BLOG DO ALEX MEDEIROS

04/07/2016
PGR investiga presidente do STJ

A Procuradoria-Geral da República está aprofundando as investigações sobre o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Francisco Falcão, por suspeitas de que a offshore LLC Areia Branca, aberta há dez anos em Miami em nome de Djaci Falcão, ex-ministro do STF e pai do presidente do STJ, seja usada para ocultação de patrimônio. A informação é da coluna de Lauro Jardim, na edição de O Globo de domingo.

A Areia Branca tem como sócio Djaci Neto, advogado e filho do presidente do STJ. Djaci pai morreu há quatro anos, mas responde pela empresa até hoje, de acordo com os procuradores. Há também investigações sobre imóveis no exterior (apartamento e escritório) com valores acima de US$ 3 milhões, todos em nome de parentes de Francisco Falcão, segundo Lauro Jardim.

"Não existe nada disso. Meu pai nunca teve conta ou empresa no exterior. Meu filho tem, sim, mas está tudo declarado no Imposto de Renda dele. Não tenho nada com essa offshore. Aliás, nem sei o que é offshore. O que é uma offshore?", respondeu perguntando o presidente do STJ.

           



04/07/2016
O prefeito não engole o PMDB

Em princípio o PMDB de Henrique Eduardo Alves poderá indicar o vice na chapa do primo Carlos Eduardo Alves (PDT). A opção está na mídia faz tempo, mas a questão é que entre quatro paredes o prefeito de Natal procura um jeito de se desgrudar do partido da família, principalmente por causa dos efeitos da Operação Lava Jato.

Os nomes para compor com ele estão na ordem do dia: Hermano Morais, Álvaro Dias, Marcelo Queiroz, Fred Queiroz... No entanto, Carlos se nega a bater o martelo no prego, que continua com a ponta esticada como que apontando para as incertezas de uma aliança que pode contaminar sua campanha.

Não se espantem caso o PMDB lance um candidato próprio a prefeito. E aí há duas leituras para Carlos Eduardo: por um lado, se livra do possível prejuízo de imagem, mas por outro atira no contexto mais uma candidatura que pode garantir o segundo turno, um perigo para sua reeleição.

           



02/07/2016
Milhares em Londres contra o Brexit

Milhares de pessoas realizam neste sábado, em Londres, a "Marcha pela Europa", uma manifestação de repulsa ao resultado do referendo de 23 de junho que decidiu pelo afastamento do Reino Unido da União Europeia.

A passeata se iniciou ao meio-dia (9h em Brasília) no Park Lane e avançou em direção à praça do Parlamento Britânico, atravessando o centro da capital inglesa. Duas palavras de ordem se destacam na multidão, "UE, te quero" e "Esperança em lugar do òdio".

Alguns curtos discursos pelo caminho pedem que o Parlamento use sua soberania para salvar a Inglaterra da crise. Segundo setores da imprensa londrina, muitos eleitores que votaram em favor do "Brexit" já se arrependeram e estão agora no meio da marcha.

           



02/07/2016
PMDB e PT em igualdade de rejeição

Pouco depois de completar um mês, o governo do presidente Michel Temer (PMDB) foi considerado ruim ou péssimo por 39% dos brasileiros, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada ontem.

A aferição referente ao mês de junho, período de fogos e quadrilhas, deixa claro que Temer tomou bomba sem direito à lua de mel com a população.

Mas o PMDB comemora a diferença de quase 40% em relação à reprovação do governo Dilma à época do seu afastamento, quando a petista tinha 69% de rejeição popular.

Agora, Temer é aprovado por apenas 13% contra 10% de Dilma. Ou seja, como exemplo de gestão - na opinião do contribuinte - os ex-amigos da aliança PT-PMDB estão pertinho de semelhantes.

Alguns petistas festejaram nas redes sociais a baixa aprovação de Temer. A questão é que nem o PT tem motivos para festa e nem o PMDB tem razões para dissimular uma tranquilidade.

Aos poucos, de pesquisa em pesquisa, o povo brasileiro vai percebendo que é urgente tirar os dois partidos do cenário, sob pena de ambos aniquilarem toda e qualquer esperança de arrumação num país há muito quebrado e alquebrado.

           



02/07/2016
Piada pronta

Muitos fãs de Star Wars tomaram um susto na manhã deste sábado ao ver o nome de George Lucas nos trending topics do Twitter, o ranking dos assuntos mais comentados do dia e que geralmente destaca celebridades que acabaram de passar dessa pra pior.

Mas, ainda bem, a saúde do produtor, cineasta e roteirista americano está normal. O motivo nos TT foi sua presença nos treinos da F1 que decidiram a pole position de amanhã no circuito Red Bull Ring, na Áustria.

Além do alívio, os fãs da mais incrível franquia cinematográfica tiveram a piada pronta para catapultar o nome do criador no Twitter. George Lucas em Spielberg (nome da cidade onde fica o autódromo).

           



02/07/2016
O fator Eduardo

Antes escrevi aqui sobre a "síndrome de Eduardo", a respeito das eleições para prefeito de Natal. Hoje destaco o fator que não poderia jamais deixar de linkar o presidente da Câmara Federal afastado ao ex-ministro do Turismo.

A denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves era só uma questão de tempo. Se há dois políticos com estreita relação política e pessoal em Brasília são eles.

Um sucedeu o outro na presidência, com a força de articulação do PMDB de Michel Temer, dileto companheiro da dupla. O ditado popular (que muitos pensam ser versículo bíblico) "diga-me com quem tu andas e eu te direi quem és" cabe bem no contexto.

Eduardo e Eduardo não se relacionavam apenas no jogo do Parlamento, mas no cotidiano das suas famílias. Viajavam juntos em programações de feriados e frequentavam bons restaurantes ao lado das respectivas esposas.

Com tamanha afinidade e parceria, não iriam deixar de fora a melhor parte: dinheiro. No mundo político, versa-se o velho ditado: amigos, amigos, negócios juntos e misturados. 

           



02/07/2016
A grana suja da eleição

Some-se o dinheiro de apenas duas empresas investigadas na Operação Lava Jato, da Engevix e da Friboi, e se as tropas de Sergio Moro e Rodrigo Janot instigarem o STF vai ter mandato de senador sendo cassado no RN.

           



02/07/2016
Amor pela profissão

A libido funcional está conseguindo fazer o jornalismo desbancar a mais antiga profissão.

           



30/06/2016
Deputado quer que laboratórios informem sobre exames renais

Alertando para o grave problema da doença renal crônica (DRC) que vem mobilizando especialistas em todo o mundo, o deputado Getúlio Rêgo (DEM) apresentou na Casa projeto de lei propondo a obrigatoriedade de informação da Taxa de Filtração Glomerular pelos laboratórios de análises clínicas no RN.

O parlamentar destacou em pronunciamento durante a sessão plenária desta quinta-feira (30) que a medida não irá acarretar em custos e a informação é importante para prevenir a doença renal crônica.

"Esse é um assunto de muita importância, porque o avanço da doença renal crônica tem preocupado e muito não só os portadores da doença, mas os nefrologistas. Queremos com esta lei oferecer um instrumento facilitador de reconhecimento da doença pelos especialistas, permitindo o diagnóstico precoce e a intervenção a fim de evitar que a doença avance para outros estágios", afirmou o deputado.

A não informação acarretará em penalidades a serem aplicadas pela Vigilância Sanitária, quando o projeto for aprovado e estiver em vigor. Primeiro será feita uma advertência aos laboratórios e em caso de reincidência aplicação de multa no valor de R$ 500,00. "Essa nova informação por parte dos laboratórios não terá custo financeiro, basta apenas baixar um aplicativo, que está no próprio projeto de lei", destacou o deputado.

