexta-feira (9), acontece a oficina "Cidadania". O projeto Semear nesta edição está focando as ações de prevenção às drogas e à violência e a psicóloga Laís Barreto afirma que a experiência está sendo válida, desafiante e transformadora.

"Na idade dos estudantes, esses temas tem bastante relevância e por isso estamos trazendo pro contexto escolar, porque a violência é extremamente presente em suas vidas. Eles sentem o problema e na vida deles tem pouco espaço para falar e sentir. Poder trazer esta discussão é uma maneira para que possam transformar essa realidade", afirma.

Na próxima semana (12 a 16), além desta palestra, será ministrada oficina de prevenção às drogas e realizada atividade especialmente para os pais de alunos: a palestra "A importância dos pais na educação dos filhos" vai ser realizada no dia 15, na escola Castro Alves.

           



02/09/2016
Jesus ressuscitou a seleção

Alguns apóstolos do técnico Tite escreverão e dirão que foi ele quem, finalmente, fez multiplicar os gols e o futebol da seleção brasileira; mas os registros ludopédicos e míticos consagrarão o fato de que Gabriel Jesus foi o autor real do milagre.

O menino não só fez dois gols e provocou o pênalti do terceiro, como carimbou sua estreia na canarinho com a marca de um mito nacional nos anos antes do rei Pelé. Repetiu a proeza do artilheiro da Copa de 1938, Leônidas da Silva, que marcou dois na estreia em 1932.

Antes dele, nos tempos modernos, apenas o meia Roger Flores fez igual ao estrear em 2004 num amistoso contra o fraco Haiti. Grandes craques brasileiros não tiveram o mesmo desempenho de Jesus, como Garrincha, Zico, Tostão, Zizinho, Romário, Sócrates e Dinamite.

           



02/09/2016
Deputado quer união em torno da saúde

A situação atual da Saúde Pública do Estado voltou a ser tema de pronunciamento na Assembleia Legislativa, durante sessão ordinária, ontem (1). O deputado Getúlio Rêgo (DEM) chamou a atenção para a convergência política diante do gerenciamento da Saúde no Rio Grande do Norte.

"Estamos falando da sobrevivência das pessoas e a classe política precisa se unir em torno desse desafio de gerenciar a Saúde do Estado que conta com recursos minguados. A situação é grave e emergencial", disse Getúlio.

O parlamentar sugeriu que os 24 deputados contribuam com emendas destinando recursos para reforçar o caixa da Secretaria de Saúde. Ele ressaltou que destinou R$ 400 mil para o setor e pediu ao presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) que, a exemplo do esforço para auxiliar a Segurança Pública, também fosse feita uma força tarefa na Saúde.

"Peço ao presidente que lidere um movimento e convide o novo secretário de Saúde, George Antunes, para uma conversa onde possamos oferecer nosso apoio e criar uma nova expectativa", destacou Getúlio Rêgo.

O deputado disse que na ocasião serão discutidas medidas emergenciais para ir pedir socorro ao Governo e devolver à população a oportunidade de atendimento.

           



02/09/2016
Julia Dalavia na VIP

A menina nem começou direito a namorar e já foi provocar calafrios na marmanjada num ensaio sensual nas páginas da revista VIP, com direito à destaque na capa da publicação da Abril.

Depois de interpretar a jovem Teresa (personagem de Camila Pitanga na novela Velho Chico), ela agora está arrasando com suas curvas e veneno na minissérie "Justiça", onde faz o papel da prostituta Mayara.

Aos 18 anos, Julia Dalavia estreia na exibição da bela anatomia, fotograda no cenário de um apartamento no luxuoso bairro paulistano do Morumbi. Falou que o clima doméstico do ensaio a deixou ao natural e se sentiu mulher.

Nas cenas de nudez da minissérie, ela revelou que usa um tapa-sexo, que a deixa mais confortável. Sua atuação, apesar de muito jovem, é o oposto do que fez a veterana Maitê Proença na novela das 23h, "Liberdade, Liberdade", quando usou uma atriz dublê.

Julia, que se iniciou na dramaturgia ainda criança, com participação aos 10 anos no filme "O Cavaleiro Didi e a Princesa" (de Renato Aragão), disse que começou o primeiro namoro há pouco tempo, mas preferiu não revelar o nome do felizardo. Os candidatos a mais cruel inveja agradecem.

