BLOG DO ALEX MEDEIROS

Veja o video:

15/06/2016
Oposição se mexe

Aos poucos, as vozes contrárias ao governo do prefeito Carlos Eduardo (PDT) começam a aparecer. Se ninguém as ouve na mídia, elas surgem nos primeiros passos da campanha eleitoral que se avizinha, como nas mensagens que o advogado Luis Gomes, presidente regional do PEN - Partido Ecológico Nacional, vem postando diuturnamente nas redes sociais. No vídeo acima, a cobrança dos cachês dos artistas que trabalharam durante o carnaval de Natal, aquele que chamado de multicultural.

           



14/06/2016
Novo livro de Volonté e amigos

Saindo do prelo da OffSet Gráfica mais um livro de poemas reunindo o potiguar Volonté e o francês Cura D'Ars, que em 2014 lançaram "Ganga Impura" num grande regabofe na Praça das Flores que repercutiu desde a loja Letra & Música até à livraria Shekespeare and Company.

No novo livro, que sai pelo selo da "Cwningen Book" (com escritórios em Paris, Rio, São Paulo e Caicó), os dois amigos recebem um terceiro poeta, o colombiano Gabo Penaforte, que produziu os poemas durante as férias que passou no RN em fevereiro último.

O livro se chama "Furor Sobejo", termo extirpado de uma poesia de Luís de Camões. A data do lançamento ainda está sendo estudada pelo mecenas Paulo Coelho, que mais uma vez financia a parceria poética de Volonté com seus convidados. Na foto, duas amigas italianas do poeta com uma prova da capa do livro.

           



14/06/2016
Chefes de Estado e muitos argentinos no Rio

A zika, a violência e o caos urbano parecem não mais assustar os estrangeiros que virão para as Olimpíadas do Rio de Jeneiro em agosto.

Além dos milhares de atletas e turistas, trinta e quatro chefes de Estado já confirmaram presença, apesar do mais importante deles não vir, já que Barack Obama não confirmou presença. Quem sabe José Serra o convença.

Para garantir a segurança de todos, cerca de 85 mil homens, a maioria deles da Força Nacional de Segurança, estarão espalhados taticamente pela cidade.

Para que o Rio não fique num clima de guerra, todos trabalharão com o conceito de "baixa ostensividade". Tanto os PMs quanto os oficiais do Exército trabalharão uniformizados e com armas aparentes. O resto deverá estar à paisana.

Atenção: como aconteceu nas sedes da Copa do Mundo onde a seleção da Argentina jogou, haverá uma nova invasão de hermanos. Eles já compraram mais de 11 mil ingressos. E Messi nem vem. 

           



14/06/2016
Reaberta a Maternidade de Macaíba

Nos últimos seis anos, a cidade de Macaíba, uma das vizinhas de Natal, ficou sem ver nascer uma só criança. Com a maternidade do Hospital Alfredo Mesquita fechada, as mães macaibenses tinham que se deslocar para Natal e outras cidades, algumas muito longe como Pau dos Ferros, para ganhar seus bebês.

Durante a campanha eleitoral de 2014, o governador Robinson Faria prometeu ao povo de Macaíba e ao prefeito Fernando Cunha que se eleito devolveria a dignidade às mães da cidade. Ontem, ele cumpriu a promessa numa grande solenidade de reabertura daquele hospital. Mais de 3 mil pessoas estiveram no evento organizado pela Prefeitura de Macaíba e outras entidades como a Câmara Municipal.

Logo após o corte da fita de inauguração, Robinson foi informado que uma das gestantes presente ao ato decidiu batizar o seu bebê com o nome do governador. 

           



14/06/2016
Uma coisa é outra coisa

Com a decisão do ministro Teori Zavascki em tornar nula a gravação do telefonema em que Dilma Rousseff informa a Lula que está enviando o termo de posse para ele "usar se for preciso" (assumir um ministério para ganhar foro privilegiado), fica estabelecido o seguinte: aquilo que você e as torcidas do Flamengo e Corinthians ouviram nunca existiu, nem na prática nem na Teori(a).

           



14/06/2016
UEFA pode expulsar Rússia da Euro

O Comitê de Disciplina da UEFA decidiu que a seleção russa pode ser desclassificada da Eurocopa se os incidentes envolvendos seus torcedores se repetirem, como ocorreu em Marselha no sábado durante o jogo contra a Inglaterra.

A entidade máxima do futebol europeu se reuniu em Paris e também resolveu multar a federação russa em 150 mil euros. A desclassificação de uma seleção em pleno andamento da competição está prevista no artigo 20 do regulamento disciplinar da UEFA.

"Esta eliminação terá validade até o fim do torneio", disse um representante do comitê, que afirmou que a decisão será efetivada caso "se repitam os mesmos distúrbios que torcedores russos promoveram dentro do Velódromo de Marselha".

Os incidentes deixaram 35 pessoas feridas e ainda há um torcedor inglês internado na cidade francesa em estado grave e com risco de morte. O governo da França já deportou 20 russos, que nunca mais poderão entrar em solo francês.

           



14/06/2016
Criado o Dia do Livro Infantojuvenil

Lei de autoria do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), institui o "Dia Estadual do Livro Infantojuvenil", a ser anualmente celebrado no Estado do Rio Grande do Norte no dia 08 de setembro. A lei Nº 10.069 foi sancionada pelo governador Robinson Faria.

"A Lei tem como objetivo a valorização e o fomento à convivência da sociedade brasileira, em particular, de nossas crianças, com a produção literária do País, por intermédio da inserção, no calendário do Estado do Rio Grande do Norte, de um dia especialmente dedicado ao livro e, como desdobramento natural, devotado à leitura", comemora Ezequiel Ferreira.

A escolha do Dia Estadual do Livro Infantojuvenil, destinada à celebração da literatura, não é fortuita. Na verdade, ela está condicionada à intenção de consagrar o dia 08 de setembro à prática da leitura em todo o Estado, em alusão ao fato de que este é o dia natalício da escritora Potiguar Nati Cortez, pela sua grande contribuição ao gênero, tendo sido a primeira escritora potiguar que se dedicou a escrever para crianças e jovens, tornando-se pioneira no nosso Estado. Dessa forma, esta celebração estará associada tanto no calendário quanto nas atividades a serem programadas, com o intuito de conferir merecida visibilidade à criação literária e à leitura, fundamentais no processo de formação de todo cidadão.

"Ser escritor de livros infantojuvenis é apresentar o mundo literário às crianças, leitoras exigentes e perspicazes. Um desafio e ao mesmo tempo uma satisfação", explica o jornalista e escritor Juliano Freire de Souza autor dos livros "Doninha e o Marimbondo", "Pereyra - O menino bom de bola" e "Felizardo contra a bruxa da feira" e "Um eterno aprendiz".