           



28/06/2016
O ABC da percepção visual

Dediquei uns 15 anos da minha vida à publicidade. Saltei da poesia para o texto publicitário em meados dos anos 1980, convidado por Carlos Soares e Osvaldo Oliveira para tentar uma vaga aberta de redator na Dumbo Publicidade, agência que fez e se fez história (digo isso para que alguns desligados da nova geração leiam e pesquisem sobre a própria profissão).

O fazer publicitário naquele tempo era um processo criativo e coletivo, quando havia o trio redator, diretor de arte e arte-finalista de plantão na cozinha da agência, moendo anúncios impressos, folders e outdoors diariamente (que saudade da mídia impressa). Levávamos a sério o "brainstorming", a técnica de criar em grupo na acepção dos ingleses e americanos.

Da Dumbo, segui em frente assumindo a direção de criação na TP Publicidade, depois na Briza Propaganda, ajudei a dupla Agnelo Alves e Alexandre Firmino a montar um núcleo de criação na recém-inaugurada Dois.a Publicidade, andei pela Garra de Públio José e Marcelo Mariz e pendurei a maquininha de escrever na Faz Propaganda, em fins dos anos 1990.

Foram bons e estimulantes anos aqueles. Ser publicitário era um charme e havia todo um rito diário na inter-relação da galera que se reunia o tempo todo ao final do expediente nos botecos e baladas da cidade. Lembro que naquele tempo publicitário era leitor voraz das coisas do meio; todo mundo queria uma assinatura de jornais, revistas especializadas e comprava luxuosos livros com anúncios e artes gráficas.

Lia-se de tudo, das teorias e experiências publicitárias a teses sobre influência ideológica do marketing na sociedade. Este último tema deve ter sido determinante para que dois velhos amigos dos tempos de poesia e política estudantil desistissem de seguir carreira na propaganda quando eu dei um jeito de abrir as portas para eles entrarem.

Até sobre a Gestalt, o termo alemão para o estudo psicológico das percepções humanas, eu e outros andamos lendo nos intervalos do cafezinho e do cigarro. Ao lembrar dessas leituras, me preocupa perceber que muita gente hoje não lê picas nenhuma sobre o processo de criação na propaganda. Desde que larguei o osso, e o ofício, tenho notado um ar de gênio em quem produz de forma mecânica como alguns servidores públicos acomodados esperando o final do expediente.

Hoje cedo, ao ver um tablete (esses pequenos anúncios que saltaram das capas dos jornais do século XX para as redes sociais do século XXI) divulgando o aniversário do ABC FC, um dos três principais clubes do futebol de Natal, voltei a lembrar das velhas leituras no cotidiano das agências. Parece que hoje não há mais livros nem leitores sobre uma das coisas mais importantes que devem estar sempre na mente dos criadores: a percepção visual como conceito fundamental da mensagem.

Uma leiturazinha de nada sobre o assunto, quem sabe uma folheada em artigos da Gestalt, talvez uma visita às velhas edições da revista Meio & Mensagem, e o pessoal que bolou o quadradinho do ABC tivesse se desviado da idéia primária de associar a logomarca do time alvinegro ao número zero, o algarismo da nulidade matemática. Logo o ABC, que soma uma quantidade inigualável de títulos estaduais sem similar nas quatro séries do Brasileirão?

Não quero condenar ninguém, mas neste assunto do anúncio dos 101 anos do ABC faço uma blague com o próprio hino do clube para dizer que o publicitário fica no campo perdido. Salve o Mais Querido!

           



28/06/2016
Assembleia discute intolerância religiosa

A ativação de um Fórum que foi criado e não foi implantado, para a discussão com órgãos governamentais acerca do combate efetivo da intolerância religiosa e a designação da Coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Mary Regina dos Santos, para dialogar com os órgãos de Segurança do Estado sobre a Política Pública para o setor, foram os encaminhamentos finais das audiência pública sobre Intolerância Religiosa Contra Povos de Tradição Afro Ameríndia no RN, realizada ontem, (27), no auditório Cortez Pereira.

"Todas as religiões tem que ser respeitadas, pois nós só vamos ter uma sociedade sadia quando acabarmos com essa intolerância. A Assembleia Legislativa é o espaço plural para o debate de todas as visões e o nosso mandato tem o interesse de caminhar junto com todos os setores perseguidos, sempre defendendo o combate à intolerância", disse o deputado Fernando Mineiro (PT) propositor da conferência ao comunicar os encaminhamentos, frutos das questões colocadas pelos integrantes da Mesa dos Trabalhos e dos debatedores.

Mary Regina disse que a Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial está elaborando um plano de combate à intolerância racial que vai ser discutida com o setor de segurança pública do Estado. "O intolerante pra mim é um doente que precisa ser afastado da sociedade, porque não tem condições de respeitar o seu próximo. Encaminhamos um apelo que há muitos anos é reclamado por toda a comunidade do Estado que é uma delegacia especializada de combate à intolerância religiosa", afirmou Regina.

Em sua fala, o Baba Melquisedec Costa da Rocha disse que a intolerância está partindo para a violência física e destruição de templos "Essa intolerância também é política. .Queremos o nosso espaço que é garantido por lei", reforçou.

Na opinião da Mãe de Santo Yá Luciene de Oya não é possível viver mais com essa intolerância. "Temos direito ao livre culto religioso, mas em pleno século XXI somos perseguidos", disse ela.

A Mesa dos trabalhos foi presidida pelo deputado Fernando Mineiro e contou com a presença da Coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Mary Regina dos Santos; Baba Melquisedec Costa da Rocha e a Mãe de Santo Yá Luciene de Oya.

Seria bom incluir entre as vítimas da intolerância também os ateus. Fica a dica.

           



28/06/2016
Cadê a contestação?

Todos se lembram da indignação generalizada na cúpula do PMDB quando o senhor Sergio Machado, ex-homem forte da Transpetro, acusou uma plêiade de correligionários  de envolvimento no propinoduto do petrolão.

Passada a angústia dissimulada, enxugadas as lágrimas de crocodilo, ninguém até agora externou aquela indignação processando o delator, nem mesmo José Sarney que esbravejou na imprensa anunciando uma ação por danos morais contra o seu detrator.

Começando com Michel Temer, o presidente sobressalente, e seguindo com Renan Calheiros, Edison Lobão, Romero Jucá e Henrique Alves, todos foram citados na delação e parecem ter esquecido que prometeram reagir com veemência de inocente injustiçado ao golpe do Machado.

Terá sido mesmo um golpe?

           



27/06/2016
O jogo surdo de um processo

Uma ação que tramita no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, está sendo observada com luneta de fuzil por algumas lideranças políticas do RN.

É que o resultado da votação dos ministros pode determinar os destinos da eleição de senador em 2018, onde as vagas de Garibaldi Filho (PMDB) e José Agripino (DEM) estarão na disputa.

O jogo do acompanhamento da ação é silecioso, e o silêncio se torna vácuo pela cumplicidade de setores da imprensa, que fazem questão de não tocar no assunto.

           



27/06/2016
Adeus, futebol, adiós!

Estou de luto por Messi, chateado por ver um gênio acertar a trave da glória por três vezes seguidas e não levantar a taça de campeão. Messi acabou sendo o autor de um erro fatal, após levar a Argentina a três finais de copas.

Se no Brasil os craques sem títulos na seleção sofrem da "síndrome de Zico", no país de Messi a maldição dele tem elementos da melancolia que carecteriza o seu povo, e o peso da toponímia Argentina, o mesmo que "prata".