           



02/09/2016
Editorial do Estadão hoje

O impeachment da presidente Dilma Rousseff será visto como o ponto final de um período iniciado com a chegada ao poder de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003, em que a consciência crítica da Nação ficou anestesiada.

A partir de agora, será preciso entender como foi possível que tantos tenham se deixado enganar por um político que jamais se preocupou senão consigo mesmo, com sua imagem e com seu projeto de poder; por um demagogo que explorou de forma inescrupulosa a imensa pobreza nacional para se colocar moralmente acima das instituições republicanas; por um líder cuja aversão à democracia implodiu seu próprio partido, transformando-o em sinônimo de corrupção e de inépcia.

De alguém, enfim, cuja arrogância chegou a ponto de humilhar os brasileiros honestos, elegendo o que ele mesmo chamava de "postes" - nulidades políticas e administrativas que ele alçava aos mais altos cargos eletivos apenas para demonstrar o tamanho, e a estupidez, de seu carisma.

Muito antes de Dilma ser apeada da Presidência já estava claro o mal que o lulopetismo causou ao País. Com exceção dos que ou perderam a capacidade de pensar ou tinham alguma boquinha estatal, os cidadãos reservaram ao PT e a Lula o mais profundo desprezo e indignação.

Mas o fato é que a maioria dos brasileiros passou uma década a acreditar nas lorotas que o ex-metalúrgico contou para os eleitores daqui. Fomos acompanhados por incautos no exterior.

Raros foram os que se deram conta de seus planos para sequestrar a democracia e desmoralizar o debate político, bem ao estilo do gangsterismo sindical que ele tão bem representa. Lula construiu meticulosamente a fraude segundo a qual seu partido tinha vindo à luz para moralizar os costumes políticos e liderar uma revolução social contra a miséria no País.

Quando o ex-retirante nordestino chegou ao poder, criou-se uma atmosfera de otimismo no País. Lá estava um autêntico representante da classe trabalhadora, um político capaz de falar e entender a linguagem popular e, portanto, de interpretar as verdadeiras aspirações da gente simples. Lula alimentava a fábula de que era a encarnação do próprio povo, e sua vontade seria a vontade das massas.

O mundo estendeu um tapete vermelho para Lula. Era o homem que garantia ter encontrado a fórmula mágica para acabar com a fome no Brasil e, por que não?, no mundo: bastava, como ele mesmo dizia, ter "vontade política". Simples assim. Nem o fracasso de seu programa Fome Zero nem as óbvias limitações do Bolsa Família arranharam o mito.

Em cada viagem ao exterior, o chefão petista foi recebido como grande líder do mundo emergente, mesmo que seus grandiosos projetos fossem apenas expressão de megalomania, mesmo que os sintomas da corrupção endêmica de seu governo já estivessem suficientemente claros, mesmo diante da retórica debochada que menosprezava qualquer manifestação de oposição. Embalados pela onda de simpatia internacional, seus acólitos chegaram a lançar seu nome para o Nobel da Paz e para a Secretaria-Geral da ONU.

Nunca antes na história deste país um charlatão foi tão longe. Quando tinha influência real e podia liderar a tão desejada mudança de paradigma na política e na administração pública, preferiu os truques populistas.

Enquanto isso, seus comparsas tentavam reduzir o Congresso a um mero puxadinho do gabinete presidencial, por meio da cooptação de parlamentares, convidados a participar do assalto aos cofres de estatais. A intenção era óbvia: deixar o caminho livre para a perpetuação do PT no poder.

O processo de destruição da democracia foi interrompido por um erro de Lula: julgando-se um kingmaker, escolheu a desconhecida Dilma Rousseff para suceder-lhe na Presidência e esquentar o lugar para sua volta triunfal quatro anos depois. Pois Dilma não apenas contrariou seu criador, ao insistir em concorrer à reeleição, como o enterrou de vez, ao provar-se a maior incompetente que já passou pelo Palácio do Planalto.

Assim, embora a história já tenha reservado a Dilma um lugar de destaque por ser a responsável pela mais profunda crise econômica que este país já enfrentou, será justo lembrar dela no futuro porque, com seu fracasso retumbante, ajudou a desmascarar Lula e o PT. Eis seu grande legado, pelo qual todo brasileiro de bem será eternamente grato.

           



1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21