Juliano Freire de Souza pensa ser importante esta data instituída pela Assembleia Legislativa, através do deputado Ezequiel Ferreira de Souza, pois a literatura e consequentemente a leitura deve ser cada vez mais estimulada. "Ainda temos, no Rio Grande do Norte, considerável déficit em leitores, boa parte deles não teve oportunidade de acesso aos livros na infância", salienta ao apontar que as principais e mais sólidas pesquisas relativas ao letramento e à aferição da qualidade do ensino demonstram que o interesse pelas obras literárias e pela leitura está intimamente relacionado ao desempenho escolar infantil, além de contribuir, de forma decisiva, para a construção de um cabedal intelectual e emocional, de natureza permanente.

"É importante enfatizar, junto à sociedade, o cultivo do amor aos livros, desde a infância. Este hábito trará o benefício de fomentar e ampliar a convivência das crianças e adolescentes com a leitura, despertando na população para o seu direito de acesso à educação e cultura", enfatiza Ezequiel Ferreira de Souza.

           



14/06/2016
Márcia Maia quer regulamentar Bolsa Atleta

A regulamentação do projeto Bolsa Atleta, que visa promover apoio financeiro a atletas e paratletas do Rio Grande do Norte, foi novamente tema de pronunciamento da deputada Márcia Maia (PSDB), na manhã desta terça-feira (14), durante sessão plenária na Assembleia Legislativa.

"O programa foi sancionado em junho de 2015 e ainda aguarda regulamentação. Cobramos o cumprimento da responsabilidade do Governo do Estado para que encaminhe o regulamento do Bolsa Atleta. O governador Robinson Faria (PSD) se comprometeu em colocar o projeto em vigor no ano de 2016, período emblemático para o esporte em razão dos Jogos Olímpicos", disse Márcia Maia.

A deputada destacou também que a falta de políticas públicas para o esporte contribui para o aumento da violência no Estado. "O esporte pode salvar vidas. Precisamos de políticas de inclusão social e prevenção. Se não houver um trabalho forte na área de prevenção a tendência da violência é aumentar cada vez mais", declarou.

Márcia Maia cobrou celeridade na regulamentação do Bolsa Atleta e sugeriu que o projeto seja posto em prática mesmo que em menor alcance. "Se não dá para iniciar com muitos atletas, pelo menos que dê o primeiro passo abrangendo apenas o efetivo que for possível atender", concluiu.

Ao final do pronunciamento de Márcia, o deputado George Soares (PR), que presidiu parte da sessão plenária desta terça-feira, fez um apelo ao Governo do Estado pelo pagamento das emendas parlamentares.

           



Veja o video:

13/06/2016
Mais um vexame

No dia dos namorados, o Peru pegou o Brasil de jeito no Gillete Stadium, de Boston. E como todo peru conta sempre com a mão nas horas dificeis, Raul Ruidiaz meteu com gosto e partiu para o abraço. A seleção de Dunga saiu da Copa América, repetindo um vexame que havia ocorrido em 1987, em solo argentino.

O gol de mão peruano logo trouxe à memória de todos o gol com "la mano de dios" de Maradona na Copa 1986 contra a Inglaterra e o gol com "a mão da virgem Maria" que Tulio Maravilha fez contra a Argentina em 1995.

Talvez o gol de Ruidiaz tenha sido feito por "Konira Viracocha", o deus trapaceiro da mitologia Inca. Ninguém viu direito no momento, e foram precisos uns cinco minutos para que o árbitro confirmasse o gol da desclassificação do Brasil.

Para uma grande parte dos brasileiros, há muito insatisfeitos com os rumos do futebol da seleção desde os recentes fracassos em três copas e três olimpíadas, o vexame contra o Peru foi bem recebido. Até já iniciaram um movimento "Fora Dunga".

O domingo de decepções se completou com as derrotas de Flamengo e Corinthians, donos das maiores torcidas do País.

 

           



11/06/2016
A improba mente

Quem mente no passado, continua mentindo no presente.

Ontem, em entrevista à jornalista Mariana Godoy, da Rede TV!, a senhora Dilma Rousseff afirmou numa cínica contundência que nunca foi íntima, nem amiga, do senhor Nestor Cerveró, um dos pivôs dos desvios na Petrobras.

Ora, o País quase todo soube no ano passado que Cerveró fazia dupla com Paulo Roberto Costa no esquema do petrolão. Ambos eram, sim, conhecidíssimos da ex-presidente. O segundo estava entre os seletos convidados do casamento da filha dela em 2008.

Onde já se viu a presença de estranhos numa festa tão familiar e íntima?

           



11/06/2016
Os bundões do PT

A imagem é do protesto petista contra o governo Michel Temer, ontem na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Diante da ridícula imagem, impossível não lembrar do senhor Luiz Inácio, o chefão petista, que classificou de "bundões" os militantes do PT no Rio Grande do Norte.

           



Veja o video:

11/06/2016
Comoção nos EUA com o assassinato de jovem cantora

A cantora americana Christina Grimmie, de apenas 22 anos, e conhecida pela participação no programa The Voice, foi assassinada a tiros por um jovem quando dava autógrafos após um show em Orlando, na Flórida. O criminoso se matou logo depois.

"É com profundo pesar que confirmamos a morte de Christina Grimmie por causa dos seus ferimentos", disse um comunicado da Polícia de Orlando através da conta oficial do Twitter.

Seu empresário, Heather Weiss, pediu em nota que "se respeite a intimidade dos seus familiares e amigos". O irmão da cantora ainda tentou derrubar o criminoso (cuja identidade não foi divulgada) antes que este apontasse a arma para si mesmo.

O crime ocorreu no teatro The Plaza Live, onde Christina se apresentava com a banda Before You Exit. Os disparos, em torno de cinco, aconteceram diante de umas 60 pessoas que se acercaram da artista para pegar autógrafos. Ninguém mais se feriu.

Christina Grimmie ganhou popularidade antes mesmo de ter êxito no The Voice em 2014. Tinha uma intensa atividade no portal YouTube, onde ganhou fãs e boas críticas. Tudo leva a crer que ela foi mais uma vítima do assédio de admiradores psicopatas.

           



11/06/2016
Messi em estado puro

O jogo estava morno e os ânimos dos jogadores do Panamá estava fervendo. Após tomar um gol do zagueiro Otamendi com apenas 6 minutos, o clima ficou hostil para os jogadores argentinos. Caindo pelo lado esquerdo, Di Maria construía as melhores jogadas do time de Tata Martino.

Os panamenhos incorreram num erro infantil muito comum à seleção brasileira quando enfrenta a Argentina ou o Uruguai: querer repetir uma prática que os rivais têm muito mais experiência, a provocação com pitadas de catimba. Aí ficou com dez homens em campo na expulsão do zagueiro Godoy.

Nas arquibancadas, como se ignorassem o futebol cômodo da sua seleção que cozinhava o magro placar, os torcedores platinos se dividiam em gritos e fotos selfies para quando o telão exibia a imagem de Lionel Messi, de barba ruiva, no banco de suplentes do time.