Não tenho dúvida que Messi é a jóia mais bem esculpida pelos deuses do futebol depois de Pelé. O mundo vem se encantando com ele há exatos 11 anos, ininterruptamente, desde que ascendeu ao time titular do Barcelona.

Minha admiração literária, cinematográfica e social pela Argentina tornou-se um culto futebolístico a partir do momento em que ele apareceu. Messi é um dos gênios que me empurram para as arquibancadas dos clubes e das seleções.

Tenho com o futebol uma relação semelhante com a que tenho com a política. Assim como não voto em partido, mas em pessoas, também coloco os craques acima dos times e com eles estabeleço meu ritual de alegrias e tristezas.

Garrincha me fez torcer pelo Botafogo. Pelé misturou em mim o amor pelo futebol com o pseudopatriotismo de torcer pela seleção brasileira. Quando ambos se aposentaram, passei a buscar gênios para torcer e venerar.

Vesti verde-amarelo em 1974, emulado pela presença de Marinho Chagas na Copa do Mundo. Até acreditei que Rivellino e Jairzinho juntos supririam a ausência do rei. Ledo engano. Mas a Holanda me deu a magia de Cruijff.

Quando o gênio da laranja mecânica refutou jogar a Copa 1978, perdi o encanto pelo evento, além de já estar emputecido com a não convocação de Marinho e Paulo Cezar Caju, os melhores do ano no Campeonato Nacional.

No entanto, havia Zico, que desde 1976, quando estreou pela seleção, iniciou um novo ciclo de confiança na gente após a despedida de Pelé. Não comungo com a tese estúpida de que o time de Coutinho foi campeão moral de 78.

Nova espera de 4 anos e Telê Santana fez de Zico o ícone de uma geração mágica, com Sócrates, Falcão, Junior, Cerezo e Leandro. Desde 1970, no tri, eu não tinha me envolvido tão emocionalmente numa Copa como em 1982.

Então veio a hecatombe de Sarriá, o "dream team" dos trópicos surpreendido pela sempre disciplinada e traiçoeira Itália, com sua grande geração de Dino Zoff, Baresi, Conti, Tardelli, Gentile, Scirea, Cabrini, Paolo Rossi & Cia.

Rompi definitivamente minha relação com a seleção brasileira, a chateação foi virando aversão até que a era da quadrilha de Lula e Dilma no comando do País transformou a aversão em raiva, me fazendo um secador da canarinho.

Meu último suspiro de paixão pelo Brasil foi em 1982, assim como em 1995 aconteceu o mesmo com o Botafogo, o time campeão de Túlio Maravilha. Afora isso, sou assíduo torcedor dos muitos craques espalhados pelo planeta.

Sofri por Messi ao final de mais uma Copa América e sigo com ele no adeus ao selecionado argentino, como fiz no passado com a seleção brasileira em honra de Pelé e de Zico. Fico aguardando novos gênios para me fazer feliz com o futebol.

Vai ter Copa na Rússia em 2018. Talvez assista algum jogo na TV, desde que não haja nada mais interessante por fazer. E eu desconfio que haverá muita coisa melhor do que um torneio sem Messi. Ainda me resta o Barcelona.

           



26/06/2016
Trump cresce com o Brexit

Por enquanto, quem está usufruindo melhor da vitória do Brexit no referendo britânico é o candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump.

O resultado eleitoral na Inglaterra está provocando efeitos na campanha americana e vários analistas do outro lado do Atlântico admitem, pela primeira vez, que o magnata pode vencer a parada.

O jornalista James Hohmann, do diário Washington Post, acredita que o referendo demonstra que Trump pode ganhar. Os críticos mais radicais do republicano já estão mais complacentes com ele.

No primeiro editorial sobre o Brexit e a política dos EUA, o The New York Times advertiu que o perigo da vitória de Trump não é mais um fogo simulado.

Diante do discurso de Trump em favor da separação inglesa da União Europeia, o jornal admite que a onda populista no velho continente vem robustecendo a sua campanha.

A própria mídia americana, que tratava Donald Trump como o neófito movido por impulsos incontroláveis, megalomania e vaidade, já repensa o que vinha pregando. O velho milionário sabia e está sabendo o que faz.

           



26/06/2016
Nova York na Copa América

Desde à noite de sexta-feira que o Empire State Building, o icônico arranha-céu de Nova York, está iluminado com as cores da Argentina e do Chile, que fazem logo mais, 21h, a grande final da Copa América Centenário.

           



25/06/2016
Nordeste independente

A vitória do referendo britânico pelo afastamento do Reino Unido da União Europeia tem influenciado muita gente no Nordeste a pensar na independência da região. Nos grupos de WhatsApp já começou um amplo debate sobre a necessidade de um chega pra lá no Brasil.

A canção "Nordeste Independente", da dupla paraibana Bráulio Tavares e Ivanildo Vilanova, composta nos anos 1980, voltou a tocar nos toca-CDs dos carros, nos botecos e mercearias e está nas play-lists dos celulares.

Nordestinos de toda a região, de Natal a Salvador, de Aracaju a São Luís, de João Pessoa a Teresina, de Recife a Maceió ou de Fortaleza à Vila dos Remédios, já discutem a tese da independência resgatando o espírito separatista dos movimentos de outrora, tais como a Revolução Praieira, a Confederação do Equador e a Revolução Pernambucana.

E já que a canção que fez sucesso nas vozes de Elba Ramalho e Zé Ramalho apontava coisas e termos que poderiam virar símbolos culturais e representações sócio-políticas de uma nova nação separada do Brasil, daqui dou minha colaboração sugerindo o nome oficial do referendo a ser votado pelos nordestinos: "BRoxente".

           



25/06/2016
Bregret, o day after

As redes sociais e os canais de TV da Inglaterra estão carregados neste sábado com depoimentos de eleitores britânicos dizendo que lamentaram ter votado a favor do "Brexit", que não imaginavam as consequências negativas a política e na economia.

O sentimento de arrependimento eleitoral está sendo chamado de "Bregret" e já é uma das palavras mais citadas na Internet. A BBC tem entrevistado dezenas de eleitores que se declaram equivocados pelo voto dado contra a permanência na União Europeia.

Desde ontem, quando os mercados mundiais registraram um prejuízo de US$ 1 trilhão e a desvalorização da libra voltou a patamares de 1985, um movimento se iniciou coletando assinaturas em favor de um novo referendo. Até às 10h da manhã deste sábado (hora BSB), já havia mais de 1 milhão de assinantes.

           



25/06/2016
Propaganda de farol baixo

Historicamente uma das líderes em número de participantes dos concursos mundiais, a publicidade brasileira tirou o pé do freio por causa da crise e vem diminuindo a frequência nas disputas por troféus e medalhas em âmbito planetário.

Na lista dos concorrentes ao 63º Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade, realizado anualmente na glamurosa Riviera Francesa, as agências brasileiras estão em minoria, bem diferente de outros anos quando eram a maioria visível, tamanha a quantidade de prêmios.

           



24/06/2016
A monstruosa sombra do Brexit

Tudo se iniciou há mais de meio século, a partir da comunidade produtora de carvão e aço, reunindo Alemanha, França, Itália, Holanda, Bélgica e o pequeno Luxemburgo. Uma ideia de compartilhamento econômico e, principalmente, de relações de paz.

Tempos depois vieram os chamados "Tratados de Roma", em 1957, quando alguém sugeriu o charmoso nome "Comunidade Econômica Europeia" e se estabeleceu um mercado comum com impostos alfandegários e política agrícola.