E quando Di Maria caiu mais uma vez pela esquerda, desta vez literalmente e foi retirado de campo, a impressão generalizada era de que finalmente a Copa América teria a estreia do gênio de Rosário, o personagem mais cultuado na competição pelo povo e pela imprensa.

Mas Messi não veio e o primeiro tempo se arrastou no 1 x 0. O segundo tempo começou do mesmo jeito, só que agora com Éver Banega tentando suprir a ausência da criatividade de Di Maria. Até que aos 15 minutos, a torcida levantou e gritou quando Messi se postou na linha lateral para entrar.

Entrou para mudar o cenário do jogo e a história do resultado. Em apenas 30 minutos, fez três belos gols e ainda colocou uma bola açucarada para Aguero completar a goleada de 5 x 0. Uma atuação para legitimar a comparação feita na imprensa de Chicago: "Messi é o Michael Jordan do futebol".

E se Messi não foge ao costume de dar espetáculo, também não foge dele o estabelecimento de marcas históricas. Tornou-se o único reserva a fazer um hat-trick em 100 anos de Copa América e se aproximou do recorde de Batistuta como maior artilheiro da Argentina (tem 53 contra 54 ou 56, conforme duas versões na mídia hermana).

Ao final do jogo, driblando como sempre a vaidade, resumiu seu show particular a uma consequência do esforço coletivo. Já de madrugada em Buenos Aires, o site do diário Olé antecipou a euforia da capa impressa do sábado com a manchete "Copa Améssica".

A grande verdade é que há duas Argentinas, uma sem Messi e outra com Messi, esta última a ponto de encerrar o jejum que se arrasta desde a geração Maradona. Com o craque do Barcelona, o time ganhou o segundo ouro olímpico e chegou em duas finais seguidas, na Copa do Mundo 14 e na Copa América 15.

           



10/06/2016
E viva o São Futebol

Só pode ser coisa dos deuses da bola.

Agradeço a eles pela graça de ter a Eurocopa e a Copa América preenchendo os dias de junho com muito futebol na TV.

O suficiente para evitar que eu tenha que aguentar a breguice das festas juninas.

           



09/06/2016
O mundo só fala nos 7 x 1

O mundo esportivo está perplexo. Não se fala noutra coisa na imprensa internacional, como se pode ver nas capas dos jornais mais importantes da Terra (foto).

Especialistas e fanáticos se confundem numa mesma análise intempestiva e puramente metafísica. Todos achando que foi mais um capricho dos deuses do futebol, já que seria humanamente improvável um feito de tal envergadura.

Na noite de ontem, 8 de junho, o planeta inteiro assistiu a um espetáculo quase impossível que provavelmente não se repetirá neste século XXI, quiçá nos próximos.

Em partida oficial pela Copa América, disputada nos EUA, a seleção do Brasil aplicou uma inapelável goleada por 7 a 1 no poderoso scratch do Haiti, algo inusitado para uma equipe considerada a pior e mais vexaminosa em toda a história das copas do mundo da FIFA.

A imensa torcida haitiana presente ao estádio Citrus Bowl, em Orlando, na Flórida, ficou estupefata e inerte nas arquibancadas, a maioria com os olhos marejados e alguns sem conter o choro compulsivo.

No gramado, os derrotados jogadores buscavam um motivo, um argumento para explicar tão vergonhoso resultado. Um zagueiro, que chegou a desistir de bater um pênalti por causa do nervosismo, declarou chorando que "A pressão é muito grande para ganhar. Eu me entrego e a descarga foi por isso".

O técnico do Haiti assumiu a culpa e até tentou contextualizar: "A responsabilidade pelo resultado catastrófico é minha, mas vamos ter uma sequência de vida normal porque a vida não acaba com essa derrota".

O narrador mais popular de Porto Príncipe, Gavión Buenas, líder da audiência no poderoso canal Télévision Nationale d'Haïti, disse "É o maior branco sofrido por uma seleção em um jogo de copa entre equipes fortes".  

Já o ex-artilheiro da seleção hatiana, Big House, hoje comentarista do mesmo canal, foi contundente antes mesmo do jogo terminar: "Eles têm mais time que a gente, eles jogam melhor que a gente. Taticamente, eles estão mais postados em campo". E meteu a bomba: "Nós temos um bando de pessoas correndo dentro de campo, nós não temos um time".

Outro ex-craque do Haiti, o baixinho Robério, afirmou que seu sentimento é de revolta e detonou os cartolas do país. "Estou há quatro anos pregando no deserto sobre os problemas da Confederação Haitiana de Futebol, uma instituição corrupta gerindo um patrimônio de altíssimo valor de mercado, usando nosso hino, nossa bandeira, nossas cores e, o mais importante, nosso material humano, nossos jogadores".

Pela sua página do Twitter, o presidente do Haiti, Jocedilmo Roussert, postou o seguinte: "Assim como todos os haitianos, estou muito, muito triste com a derrota. Sinto imensamente por todos nós, torcedores, e pelos nossos jogadores. Mas, não vamos nos deixar alquebrar. Haiti, levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima".

Correspondentes internacionais em Porto Príncipe já especulam que o chefe de Estado poderá sofrer impeachment brevemente.

           



08/06/2016
Hillary vence a Super-Terça

A ex-secretária de Estado Hillary Clinton foi proclamada ontem, após as votações da "Super-Terça", principal momento político americano antes das convenções partidárias que escolhem os candidatos a presidente do país, a candidata oficial do Partido Democrata ao posto maior da Casa Branca.

"Pela primeira vez em nossa história, uma mulher será candidata presidencial por um dos maiores partidos políticos dos EUA", disse Hillary diante dos seus eleitores que a acompanharam na visita ao distrito nova-iorquino do Brooklyn. "Graças a vocês, alcançamos o rito histórico", disse referindo-se ao número mínimo de delegados (2.383) necessários para garantir a indicação partidária.

A confirmação oficial da candidatura presidencial se dará na convenção democrata a ser realizada na Filadélfia, entre 25 e 28 de julho próximo. No seu discurso ontem, Hillary declarou que sua vitória é fruto "de gerações" que lutaram em favor das ideias progressistas nos EUA, e destacou a ação essencial das mulheres.

Nas primárias democratas da "Super-Terça", votaram os eleitores de Nova Jersey, Dakota do Norte, Dakota do Sul, Nova México, Montana e a Califórnia. Ela aproveitou para felicitar o rival interno Bernie Sanders pela "extraordinária campanha". E afirmou: "Sabemos que somos mais fortes unidos".

Apesar da vitória de Hillary nas primárias, Bernie Sanders não quis reconhecer a derrota e anunciou durante comício em Santa Mônica, na Califórnia, que prosseguirá com sua campanha até o dia da convenção, lutando pela indicação do partido. "Vamos lutar duramente para ganhar as primárias de Washington", disse.

Por sua vez, o presidente Barack Obama parabenizou Hillary Clinton por "uma inspiradora campanha" e agradeceu ao oponente Bernie Sanders por haver motivado milhões de americanos. Hillary se autoproclamou candidata e agora só manterá o foco na direção de Donald Trump, o virtual candidato do Partido Republicano que está incendiando as massas.