Logo foram se incorporando o Reino Unido, a Dinamarca e a Irlanda, mais adiante chegou a Grécia e em 1986 foi a vez da Espanha e de Portugal. A fronteira dos anos 80/90 do século XX foi determinante para o passo mais ousado.

Quando o Muro de Berlim caiu em 1989 e no ano seguinte aconteceu a tão esperada e propalada reunificação alemã, anexando à modernidade ocidental o lado oriental atrasado pelo legado comunista, foi aprovada a moeda única, uma exigência francesa.

O termo euro ganhou charme no cenário mundial e o velho continente disparou em progresso, avanço tecnológico e paz social, reunindo como iguais 28 nações irmanadas nos princípios dos tratados de Maastricht, Amsterdã e Nice.

Mas, a ideia da moeda única não foi convincente ao ponto de atrair a Inglaterra, que continuou sendo a ilha monárquica separada da Europa por seus mares, pelo Canal da Mancha e pela libra. Nem o Tratado de Lisboa, de 2009, que definiu o nome União Europeia, convenceu os britânicos.

A saída inglesa do bloco sempre foi uma nuvem de chumbo pronta a despencar sua chuva de ácida divergência sobre o maior PIB per capita do planeta. Na véspera do referendo que deu vitória ao "Brexit", a própria rainha Elizabeth surpreendeu os parentes e amigos com um comentário a favor do afastamento.

A Inglaterra abandona a UE num momento em que mais países se preparam para aderir, como Suiça, Noruega, Albânia, Sérvia, Macedônia, Montenegro e Islândia, todos com diversos acordos já firmados nos aspectos políticos e econômicos.

Entre tantos prejuízos já levantados e/ou especulados pelos analistas internacionais a partir da aprovação do "Brexit", está a estreita relação da Inglaterra com os EUA, ponto fundamental para garantias de um sistema de defesa militar exemplar na Comunidade Europeia.

E o pior nessa questão é a primeira impressão do candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, que tratou o resultado das urnas inglesas como uma coisa "fantástica", numa declaração em pleno solo da Escócia, que deverá encaminhar sua independência de Londres e permanecer na UE.

Numa primeira análise, supõe-se que votar pelo afastamento foi apenas dizer não ao purgatório da conjuntura atual e dizer sim ao limbo, onde impera a incerteza perpétua. Sair da zona do euro poderá ser o limbo dos ingleses e o inferno para três milhões de cidadãos de outras nações que vivem na Inglaterra.

Aquela primeira reunião inspirada no carvão e no aço sucumbe agora a alguns pedaços de papel do referendo que pode modificar perigosamente a mais longeva experiência de liberdade em toda a Europa, interconectada ao longo dos séculos entre as letras de Shakespeare e as palavras de Churchill.

Sem dúvida, com o rompimento britânico a União Europeia deixa de ser o que nós todos conhecemos e aprovamos para ser uma outra realidade, um vislumbre temeroso daquilo que saltou do estágio de esperança para um sonho perdido antes de acordar para a vida plena.

Se é cedo para chorar o voto derramado, pode ser um argumento legítimo dos favoráveis ao rompimento, mas é certo pensar que nas brumas que hoje encobrem os mercados mundiais está a grande dúvida: a Inglaterra acorda numa manhã crepuscular ou entrará no fog de uma noite sem fim? 

           



23/06/2016
Emendas na AL para UTIs infantis

O redirecionamento das emendas parlamentares que estão no Orçamento Geral do Estado (OGE), deste ano, vai ser a maneira imediata de os deputados colaborarem para a solução do problema do déficit de Unidades de Terapia Intensiva Infantil (UTIs). Essa foi a decisão tomada em reunião realizada na tarde desta quinta-feira (23), na Assembleia Legislativa, coordenada pela presidente da Frente Parlamentar Estadual da Criança e do Adolescente, deputada Márcia Maia (PSDB).

"A situação é grave, tanto na rede pública como na rede privada e estamos perdendo crianças por causa da falta dessas unidades de tratamento. Precisamos resolver esse problema à curto prazo, pois as crianças não podem esperar", asseverou Márcia Maia.

De imediato a deputada informou que vai redirecionar o valor de R$ 400 mil de suas emendas especificamente para ampliação e manutenção das UTIs. O deputado Fernando Mineiro (PT) também vai direcionar o mesmo valor e a deputada Cristiane Dantas (PCdoB) se comprometeu em contribuir com R$ 200 mil.

Na reunião ficou decidido que serão mantidos contatos com os setores de orçamento da Secretaria Estadual de Saúde e com a Secretaria de Planejamento, para a definição das rubricas para onde serão transferidos esses recursos das emendas.

           



22/06/2016
A falência dos Correios

Os governos do PT não destruiram apenas a Petrobras, entre tantos órgãos do Estado. Os Correios há muito perderam a eficiência adquirida nos anos 1970 e que os fizeram referência mundial. Além disso, a crise se instalou nas contas da instituição.

O governo Michel Temer acaba de descobrir que o rombo acumulado só entre janeiro e abril de 2016 é de R$ 700 milhões e o dinheiro para a folha salarial só dá até setembro. Em agosto é a data-base dos 117 mil funcionários da ECT, que já planejam nova greve.

E tem mais: o prejuízo de R$ 2,1 bilhão do ano passado, que estabeleceu um recorde histórico, ainda pode mudar porque há diversas versões para o tamanho do aporte realizado no plano de saúde dos empregados.

Segundo informações internas, o novo presidente dos Correios, Guilherme Campos, nem sabe ao certo por onde começar o trabalho de recuperação da grande empresa que sempre orgulhou os brasileiros.

           



22/06/2016
1 ano sem Agnelo Alves

O deputado estadual Carlos Augusto Maia (PSD) fez pronunciamento na sessão ordinária de ontem na Assembleia Legislativa relembrando um ano da morte do ex-deputado e jornalista Agnelo Alves. 

Parlamentar atuante em Parnamirim, onde Agnelo foi prefeito, Carlos Augusto ressaltou que foi na gestão dele que a cidade cresceu mais significativamente, deixando de ser somente uma cidade dormitório para ter sua economia fomentada e aquecida. 

"Foi como prefeito que Agnelo teve a grande realização de sua vida pública. Construiu a maternidade de Parnamirim, o Hospital Regional Deoclécio Marques em parceria com o Governo, alçou Parnamirim ao status de referência na educação, cultura, artes e em diversas outras todas as áreas", disse.

           



22/06/2016
O caro teatrinho petista

A produtora do ator Sérgio Mamberti, dileto militante do PT e ex-diretor do setor de arte teatral do Ministério da Cultura nos governos de Lula e Dilma, é mais um sortudo que conseguiu a autorização, via Lei Rouanet, para receber quase R$ 1 milhão (R$ 954 mil) para montar uma peça. Vai dirigir "Irresistível", de Frances Fabrice Roger-Lacan para fazer 36 apresentações em São Paulo.

Sua amiga senadora Fátima Bezerra deverá prestigiar o artista companheiro (na foto como folião do bloco criado pela petista no carnaval da Redinha).

           



Veja o video:

22/06/2016
Maradona há 30 anos

Houston, EUA, NRG Stadium, mais de 70,5 mil torcedores assistindo o confronto EUA e Argentina. Aos 4 minutos de jogo, Lionel Messi eleva a bola numa parábola precisa como a flecha lançada ao alto para atingir o alvo na curva da queda livre.

O atacante Lavezzi avança para o ponto de descida da lúdica esfera e com um toque de cabeça desvia para as redes americanas encobrindo o goleiro Guzan. O argentino parte para comemorar o gol repetindo na fisionomia um gesto de Maradona na Copa de 1994, realizada também ali, nos EUA.