           



08/06/2016
A vida não desiste

Nasceu em Lisboa uma criança cuja mãe, de 37 anos, estava em coma, já com morte cerebral há 15 semanas, um dos maiores períodos de sobrevivência de um bebê nesta situação já registrado no mundo e o maior em toda a história de Portugal.

Segundo a imprensa lusa, o menino nasceu por meio de uma cesárea e pesando 2,350 quilos. A morte cerebral da mãe foi declarada em 20 de fevereiro, após sofrer uma hemorragia intracerebral. Com a permissão da família e a aprovação legal da comissão de ética médica, a equipe do hospital decidiu prosseguir com a gestação.

           



08/06/2016
Olho no Nordeste

Michel Temer pretende investir o quanto puder na seara de Lula, o Nordeste, região sob forte influência dos programas assistencialistas do PT. Para anunciar a renegociação das dívidas de pequenos agricultores nordestinos, o presidente decidiu montar barraca em Alagoas, em acordo com Renan Calheiros. Depois, vai visitar as obras de Transposição do Rio São Francisco, de preferência com muitos governadores da região.

           



08/06/2016
Fogo íntimo

Há uma coisa tão perigosa e de efeito destrutivo quanto a violência doméstica: a chantagem doméstica. E quando o elemento político se mistura às questões íntimas, aí as consequências serão devastadoras.

           



07/06/2016
Sarney e a cultura nacional

Aos 86 anos, José Sarney ainda tem tempo para um próximo livro.

Depois da ira de Janot contra ele, sugerindo sua prisão, o político que na mocidade se especializou em Fernando Pessoa e assinava reportagens de jornal com o pseudônimo "Zé da Ilha", bem que poderia escrever um romance autobiográfico inserido na história contemporânea do Brasil, desde Getúlio até Dilma.

Sugiro o título "Tornozeleiras de Fogo". Tudo a ver.

           



07/06/2016
A dualidade de Janot

Claro que José Sarney, Renan Calheiros e Romero Jucá merecem ser presos. Desde os anos 1980. São partes da engrenagem escrota do PMDB que corrói o poder público brasileiro desde o advento das famigeradas Diretas Já.

Não à toa, quando o partido se aliou ao PT foi formada a maior aliança entre quadrilhas desde o encontro na prisão entre os terroristas de esquerda dos anos 1960 e os bandidos comuns que depois formariam o Comando Vermelho no Rio de Janeiro.

Ao ler as notícias de hoje sobre o pedido de prisão do trio peemedebista, feito pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot, veio a curiosidade e uma indagação: por que não pedir também a prisão de Lula? Afinal, o chefão do PT oferece os mesmos motivos do pedido contra os três.

Ora, se as falas nas gravações de Sergio Machado apontam intenções claras de Sarney, Renan e Jucá em atrapalhar as investigações da Lava Jato, também a fala na delação de Delcício do Amaral confirma a trama de Lula em frear o processo comandado pelo juiz Sergio Moro.

Aliás, Lula é o único caso em que um esquema premeditado no próprio Palácio do Planalto para protegê-lo da Lava Jato foi desmascarado por telefonemas gravados. Ou Janot já esqueceu do episódio do Bessias, o garaxué que Dilma Rousseff enviou a São Bernardo com um termo de posse prévio para Lula "assinar se for preciso"?

É estranho o cheiro de blindagem em torno de Lula, tanto na PGJ quanto no STF. Será que os doutos senhores das duas instituições acusaram o recado quando o chefe petista os chamou respectivamente de "ingrato" e "acovardados"? Qual o real motivo do aparente fascínio que o X-9 das greves exerce sobre todos?

Por que Rodrigo Janot não tem motivo ou coragem para mandar prender Lula, como faz agora, em boa hora, com Sarney, Renan e Jucá? Hein? 

           



07/06/2016
Repasse do TJ ao Governo aprovado nas comissões

Em reunião conjunta presidida pelo deputado Tomba Farias (PSB), que contou com a presença de nove deputados, as Comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), Finanças e Fiscalização (CFF) e de Administração, Serviços Públicos e Trabalho (CASPT) aprovaram na tarde desta terça-feira (7) o Projeto de Lei que autoriza o Tribunal de Justiça (TJ) realizar operações orçamentárias e financeiras com o Poder Executivo, cedendo R$ 20 milhões para o Fundo Penitenciário do Estado (FUNPERN).

"A matéria foi aprovada com a inclusão de três emendas aprovadas na CCJ. Agora a matéria está pronta para ir ao plenário para a votação final. O grande desafio do sistema penitenciário do Estado é a falta de vagas para prender os criminosos de alta periculosidade, construindo um presídio com 600 vagas", disse o deputado Tomba Farias ao final da reunião.

As emendas foram encartadas pelo deputado Galeno Torquato (PSD), relator na CCJ, sendo duas de sua autoria e uma sugerida pelo próprio Tribunal de Justiça.

O TJ modificou o artigo 4º do Projeto estabelecendo que as despesas decorrentes da execução correrão à conta dos recursos consignados no orçamento do Poder Judiciário do Estado, ficando o Poder Executivo autorizado a abrir crédito especial até o valor respectivo no Programa de Trabalho do Tribunal de Justiça.

Em uma de suas emendas, Galeno Torquato aumentou o número de 20 para 36 parcelas para a devolução dos recursos, devidamente corrigidas pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Também colocamos uma emenda para a recomposição creditícia do principal atualizado. Fica o Banco do Brasil autorizado a debitar na conta corrente mantida em sua agência, a ser indicado no Termo de Recomposição Creditícia, onde são efetuados os créditos dos recursos do Estado, ou, na falta de recursos suficientes nessa conta, os montantes necessários à devolução das parcelas firmadas, ressalvados todos os recursos e receitas vinculados, bem como aqueles insuscetíveis de gerência discricionária pelo Poder Executivo", disse Galeno.

No relatório da CFF, o deputado George Soares (PR) colocou uma emenda destinando R$ 3 milhões para a construção de Associações de Proteção e Amparo ao Condenado (APACs), que não foi aprovada.

Os deputados das comissões destacaram que a intenção de George era muito importante, mas devido a urgência e a situação financeira do Estado, a retirada de R$ 3 milhões ia dificultar a construção do presídio. Eles se comprometeram em apresentar emendas ao orçamento do próximo ano para a construção dessas unidades.

No relatório da deputada Cristiane Dantas (PCdoB), na Comissão de Administração, Serviços Públicos e Trabalho, não houve modificação ao que foi aprovado na CCJ.

Participaram da reunião os deputados Tomba Farias, Carlos Augusto (PSD), Galeno Torquato, Jacó Jácome (PSD), Márcia Maia (PSDB), Dison Lisboa (PSD), Cristiane Dantas, José Dias (PSDB) e George Soares.

           



06/06/2016
Top Ten da Bola de Ouro UEFA

Encerrada a temporada dos campeonatos de clubes na Europa, as atenções da mídia do velho continente se voltam totalmente para a Eurocopa, que começa na sexta-feira.

Mas outro assunto que não sai das resenhas jornalísticas é a escolha do craque do período, aquele que receberá da UEFA o almejado troféu da Bola de Ouro. Numa lista de 10 nomes criada por especialistas, o uruguaio Luís Suarez lidera (ele já ganhou a Chuteira de Ouro de artilheiro do ano).

Veja abaixo a relação dos 10 candidatos a Golden Ball, mas lembrando que os estrangeiros, principalmente os latinos, poderão ser prejudicados, pois não jogarão nas seleções da Eurocopa.

1. Luís Suarez (Barcelona)
2. Lionel Messi (Barcelona)
3. Ronaldo (Real Madrid)
4. Mahrez (Leicester)
5. Paulo Dybala (Juventus)
6. Iniesta (Barcelona)
7. Ibrahimovic (PSG)
8. Lewandowski (Bayern Munique)
9. Griezmann (Atletico Madrid)
10. Higuain (Nápoli)

           



06/06/2016
Crepúsculo da mídia impressa

Junte uma crise econômica nacional sem precendentes a um mercado publicitário local carente de anunciantes privados e ao advento dos espaços jornalísticos virtuais. Aí, então, é possível ter a dimensão aterradora da realidade que desaba sobre os jornais impressos em qualquer cidade do Brasil.

No RN, depois das mortes do Diário de Natal, O Jornal de Hoje, Gazeta do Oeste, Correio da Tarde e O Mossoroense, parece se aproximar a hora dos últimos suspiros das edições impressas da Tribuna do Norte e do Novo, únicos da capital. Fontes internas nos dois diários dizem que a situação complica a cada dia e já há diretor, em ambos, prevendo e sugerindo o fim breve.

           



06/06/2016
Ainda sobre Passarinho

A partir de meados dos anos 1980, quando minha juventude já estava descontaminada das drogas ideológicas da esquerdopatia, aprendi a admirar o ex-ministro da Educação Jarbas Passarinho, a quem devo parte da minha formação durante o ginásio feito no período do governo Garrastazu Médici, ali no colégio Winston Churchill.

Dos tempos de militância petista, guardo exemplares do jornal Movimento, distribuído aos poucos assinantes locais por mim e Moisés Domingos. Há matérias interessantes com Passarinho, como duas que me chamaram a atenção e foram estimulantes para criar minha admiração.

Na primeira, ele dizia ter aprendido com Delfim Netto a dormir pouco, passando parte da noite e madrugada lendo. Eu jurei a mim mesmo naquele tempo que iria conseguir dormir menos de 6 horas diárias como ambos. E consegui. Na segunda, ele responde a uma pergunta do repórter: "Por que o senhor lê tantos livros marxistas?". E a resposta: "Para saber como pensa o inimigo!".

           



06/06/2016
Janot denuncia Henrique

A capa da Folha de S. Paulo desta segunda-feira estampa uma nova denúncia contra o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB), e dessa vez a acusação não vem de nenhum delator, mas do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, que diz com todas as letras que o ex-deputado recebeu milhões do esquema de corrupção do Petrolão do PT.

Bem cedo, a notícia que já estava nos sites e blogues de todo o RN não teve qualquer menção no telejornal Bom Dia RN, da InterTV onde Henrique é um dos sócios. Nas redes sociais, muita gente fica indagando se tal denúncia fosse contra outros políticos, tais como José Agripino, Robinson Faria, Fátima Bezerra ou Ezequiel Ferreira, já não teria sido divulgada e comentada pelo ágil jornalismo da afiliada Globo em Natal.

           



05/06/2016
Memória e História

Por Graco Medeiros

O coronel Jarbas Passarinho foi um dos poucos 'milicos' de formação e conduta liberal, que juntamente com os generais Golbery, João Figueiredo e o então general-presidente Ernesto Geisel, os responsáveis pelo chamado processo de 'ABERTURA LENTA, GRADUAL E IRRESTRITA', durante a ditadura militar.

Passarinho foi também (juntamente com Golbery e o delegado do DOPS paulista, Romeu Tuma) o articulador da aproximação com o então lider metalúrgico' de São Bernardo do Campo (que influenciava toda a região do ABCD), Luiz Inácio da Silva - o Lula.
O interesse era desmobilizar e desmoralizar a velha esquerda tradicional que tinha organizado a guerrilha urbana e rural.

E não é que tal 'tática de aproximação' deu certo!

Ainda nos anos de chumbo, o coronel era, talvez, o único que tinha uma postura tolerante e mais liberal, para não dizer democrática, num regime arbitrário e repressivo.

Quando foi Ministro da Educação, numa de suas audiências com a velha UNE de Zé Dirceu, um dos líderes estudantis começou a sua fala ironizando o sobrenome do coronel:

"- Sr. Ministro, como não tenho e não quero intimidade com o senhor, vou lhe tratar como 'Ministro Pássaro".

Respondeu o velho coronel:

"- Sem problemas, meu filho. Pode usar o meu 'passarinho' à vontade!"

           



04/06/2016
O Super-Homem era Ali

Foi em 1979, ano em que eu fiz 20 anos e minha coleção de gibis da editora Ebal já contava com centenas de exemplares, acumulados desde 1967 quando meu pai comprou o primeiro, a edição número um de Os Justiceiros.

Dependurada num porta-revista de plástico, misturada a publicações de distintos gostos como Manchete, Fatos & Fotos, Sétimo Céu, Placar, Antenna, Status e Grande Hotel, eu avistei sua capa com o duelo quase impossível.

E se digo quase impossível é porque no universo dos quadrinhos tudo pode acontecer, inclusive nada, como diz o mantra do desconhecido Unkowiski Morgado. Pois bem, estava lá a revista com Superman e Muhammad Ali.

O maior super-herói das revistinhas, meu favorito, enfrentando uma lenda viva do boxe, um dos principais ícones humanos das décadas mais férteis da cultura e da política, juntamente com os Beatles, JFK, Guevara e Pelé.

Desde 1964, ele já havia abdicado do nome de batismo, Cassius Marcellus Clay Jr., adotando o nome muçulmano. Na mesma década, surpreendeu o mundo jogando a medalha olímpica de campeão nas águas do rio Ohio.

Também se negou a prestar o serviço militar, num ato de desobediência civil para mostrar que estava contra a guerra do Vietnã. "Não tenho problema nenhum com vietnamitas, eles nunca me chamaram de crioulo", disse.

Aquela luta no ringue imaginário estava inserida em dois contextos importantes para a mitologia do super-herói de Krypton: fora produzida no ano do primeiro filme (com Christopher Reeve) e pela dupla Neil Adams e Dennis O'Neil.

Não era mera coincidência em 1978, na véspera do fim oficial da Guerra Fria e ainda com o mundo respirando a corrida espacial, dois símbolos da cultura americana se digladiando para ver quem seria o grande salvador da Terra.