Os hermanos enfrentavam a seleção da Romênia, do craque Hagi, e tinham tudo para avançar na competição, talvez aquela onde nenhuma seleção tinha tanto talento como outras tantas em copas anteriores. Naquele jogo, tiraram Maradona de campo, acusado de uso de cocaína.

A careta de Lavezzi, entretanto, foi um ato solitário, quem sabe involuntário, que a mídia tratou de classificar como homenagem ao ex-craque dos anos 80/90 do século XX. Na verdade, o sentimento que envolve a atual seleção argentina na campanha impecável da Copa América é o aniversário de 30 anos do título mundial de 1986.

E mais, na goleada de ontem, quase todos lembravam que hoje, 22 de junho, faz três décadas do gol que abriu o caminho da conquista daquela Copa disputada no México. O gol mais emblemático e lembrado da história das copas; o gol de mão de Maradona contra a Inglaterra.

Voltemos.

Cidade do México, Estádio Azteca, mais de 115 mil espectadores acompanham a partida entre Argentina e Inglaterra pelas quartas de final, a mesma fatídica fase em que o Brasil perdeu nos pênaltis para a França num jogo que poderia ter destino diferente não fosse o tiro livre perdido por Zico.

Argentinos e ingleses foram para o intervalo num empate sem gols. No retorno, logo aos 6 minutos, Maradona avança com a bola, limpa na frente dos zagueiros e toca para um companheiro, mas o zagueiro Steve Hodge interfere chutando a bola para o alto em direção ao goleiro Peter Shilton. O camisa 10 corre para dividir e usa sutilmente a mão para fazer o gol.

Com a torcida britânica e parte da imprensa esperando a anulação do gol, o juiz Ali Bin Nasser, da Tunísia, corre para o centro do gramado e valida. Após o jogo, Maradona declarou que o gol fora feito com "la mano de Dios". Até hoje, numa parede do Azteca há uma placa celebrando os dois gols dele naquele jogo. Aliás, o segundo foi uma pintura, batizado pela FIFA de "o gol do século".

Mas, aí, já é outra história e outro gol.

           



21/06/2016
Ezequiel realiza debate sobre carcinicultura

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), aceitou proposta feita por José Vieira e Zeca Melo, presidente e superintendente do conselho deliberativo do Sebrae, respectivamente, para liderar a criação de um fórum para debater os gargalos da carcinicultura potiguar. O tema foi debatido na manhã desta terça-feira (21), em reunião realizada na Assembleia Legislativa, que também contou com a participação do deputado Gustavo Carvalho (PSDB).

"Será um fórum de política ambiental, um oportunidade muito importante para que governo do estado, entidades produtoras e fiscalizadoras do setor, além dos produtores, possam buscar soluções para os gargalos que existem e precisam ser superados, trazendo segurança jurídica e ambiental para o setor", destacou Ezequiel Ferreira.

Os produtores do Rio Grande do Norte, que já foi o maior produtor de camarão no país, enfrentam dificuldades com órgãos fiscalizadores, infraestrutura precária que impede que o setor cresça como deveria, além da dificuldade em obter licenciamento ambiental estadual e a cobrança de impostos sobre insumos para a produção e das importações.

"Queremos diminuir as dúvidas e inseguranças, principalmente dos pequenos produtores que trabalham na área mais molhada. Para isso, convidaremos o Executivo, Judiciário, Ministério Público, órgãos que trabalham com licenciamento e produtores para uma mesa redonda", explica Zeca Melo. A expectativa é criar um ambiente favorável ao desenvolvimento da produção potiguar. Os pequenos representam 95% da força produtiva do setor, contabiliza o superintendente do Sebrae.

O setor ainda enfrenta insistentes demandas junto ao IBAMA, Idema e a promotoria do meio ambiente que, de acordo com José Vieira, dificultam os licenciamentos. Segundo a Federação da Agricultura e Pecuária no Rio Grande do Norte (Faern), o ambiente atual não é favorável ao setor. "Os produtores sofrem com problemas de interpretação dos órgãos", destaca.

Não bastassem os fatores citados, o não reconhecimento por parte de algumas instituições da Lei Cortez Pereira (que regulamenta a carcinicultura no RN), que teve o deputado Gustavo Carvalho (PSDB) como relator, é outro problema enfrentado pelo setor. A proposta aprovada pela Assembleia Legislativa foi sancionada pelo governo em setembro de 2015 e dispõe sobre fomento, proteção e regulamentação da atividade no RN e reconhece a carcinicultura como uma atividade agrossilvipastoril.

"Todos os órgãos precisam ter um só entendimento da lei. Precisamos agilizar o processo de produção do setor no Rio Grande do Norte e não burocratizar", resume o presidente Ezequiel Ferreira, defensor da lei Cortez Pereira.

A data de realização ainda não foi definida, mas a expectativa é que aconteça nos próximos 30 dias reunindo Governo do Estado, Poder Judiciário, Ministério Público, Idema, Ibama, entidades produtoras e produtores. A produção de camarão, produto que já foi carro-chefe da economia potiguar, vem perdendo força nos últimos anos.

           



20/06/2016
Xenófobos movem-se por Londres

O referendo inglês que decidirá a permanência ou não do Reio Unido na zona do euro, também chamado de Brexit (abreviatura de Britânia Fora), está tirando o sono do velho continente e do mundo ocidental diante da probabilidade cada vez mais real de que a ilha de Shakespeare se isole de uma vez.

Uma pesquisa divulgada no fim de semana revelou o que os analistas e jornalistas já desconfiavam: 69% dos ingleses acham que a imigração é demasiada alta e compromete o futuro social da Europa, enquanto que 58% consideram que a ruptura com a EU ajudaria a diminui-la.

Tal sentimento estimula os partidos e movimentos chamados de "eurocéticos", que passam a fomentar mais mensagens contra a presença de estrangeiros, principalmente muçulmanos, africanos e orientais, e incendeiam a campanha do referendo aumentando a chance de vitória do Brexit.

Os números da pesquisa são também um grande golpe no tecido social histórico de Londres, a capital cosmopolitana com talvez o mais complexo quadro multicultural do planeta (abaixo só de Nova York). onde 40% dos seus moradores são estrangeiros.

A profusão que tomou o discurso xenófobo obrigou de imediato o primeiro-ministro britânico, David Cameron, a reforçar nos contra-argumentos mostrando o perigo do isolamento e as consequências catastróficas com uma saída da Inglaterra da União Europeia.

Líderes das grandes nações ocidentais também correram para contraditar a campanha contra imigrantes que toma conta das cidades britânicas. A questão é que a imigração tornou-se o segundo maior problema para a população europeia, atrás apenas da economia. Nos últimos dias, ganhou as ruas um grande apelo para que as comunidades estrangeiras votem contra o Brexit.

           



20/06/2016
O paradoxo Eduardo

Quem quer que seja escolhido marqueteiro do prefeito de Natal, vai ter como primeiro grande desafio na batalha da comunicação resolver uma questão não tão fácil: impedir, ou tentar, que as oposições martelem na mídia, nas redes sociais e nas ruas a ligação parental e política de Carlos Eduardo com seu primo Henrique Eduardo.

As denúncias que fizeram Henrique sair do Ministério do Turismo não foram as primeiras e não serão as últimas, o que supõe que até outubro, mês da eleição, novos problemas surjam para o líder do PMDB no estado. E isso traga também, para prejuízo do atual prefeito, o "paradoxo de Eduardo".

Porque como se não bastasse o mesmo nome de ambos, um terceiro Eduardo ainda poderá aparecer na propaganda eleitoral e na guerrilha de internet: o ex-presidente da Câmara Federal e deputado cassado, Eduardo Cunha, um dos mais íntimos amigos de Henrique e que segundo a Lava Jato arrecadou para a campanha dele em 2014.

Quanto mais Eduardos, mais vai arder a batalha da comunicação que está para começar.

           



20/06/2016
A nova prefeita de Roma

Com quase 70% dos votos da "Cidade Eterna", a advogada Virginia Raggi, 37, foi eleita no domingo a nova prefeita de Roma. Ela é líder e militante de um partido se diz livre da velha política e que renega os partidos tradicionais, o M5S (Movimento 5 estrelas).

Lembrando que o Brasil foi praticamente destruído por uma estrela só. Mas, vamos dar um voto de confiança na advogada. Toda mulher bonita merece uma atenção especial, ao menos nos primeiros contatos.

           



19/06/2016
A estilização da breguice

Nem só de distribuir títulos de cidadão para cantores de axé music e forró pasteurizado vive a Câmara Municipal de Natal. A mais nova invencionice é transformar em "patrimônio cultural" as ridículas quadrilhas estilizadas que há pouco mais de uma década se proliferaram como produtos chineses em bancas de camelô. Em nome de São João, o santo que dorme muito em junho, se pratica as mais artificiais manifestações no RN. Ah, também se usa dissimuladas interpretações das teses de Cascudo em defesa de espertezas e mediocridades.

           



18/06/2016
Cuidado com os remédios

Jornais e sites da Europa estão publicando listas com alguns remédios que aparentemente não oferecem risco de efeitos colaterais, inclusive aqueles que compramos sem prescrição médica, mas que são perigosos e podem comprometer nossa saúde.

Em algumas listas está o Omeprazol, comumente automedicado para o controle das crises de azia e úlceras estomacais. Ocorre que em 2012 a FDA (o departamento do governo dos EUA que controla remédios, suplementos alimentares e alimentos) detectou que usuários adquirem uma infecção similar à colite e muito resistente a antibióticos.

           



18/06/2016
Messi igual Batistuta

Lionel Messi marcou mais um gol, neste sábado na goleada de 4 x 1 sobre a Venezuela, e além de assumir isolado a artilharia da Copa América com 4 gols, alcançou a marca recorde do ex-atacante Gabriel Batistuta, sendo agora também o maior artilheiro da seleção platina com 54 gols.

Há, porém, na própria Argentina uma tese de que ainda faltam dois gols para Messi igualar o Batigol, apesar da FIFA não reconhecer dois gols que ele fez contra um time B da Eslováquia em 1995. No jogo deste sábado, o craque do Barcelona foi novamente fundamental para a vitória argentina, construindo as jogadas e fazendo boas assistências, como a do primeiro gol de Higuain, quando deu um passe milimetrado de uns 50 metros.

           



18/06/2016
Desmascarando Lula de uma vez

Enquanto a militância petista estrebucha e rumina buscando argumentos que ainda possam estabelecer um mínimo de seriedade ao PT e aos seus líderes, a operação Lava Jato avança cada vez mais em direção ao senhor Luiz Inácio Lula da Silva, o chefe maior de toda a corrupção que enlameou a República.

A revista IstoÉ traz em sua edição deste sábado, com as fuças de Lula na capa, uma reportagem especial e exclusiva sobre a delação premiada do empresário Léo Pinheiro, um dos sócios da construtora OAS, aquela mesma que construiu a Arena das Dunas e que distribuiu propina no RN a granel.

Os procuradores que são liderados pelo juiz Sergio Moro nas investigações estão chamando a delação de "tiro de misericórdia", de "bala de prata", a principal arma capaz de aniquilar os vampiros, representado na comparação pelo capo petista.

Pinheiro conta tudo, de como Lula fez lobby internacional e tráfico de influência para grandes obras da OAS no Peru, Chile, Uruguai, Costa Rica, Bolívia e países da África. Em troca, um mar de propina e cachês de pop star.

Segundo a reportagem, o empresário decidiu contar a verdade sobre o esquema que gerou o apartamento do Guarujá, o sítio de Atibaia e que fez sumir objetos valiosos do Palácio do Planalto, do Palácio da Alvorada e da Granja do Torto, tudo desviado para um depósito da Granero em Barueri e um local em Jaguaré, na capital paulista.

A revista diz que os investigadores já não têm dúvidas sobre os esquemas ilegais e imorais de Lula na função de presidente da República, e que Leo Pinheiro provará que ele se beneficiou pessoalmente, além do próprio PT, da roubalheira na Petrobras.

Veja a íntegra da matéria de IstoÉ aqui: http://goo.gl/oqJBkD

           



18/06/2016
Superman é o maior de todos

Desde meu primeiro contato com o Superman, em 1967, na primeira revista da Liga da Justiça lançada pela saudosa EBAL, tive a sensação e depois a certeza de que ali estava o maior de todos os personagens poderosos da nona arte.

Dali em diante, me tornei fã incondicional do herói e seu alter ego Clark Kent, o alienígena que para se misturar aos humanos se disfarça de repórter do jornal Planeta Diário na estampa do alter ego Clark Kent.

Na infância e adolescência, cruzei com muitos fãs de outros personagens e travei com eles debates demorados sobre a superioridade do Superman. Nas ruas de Santos Reis, Quintas ou Candelária, nos colégios por onde passei, havia os adeptos do Batman, do Thor, do Capitão Marvel e do Homem-Aranha.

Nunca aceitei uma posição de destaque para o meu herói que não fosse a primeira colocação no rol dos mais fortes e infalíveis. Foi Umberto Eco quem disse "Superman é praticamente onipotente. Sua capacidade operativa se estende a uma escala cósmica".

Sim, eu tive uma Lana Lang e algumas Lois Lane. Aos 20 anos, incluí a canção de Gil nas cantorias com cerveja em companhia das meninas: "Quem sabe o super-homem venha nos restituir a glória / mudando como um deus o curso da história / por causa da mulher".

Entrei na vida adulta não admitindo questionamentos quanto ao poder absoluto do Superman. Nunca me importei com o aspecto infanto-literário e metafísico desta discussão. Até que esta semana, adicionei dialética e ciência no conceito.

Pois não é que estudantes da Universidade de Leicester, na Inglaterra, fizeram um estudo acadêmico com embasamento científico para estabelecer um ranking dos super-heróis mais poderosos do universo Há. E quem ganhou? Superman.

O estudo foi publicado no último dia 12, que foi chamado de "Superman Day" (lembrando que na Europa a data nada tem a ver com namorados), onde o resultado institui um ranking. A lista do Top 10 está mais abaixo.

Os jovens usaram como critérios os poderes e capacidades dos personagens, tais como "movimento em alta velocidade", "poderes explosivos", "super força", "capacidade de regeneração", "manipulação genética", "habilidade de disfarce" e "exoesqueleto protetor". E avaliaram também as fraquezas.

Eis a lista do ranking com os 10 maiores heróis de todos os tempos, tendo entre eles até um vilão das histórias em quadrinhos:

1- Superman
2- Wolverine
3- Thor
4- Mística
5- The Flash
6- Raio Negro
7- Surfista Prateado
8- Homem-Aranha
9- Homem de Ferro
10- Lagarto

           



17/06/2016
A trama do PT contra Sergio Moro

O senador Jorge Viana (PT-AC), que pode assumir a presidência do Senado em caso de um afastamento ou cassação de Renan Calheiros, tem áudio vazado num telefonema orientando um assessor de Lula a montar uma estratégia para o ex-presidente desacatar publicamente o Juiz Sergio Moro. Viana diz no áudio que é preciso causar uma comoção nacional em favor do chefe petista, e que isso ocorrerá se Lula peitar Moro, os promotores e delegados, chamando todos de bandidos. A idéia do senador é que Lula defenda sua família e provoque o juiz da Lava Jato o desafiando a prendê-lo. Num trecho do telefonema, Jorge Viana chega a dizer que se houver a prisão "a gente coloca esse país de cabeça para baixo".