A dupla de produtores da revistinha mudava para sempre a linguagem gráfica e textual dos quadrinhos com um cenário pop espetacular onde Muhammad Ali e Superman batiam boca sobre quem era o maior herói do nosso planeta.

E se as novas gerações acham que o homem de aço apanhou muito do Batman no recente filme de Zack Snyder, precisam ver a velha revista da Ebal (a Panini relançou em 2011 numa edição de luxo). Só Ali era impávido.

A contenda também nos deixou a subliminar mensagem da atual dicotomia Ocidente vs Islamismo, que naqueles anos ainda era menos contextualizada do que a secular querela entre a supremacia branca e a reação do black power.

Mas, se o Superman é uma figura de fantasia da nona arte, Ali foi e sempre será uma lenda dos esportes, um ícone representativo de uma época produtiva, polêmica e revolucionária nos aspectos culturais e sociológicos.

Ninguém em toda a história do boxe (salvo a eterna invencibilidade de Rocky Marciano) se aproximou dos seus feitos no quadrilátero dos ringues. Mesmo na adversidade, superou rivais poderosos com seu pugilismo de força e técnica.

Bailava como um Baryshnikov de ébano enquanto contemplava os adversários em queda. Era elegante até no nocaute, pois jamais desferia socos durante a viagem do oponente à lona. Voar como borboleta, picar como abelha, dizia.

Especialista na técnica de se esquivar de golpes, botava a cara sem medo de apanhar da hipocrisia quando falava da sua arte: "É só um trabalho. A grama cresce, os pássaros voam, as ondas acabam na areia e eu bato nas pessoas".

Muhammad Ali viveu iluminado por seu próprio brilho e concebeu, sozinho, a argamassa de mitificação usada pelo mundo para erguê-lo no pedestal dos heróis de verdade. Foi precursor do marketing pessoal dos artistas de agora.

No início do livro "A Luta", que o escritor Norman Mailer lançou em 1975 para descrever o duelo com George Foreman no Congo, diz que Ali "é o Príncipe do Paraíso - é o que diz o silêncio que envolve seu corpo quando ele está luminoso".

Ele se foi hoje, 4 de junho de 2016. Mas seu legado jamais se apagará. O verdadeiro Super-Homem nunca morre no imaginário das pessoas e nunca sucumbe diante da História. "Eu não sou o maior. Sou duplamente o maior", disse um dia Cassius Clay e Muhammad Ali.

           



04/06/2016
A lenda se foi

           



03/06/2016
Muhammad Ali nas cordas da morte

O ex-campeão de boxe na categoria pesos pesados Muhammad Ali, também considerado o maior de todos os tempos, deu entrada num hospital de Phoenix em estado grave, destaca o site do diário Los Angeles Times. 

Sua família está nesse momento ao lado do seu leito e dois grandes amigos da lenda dos ringues confirmaram ao jornal que a situação da sua saúde é "muito grave".

Ali, que sofre do Mal de Parkinson há mais de 20 anos foi hospitalizado com problemas respiratórios. E nessa sexta-feira os médicos acharam por bem levá-lo para o setor de terapia intensiva.

Alguns funcionários do hospital falaram aos jornalistas em condição de anonimato por respeito ao ícone três vezes campeão dos pesos pesados e uma das mais importantes personalidades dos EUA.

Um dos testemunhos chegou a dizer que seu estado de saúde é tão sério que não seria surpresa um óbito em questão de horas.

Mais detalhes ao longo do sábado e domingo.

           



03/06/2016
Jornalismo baiano de luto

Faleceu ontem a jornalista baiana Ana Teresa Baptista, que trabalhou no diário A TARDE nos anos 1980 e 1990, escrevendo no Caderno 2.

Foi autora da biografia do advogado e político Chico Pinto, atuante no grupo dos autênticos do MDB em oposição ao governo militar.

           



03/06/2016
Escritores que previram os dias atuais

Os escritores de ficção científica e de aventuras têm uma visão de mundo muito diferente da do resto dos mortais. A imaginação deles voa além da percepção de realidade da maioria.

Um dos temas mais recorrentes em tais obras é a previsão do futuro, estampada na construção de conjunturas sociais ou aspectos arquitetônicos e tecnológicos. Há também antevisão de coisas imperceptíveis ao olhar humano.

Dos grandes nomes do passado, alguns autores acabaram fracassando na previsão de como seria o futuro, mas outros muitos surpreenderam os leitores dos tempos contemporâneos dos séculos XX e XXI.

Veja a seguir dez nomes da literatura de ficção que ao criarem clássicos conseguiram também estabelecer parâmetros quase idênticos com os avanços da ciência e da medicina que hoje fazem parte do nosso cotidiano.

Mary Shelley (1797 - 1851)
Ao escrever o romance "Frankenstein", a britânica de Londres predisse coisas como o transplante de órgãos e o poder da eletricidade para recuperar estímulos biológicos no ser humano. Há hoje experimentos com eletrodos que servem para ativar a medula espinhal de paralíticos.

Jonathan Swift (1667 - 1745)
Nós não descobrimos nenhuma ilha distante habitada por gente minúscula, pelo menos no âmbito físico, como a Lilliput criada pelo autor irlandês. Mas no seu livro "As Viagens de Gulliver", Swift apresentou pequeninos astrônomos que observavam duas luas em Marte. Séculos mais tarde, constatou-se a existência dos satélites Fobos e Deimos.

Douglas Adams (1952 - 2001)
Em sua extensa obra "Guia do Mochileiro das Galáxias", lançada por rádio em Londres, em 1978, o inglês inventou uma espécie chamada Peixe Babel (alusão à Torre homônima), que ao penetrar na pele ou ouvido de um hospedeiro humano permitia a comunicação em tempo real a qualquer distância e em qualquer idioma. Os celulares e os múltiplos aplicativos fazem isso hoje.

John Brunner (1934 - 1995)
Mais um inglês precognitivo, Brunner produziu dezenas de romances de ficção que obtiveram popularidade. Já se disse na Europa que todas as pessoas precisam ler pelo menos um livro dele antes de morrer. Quando venceu o Prêmio Hugo de Literatura com "Todos sobre Zanzibar", em 1969, ele causou impacto quase igual à chegada da Apollo 11 na Lua. No livro há duas dezenas de previsões sobre a vida nos tempos atuais. Tem a união europeia, remédios tipo Viagra e até um presidente chamado Obomi.

Hugo Gernsback (1884 - 1967)
Para não ofuscar a posteridade de Julio Verne e H. G. Wells, o alemão morador de Nova York foi chamado de "pai da ficção científica moderna" e virou prêmio para autores da especialidade (o Prêmio Hugo). Como editor, abriu portas para figuras como Isaac Asimov e Arthur C. Clarke. No romance "Ralph 124C 41+", publicado em 1911, previu o uso da energia solar, os tecidos artificiais para recompor a pele humana, os voos espaciais e as ligações telefônicas com vídeo mostrando as pessoas.