           



17/06/2016
O efeito das doações eleitorais

A queda do ministro do Turismo Henrique Alves (PMDB), após ser citado pelo delator Sergio Machado, que afirma ter lhe dado R$ 1,5 milhão da construtora Queiroz Galvão, poderá ser tornar o princípio de um efeito dominó em toda a estrutura política e partidária do País.

Se cada doação empresarial, mesmo registrada na Justiça Eleitoral, foi efetivada com dinheiro sujo do propinoduto da Petrobras e de obras federais, não ficará ninguém em pé no Brasil. E a partir de agora, não cabe mais o discurso de que "a doação foi registrada e aprovada pelo TSE" ou pelos tribunais regionais.

Nesta tese, urge também abrir-se uma discussão sobre o papel da Justiça Eleitoral diante das doações de empresas privadas, que até a última eleição era um procedimento legal e constitucional. Se tudo que foi doado antes era propina, então a Justiça Eleitoral virou uma gigantesca lavanderia do dinheiro sujo.

Do jeito que vai, ninguém escapa. Todos os candidatos e todos os partidos estão a mercê da Lava Jato. Quem aceitou grana da Odebrecht, Queiroz Galvão, OAS, Camargo Corrêa, Mendes Junior, Andrade Gutierrez, Engevix, UTC e também empresas de outros ramos, como a JBS Friboi, tem a obrigação moral de fazer como Henrique Alves.

Cair fora do cargo que exerce, seja com ou sem mandato.

           



Veja o video:

17/06/2016
Morreu o professor Girafales

Faleceu hoje aos 82 anos o ator mexicano Rubén Aguirre, popular em toda a América e Espanha pelo papel do "Professor Girafales" no seriado Chaves.

Há poucos dias, sua esposa Consuelo declarou num programa de TV no México que seu marido se encontrava em estado grave: "De um dia para o outro se foram suas forças e agora está sem se mover". Ele sofria de diabetes.

No seriado, Girafales tinha um namoro com Dona Florinda, a mãe do Kiko, interpretada pela atriz Florinda Meza, que nav dia real foi casada com Roberto Bolaño, o criador e intérprete do Chaves.

Por toda a manhã de hoje, do México à Argentina, do Chile ao Brasil, o nome Girafales esteve em destaque nas redes sociais, sendo primeiro colocado no Twitter de vários países.

"Meu professor favorito, descanse em paz. Hoje meu grande amigo Rubén Aguirre parte deste plano. Sentirei muita saudade", postou o colega Edgar Vivar, o famoso "Senhor Barriga".

Acima, uma cena de Rubén Aguirre com Ramón Valdés (o Seu Madruga), falecido em 1988.

           



17/06/2016
Bastidores de Wolverine 3

O terceiro filme do super-herói Wolverine, que provavelmente se chamará "Wolverine - Arma X", começa a atrair os fãs com a revelação de novas imagens do set de filmagem, agora com fotos que mostram uma uma cena de perseguição ao mutante do grupo X-Men.

São fotos de um carro cravejado de bala e outras com os atores e produtores trabalhando. Noutras, o ator Hugh Jackman (que interpreta o personagem) aparece caminhando com uma garrafa de água e próximo ao colega Patrick Stewart que faz o papel do Professor Xavier, líder dos mutantes.

O novo filme do Wolverine estreia em 3 de março de 2017.

           



17/06/2016
O craque da arrogância

O diário alemão Bild, um dos mais lidos da Europa, não poupou críticas ao jogador português Cristiano Ronaldo por causa do ridículo episódio protagonizado pelo craque do Real Madrid após o jogo com a Islândia.

Em matéria de meia página e com letras enormes, o jornal disparou: "Ronaldo, o vaidoso mais arrogante do mundo", numa dura resposta à soberba do português em relação ao time adversário e ao jogador Gunnarsson.

"Islândia tem pouca mentalidade e não irá muito longe", disse Ronaldo logo após o jogo que terminou empatado em 1 a 1 com uma discreta atuação dele. Mas, a maior indignação do Bild e de outros veículos foi com a atitude diante do colega islandês.

Quando Gunnarsson se aproximou sugerindo o tradicional ato de troca de camisa, o atacante luso retrucou: "Trocar a camiseta? Quem és tu?". O jornal lembrou de uma frase dita por ele anos atrás: "Eu causo inveja porque sou rico, bonito e um grande jogador".

Cristiano Ronaldo é hoje o desportista mais bem pago do mundo e tem, só na rede social Twitter 43,2 milhões de seguidores, que representa 130 vezes a população da pequena Islândia (330.1610 habitantes).

Vale a pena lembrar do dia em que o craque foi eleito melhor do mundo pela FIFA, em 2012. Um menino se aproximou e perguntou o que fazer para ser tão bom quanto ele. E sua resposta foi imediata: "Seja humilde".

Ou seja, além de vaidoso e arrogante, também é mentiroso e farsante. Mas, o que pensar de um cara que todos os dias se olha no espelho e se apaixona pela própria imagem? Enquanto isso, nos EUA, prolifera entre os adolescentes e crianças as camisas de Messi.

           



16/06/2016
Temer escreve a Henrique

Carta do presidente Michel Temer ao agora ex-ministro Henrique Alves (PMDB), que se demitiu hoje.

           



16/06/2016
Picuinha virtual

Logo que o noticiário destacou a delação de Sergio Machado contra 21 políticos, tendo entre eles os potiguares José Agripino, Garibaldi Filho, Henrique Alves, Felipe Maia e Walter Alves, a militância do PT caiu em campo e disparou pancadas no quinteto. 

Nas redes sociais do deputado estadual Fernando Mineiro apareceu um tablete (pequeno anúncio para uso na web) com uma montagem dos cinco políticos e a frase "Cinco homens e nenhum paneleiro" (em Portugal o termo significa homossexual, gay, viado...).

Não demorou e a reação à piada do deputado petista veio no mesmo formato: apareceu um outro tablete com uma montagem em que Mineiro aparece ao lado de Lula e José Dirceu, tendo a frase no alto "O candidato de Zé Dirceu e Lula quer ser prefeito". Logo abaixo, a hashtag #ForaMineiro.

A guerra parece estar só começando e terá seu ponto alto na eleição para prefeito de Natal.

           



16/06/2016
Henrique está fora

O Ministro do Turismo dos governos de Dilma e de Temer, Henrique Eduardo Alves (PMDB) pediu demissão. A informação foi confirmada pelo Palácio do Planalto minutos antes do blog noticiar o fato.

Henrique foi citado na delação do ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado, que o denunciou por supostamente ter recebido propina de R$ 1,55 milhão no esquema da Lava Jato.

Ele é o terceiro ministro do governo de Michel Temer a sair do cargo. Romero Jucá se licenciou do Planejamento e Fabiano Silveira pediu demissão da Transparência. Ambos haviam sido citados em gravações de Machado.

Em março deste ano, o ministro já havia pedido exoneração do cargo por considerar que o "diálogo" com o governo Dilma havia se "exaurido", na mesma época em que o PMDB anunciou rompimento com o PT.

           



16/06/2016
Brasília urgente

Um assunto circula nesse momento na capital federal: o ministro do Turismo, Henrique Alves, decidiu pedir o boné e entregar o cargo ao amigo Michel Temer.