Martin Caidin (1927 - 1997)
No livro "Cyborg", de 1972, o americano Caidin conta a história de Steve Austin, que depois de um acidente aéreo perde membros superiores e inferiores, mas os recupera por obra de um projeto secreto do governo dos EUA que faz experimentos no campo da tecnologia biônica e reimplanta seus braços e pernas. As próteses mecânicas do "Homem de Seis Milhões de Dólares" (série de sucesso nos anos 1970) estão por aí hoje.

William Gibson (1948...)
As gerações das décadas de 1970, 80 e 90 aprenderam a cultuar este americano com sangue canadense pela sua capacidade espetacular de antecipar coisas do mundo internético. Foi ele que inventou o termo "ciberespaço" no romance "Neuromancer", de 1984. Também previu o advento do reality show na TV. Merece o título de "profeta noir" que lhe deram.

Julio Verne (1828 - 1905)
Ninguém foi mais certeiro na previsão da conquista da Lua do que o mítico escritor francês. Quando não havia quaisquer referências técnicas ao satélite natural da Terra, ele descreveu com detalhes incríveis a aterrisagem (ou alunissagem) de um foguete. No livro "Da Terra à Lua", de 1865, falou até do material das cápsulas que depois a NASA construiria e predisse a localização do Centro Espacial Kennedy. Previu também em outras obras os submarinos e aviões escrevendo mensagens no ar.

Arthur C. Clarke (1917 - 2008)
O livro "2001: Uma Odisseia no Espaço", de 1968, tornou-se uma obra-prima da literatura contemporânea e um divisor de águas nos textos de ficção científica e, principalmente, nos roteiros de cinema do gênero. O britânico que auto exilou-se no Sri Lanka tratou a evolução cibernética de forma espetacular, anteviu o uso de satélites de comunicação e antecipou a inteligência artificial com o computador HAL, o avô de SIRI, a atual assistente virtual dos iPhones.

H. G. Wells (1866 - 1946)
O maior de todos os escritores com poderes clarividentes, este inglês mereceu por muitas razões o epíteto de "pai da ficção científica". Em alguns de seus livros, como "A Máquina do Tempo", "A Ilha do Dr. Moreau", "A Guerra dos Mundos" e "The World Set Free", ele previu muitas coisas que ocorreram décadas depois, com a desintegração do átomo, a engenharia genética as naves espaciais. Só faltam acontecer as invasões extraterrestres e as viagens no tempo, mas há quem acredite estar bem perto.

           



03/06/2016
A improba afastada

E o Cerveró abriu o verbo.

Foi #PassaDilma quem realmente comprou #Pasadena

           



02/06/2016
Hai kai

Meu futuro é o presente
pois sou egologista
defendo o meu ambiente. 

           



02/06/2016
Dia sem imposto em BH

Até ontem, todo o dinheiro que o trabalhador de Belo Horizonte ganhou foi para arcar com os impostos que, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT),consumiram 41,8% da renda, ou 153 dias de trabalho.

Durante todo o dia de hoje, para chamar a atenção para o peso da carga tributária do Brasil, cerca de 200 lojistas da região metropolitana da capital mineira venderão produtos e serviços sem os tributos. Vai ter prato feito custando 20% menos, gasolina 38% mais barata e até carro zero com 29% de desconto.

Nas primeiras horas da manhã, já havia filas em postos de gasolina e lojas de carros zero e usados.

Fonte: Diário O Tempo

           



02/06/2016
Gente estúpida, gente hipócrita

Na rede globalizada, milhares de bestas indignados porque guardas de um zoológico abateram um gorila que estava prestes a matar uma criança de quatro anos.

Ninguém teclando palavras de ordem em protesto contra uma tribo de índios no Pará que tenta tirar de uma mãe seus dois bebês para os abandonar na floresta, cumprindo uma tradição que trata como maldição o nascimento de gêmeos. 

           



02/06/2016
A super máquina das castas

E a Câmara Federal promoveu ontem mais um mega inchaço da máquina pública, aprovando novo aumento para o Judiciário e o Ministério Público. O ato representa mais R$ 58 bilhões no orçamento de um País quebrado pela corrupção generalizada e pela má gestão de um partido formado por ladrões.

Gigante adormecido, o Brasil ainda respira.

           



02/06/2016
Rádios à venda

Com a mudança obrigatória das rádios AM para o sistema FM, ainda este ano, a Rede Tropical de Rádio vai se desfazer das emissoras em cinco cidades do Rio Grande do Norte. O empresário Tarcisio Maia já estaria procurando potenciais compradores para assumirem o controle das rádios de Pau dos Ferros, Macau, Currais Novos, Caicó e Nova Cruz.

           



02/06/2016
Temporada das pesquisas

Junho é mês de breguice junina, de muito futebol e também é o mês em que os partidos politicos começam a planejar suas convenções com vistas às eleições, no caso de 2016 é a disputa pelas prefeituras e pelas vagas nas câmaras municipais.

Na perspectiva da luta política, junho acaba sendo também a temporada das pesquisas e enquetes eleitorais. E em se falando de Natal há para todos os gostos, derna os tempos de Geraldo Melo surpreendendo o estado e se elegendo governador, lá se vão trintanos. Né, Serejo?

Ontem, na abertura do mês, a rádio 98 FM, o diário Novo e o blogueiro Bruno Giovanni soltaram no ar e nas ruas uma pesquisa do instituto Consult para prefeito de Natal. E o resultado mostra o atual alcaide Carlos Eduardo (PDT)na frente com 36,3%, seguido de longe pelo deputado Fernando Mineiro (PT) que também é líder da rejeição.

Depois de tanta publicidade e jornalismo a favor, de folias literárias e carnavalescas, de testemunhos sobre bom mocismo e coisa e tal, eu imaginava que na soleira das convenções o prefeito estivesse beirando os 50% de preferência popular. Este patamar de trinta e poucos por centos é padrão de qualquer governo, bom ou ruim, basta consultar velhas pesquisas aqui e alhures.

Em junho de 2014, o então deputado Henrique Alves (PMDB), que construiu a maior aliança que já se viu no RN, detinha uma vantagem espetacular sobre os demais concorrentes, estava com muito mais da metade do estado pensando em votar nele.

A nova pesquisa Consult pode levantar ânimos no Palácio Felipe Camarão e adjacências bajulatórias, mas me parece deixar uma janela escancarada que aponta um amplo horizonte de segundo turno, que, aliás, é uma velha tendência das eleições em Natal.

A pesquisa também esqueceu alguns detalhes no questionário estimulado, aquele em que aparecem os nomes dos supostos postulantes ao cargo de Carlos Eduardo. Omitiram os nomes de Wilma de Faria (que há poucos dias em Santa Cruz ventilou a possibilidade de disputar mais uma vez a prefeitura) e do Capitão Styvenson (que em três recentes pesquisas variou entre 10% e 14%). Ah, e a pesquisa incluiu Rogério Marinho (PSDB), que já declarou não ser candidato.