           



16/06/2016
#FORATODOS

O Brasil precisa urgentemente de uma intervenção. E não importa que isto pareça um golpe contra o processo democrático. A Nação não tem tempo para análises sociológicas e a sociedade exige um basta na roubalheira epidêmica.

É hora do Poder Judiciário e do Ministério Público pedirem o auxílio das Forças Armadas e da Polícia Federal para fazer uma faxina ampla e irrestrita no cenário de lixo e imundície composto (ou decomposto) pela política partidária e que apodereceu a administração pública.

Dilma Rousseff, a improba, foi enxotada do Planalto pelas pedaladas fiscais, a manobra contábil que driblou e feriu a Lei de Responsabilidade Fiscal. Mas, a "presidanta" merecia também cair fora pelo envolvimento nos escândalos do seu partido, o PT. #ForaDilma

Michel Temer assumiu a Presidência da República e em poucos dias a lama começou a escorrer pelos esgotos do seu partido, o PMDB. Dia após dia, como ocorreu no PT, figurões e militantes peemedebistas vão sendo desmascarados e denunciados por seus crimes de lesa-Pátria. O novo presidente também frequentou o propinoduto. #ForaTemer

É preciso reparar o dano incomensurável que os partidos e os políticos causaram no País. O problema é que qualquer saída vai acabar com o Brasil caindo nos braços da política, hoje congestionada de figuras ilegítimas com suas reputações bandidas. A alternativa de novas eleições seria apenas um novo jogo com as mesmas peças no tabuleiro velho.

Chegamos ao fundo do poço. A crise que começou econômica, tornou-se política e ganhou proporções tenebrosas de crise moral, ética e institucional. Não podemos deixar a Pátria na mão desses vermes que hoje ocupam o Congresso, o Planalto, a Alvorada, o Jaburu e todas as siglas partidárias.

Só uma ação coletiva dos setores onde ainda habitam alguns cidadãos de bem pode dar um freio no caos e iniciar uma operação de resgate da moralidade. Autoridades do Judiciário e MP, agentes da PF e militares das três armas não podem e nem devem se acovardar nessa hora em que o Brasil sangra.

Intervenção já! Vamos recuperar a dignidade da Nação e devolvê-la ao seu povo. 

           



15/06/2016
Cresce elenco do novo Homem-Aranha

O novo filme do Homem-Aranha, intitulado "Homecoming" (de volta ao lar) segue somando nomes ao seu elenco. O mais novo convidado é o ator, rapper e roteirista Donald Glover, conhecido por escrever o seriado "Um Maluco na TV" e pela participação no filme "Perdido em Marte".

Segundo o site especializado The Hollywood Reporter, ele foi procurado pelos produtores do filme e deverá estar na nova aventura do aracnídeo, que estreia no verão de 2017.

Ainda não se sabe que papel caberá a Glover, apenas que será um dos personagens mais próximos de Peter Parker, que estará de volta aos tempos da adolescência enfrentando os valentões do colégio, a timidez com as garotas, os ataques do Abutre e sendo mimado pela tia May, encarnada pela grande atriz Marisa Tomei.

Os fãs do Homem-Aranha já foram apresentados ao jovem herói no último filme dos Vingadores, "Capitão América - Guerra Civil", interpretado pelo ator e dançarino inglês Tom Holland. "Homem-Aranha - De Volta ao Lar será dirigido por Jon Watts.

           



15/06/2016
Bebidas quentes provocam câncer

O consumo de bebidas muito quentes é uma "causa provável" do câncer de esôfago, declarou hoje pesquisadores do centro de investigação da doença que integram a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O Centro Internacional de Investigação sobre Câncer (CIRC, sigla em francês) eliminou também as suspeitas sobre o café ou o chá-mate, consumidos a temperaturas normais.

"Estes resultados permitem pensar que o consumo de bebidas muito quentes é uma causa provável de câncer de esôfago e que é a temperatura, mais do que a bebida em si, que parece ser a causa da doença", afirmou o diretor do centro, Christopher Wild.

Por isso eu sigo fiel à cerveja estupidamente gelada. Se possível, todo dia.

           



15/06/2016
5 potiguares no propinoduto

Na lista dos 18, os potiguares Garibaldi Filho, Henrique Alves e Walter Alves, do PMDB, e José Agripino e Felipe Maia, do DEM.

Leia a íntegra da matéria da Folha de S. Paulo: www.folha.uol.com.br

           



15/06/2016
O terrorismo particular em Orlando

Acho que Barack Obama e o seu FBI estão certos quanto às motivações do assassino Omar Mateen (ou Omar Matou, como disse um brasileiro residente em Orlando) para atacar uma boate gay e atirar contra todos, ceifando a vida de 49 e ferindo mais de 50.

Apesar de um suposto representante do Estado Islâmico ter declarado que o grupo terrorista assumiu o massacre, vai ficando mais provável o tal "terrorismo doméstico" que falou o presidente americano. Mas também não creio que o criminoso fosse arauto da direita machista e capitalista.

Ora, o sacripanta que agora deve estar ardendo no inferno (cristão ou muçulmano, tanto faz) era frequentador da boate Pulse, portanto muito provavelmente um homossexual, senão assumido mas pelo menos enrustido; foi eleitor do Partido Democrata na vitória de Obama, como disse um familiar, e com tudo isso a militância LGBT ligada às esquerdas dizem que a culpa é dos conservadores?

           



15/06/2016
As apostas do impeachment

Dilma Rousseff e o que restou do seu staff estão contabilizando 25 votos no plenário do Senado para a votação definitiva do seu afastamento. Precisa de mais dois votos para ser absolvida e retomar o Palácio do Planalto.

Pelo lado do governo Michel Temer, as apostas giram em torno de 59 votos já garantidos, podendo ainda conquistar alguns outros. Nas ante-salas do Jaburu há amigos do presidente confidenciando um medo danado com as promessas que Dilma e o PT andam fazendo.

Além de pregar consultar popular sobre o retorno dela e vislumbrar convocação de novas eleições, Dilma tem ventilado desejo de abrir grandes espaços para os senadores em um suposto novo governo a partir de uma derrubada do impeachment. 

Com 27 votos no plenário, Dilma escapa e Temer volta para a invisibilidade da vice-presidência. 

           



15/06/2016
Claudia Santa Rosa na Comissão de Educação da AL

Cumprindo o seu plano de trabalho de manter a pauta sem acúmulo de matérias para deliberação, a Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Social, fez a distribuição de seis matérias para os relatores e discutiu e aprovou três Projetos, na reunião de hoje.

Ao final, o presidente da Comissão, deputado Hermano Morais (PMDB), confirmou para o próximo dia 13 a presença da secretária de Educação e Cultura, Cláudia Santa Rosa, para fazer uma explanação sobre a situação do setor educacional do Estado.

"Convidamos a Secretária e ela confirmou a sua presença nesta Comissão no próximo dia 13 de julho para falar sobre a situação em que encontrou a pasta da Educação, bem como sobre os seus projetos para melhorar o desempenho do setor. Vamos discutir, também, o Plano Estadual de Educação que foi aprovado no final do ano passado pela Assembleia Legislativa.

O Plano tem vigência de 10 anos. De acordo com o seu artigo 3º os gestores estaduais e municipais, vinculados aos poderes Executivo do Estado e dos Municípios, adotarão, nos limites das suas competências administrativas, as medidas necessárias à realização das metas e das estratégias previstas na Lei, em obediência ao regime de colaboração previsto pelo artigo 211, parágrafos 2º, 3º e 4º, da Constituição Federal.

Participaram da reunião de hoje os deputados Hermano Morais e Cristiane Dantas (PCdoB).

           



1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21