Algum auxiliar informal do prefeito dirá, "mas Wilma e Styvenson apareceram com pouco percentual na espontânea". Ora, direi, na espontânea podem aparecer até eu e os fakes de Mossoró. A ex-prefeita e o policial deveriam ter seu nome na estimulada, já que foi contemplado quem não quer nem vai se candidatar.

Mas, isso é junho, o começo das festas. Muitas pesquisas explodirão na mídia, na blogosfera, nas ruas da cidade. Como as bombinhas e os balões que já ensaiam mais uma temporada de animações, queimas e rezas. E, por que não?, de pesquisas. 

           



31/05/2016
Projetos aprovados na Comissão de Constituição e Justiça da AL

Em reunião ordinária realizada nesta terça-feira, (31), a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) presidida pelo deputado Albert Dickson (PROS) analisou e votou seis matérias da pauta, sendo duas consideradas constitucionais e duas inadmissíveis e distribuiu nove Projetos de Lei que serão relatados na reunião da próxima terça-feira (7).

“Havia outras matérias para apreciação, mas tivemos que suspender a reunião, função da reunião conjunta da CCJ, Finanças e Fiscalização e Administração, para discussão da matéria do repasse de recursos do TJ-RN para o Fundo Penitenciário do Estado”, afirmou Albert Dickson.

As matérias aprovadas foram o Projeto de Lei 223/2015, de autoria do deputado Gustavo Fernandes (PMDB), que dispõe sobre a obrigatoriedade da divulgação da presença de glúten e lactose nos cardápios de bares, hotéis, restaurantes, fast-foods e similares e duas de concessão de titulo honorífico de cidadão norte-rio- grandense. Participaram da reunião os deputados Galeno Torquato (PSD), José Adécio (DEM), Márcia Maia (PSDB), Gustavo Fernandes (PMDB), Dison Lisboa (PSD) e Kelps Lima (Solidariedade).

           



Veja o video:

30/05/2016
A vida é um fato global

O jornalista Janio Vidal dedicou seu comentário de hoje no programa Encontro com a Notícia, da TV Tropical (afiliada Record), à interpretação do fenômeno da comunicação instantânea dos dias atuais, um assunto que eu tenho destacado aqui e desde quando escrevia uma coluna diária de jornal impresso.

Janio se remete a Charlie Chaplin, que cunhou no começo do século XX a frase "A vida é o fato local", uma versão modernista daquilo que o escritor russo Tolstoi aconselhou os pintores décadas antes, no século XIX, dizendo "Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia".

Assim como os avanços tecnológicos da segunda metade do século XX modificaram sobremaneira os meios de produção dos tempos de Karl Marx - tirando a precisão sociológica das teses socialistas - também a globalização e o advento da Internet e das redes sociais aposentaram os conceitos românticos de Chaplin e Tolstoi.

O fato global está hoje encalacrado nas nossas vidas. Nos atemos aos acontecimentos distantes com a atenção de quem balança o berço de um filho. Damos relevância a um assalto numa padaria de São Paulo, a uma briga de marido e mulher no Piauí, a um atentado numa aldeia do Afeganistão. Nossos meninos conhecem mais os craques da Europa do que os jogadores de ABC e América.

Vamos ouvir Janio Vidal no comentário sobre as confusões no Brasil e as intempestividades do ministro da Transparência. Pois é, tem essa pasta no governo de Michel Temer.

           



30/05/2016
Made in Brazil

As redes nacionais de TV, Bandeirantes e SBT, estão querendo que o governo brasileiro aumente o limite de aporte de capital estrangeiro em emissoras de televisão, que atualmente está restrito a 30%.

Executivos que representam a família Saad (dona da Band) e Silvio Santos (do SBT) sugerem que com 49% das ações nas mãos de investidores estrangeiro o controle continuaria com empresários nacionais.

Já que é provável tal iniciativa das duas redes paulistas, seria de bom tom que se tentasse anular a ridícula lei que obriga altos percentuais de produções brasileiras na grade de programação dos canais estrangeiros. Esta ingerência é a porção comunista do Estado driblando a nossa Constituição.

           



30/05/2016
Deputado Ezequiel Ferreira propõe ações em Cruzeta e S. José de Campestre

Com o objetivo de promover melhorias na área de infraestrutura de rodovias e transporte o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), propôs um conjunto de ações para os municípios de São José do Campestre e Cruzeta.

As ações contemplam a pavimentação e drenagem de ruas, além da conclusão da reforma de uma ponte. “A falta de pavimentação e drenagem em ruas urbanas prejudica e dificulta o tráfego e o acesso dos moradores. A realização de obras nesse sentido irão contribuir para valorização dos imóveis e para integração da comunidade”, destacou o deputado.

Em requerimentos, Ezequiel sugere que a ação de pavimentação e drenagem de ruas seja efetivada através de convênios entre os municípios de Cruzeta e São José do Campestre. “A realização de parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal leva para os municípios infraestrutura necessária, principalmente para as comunidades mais carentes e demonstra a participação que o Governo esta fazendo em parceria com os municípios distribuindo recursos e investindo na infraestrutura”, destaca.

           



28/05/2016
Condenados os militares da Operação Condor

Chegou ao fim na Argentina a novela do julgamento dos envolvidos na Operação Condor, que levou 16 anos de investigação sobre crimes contra a humanidade praticados por integrantes do regime militar platino e que teve extensão nos demais países da América do Sul, inclusive o Brasil.

Os três juízes do Tribunal Federal que instruiram a causa sentenciaram, no total, 15 condenações e duas absolvições. Três dos 17 imputados foram condenados a 25 anos de prisão: o general Santiago Omar Riveros, o espião Miguel Angel Murci e o uruguaio Manuel Cordero.

A 20 anos de reclusão foram sentenciados o último representante da Junta Militar, Reynaldo Bignone (1982-1983) e o coronel Rodolfo Feroglio. E o ex-chefe de Regimento Patrícios Humberto Lobaiza foi condenado a 18 anos de cárcere.

A Operaão Condor teria perseguido e eliminado pessoas de oposição não apenas na Argentina, mas também no Uruguai, Bolívia, Chile, Paraguai e Brasil. No livro do advogado e jornalista potiguar Augusto Ariston, "Forças Ocultas", assim como no do jornalista carioca Carlos Heitor Conym, "O Beijo da Morte", é defendida a tese de que os brasileiros João Goulart, Juscelino Kubkubitschek e Carlos Lacerda foram assassinados pelos agentes da Condor.

           



28/05/2016
Sábado de grand finale

A cidade italiana de Milão está em festa desde o meio da semana quando os primeiros turistas começaram a chegar para viver o clima da final da Champions League entre Real Madrid e Atlético de Madrid. Os espanhois invadiram ontem, com maioria esmagadora da torcida blanca.

Milhões de pessoas nos cinco continentes acompanharão a decisão que há muito ganhou status de mega espetáculo. No Brasil, milhares se reunirão em bares e até em salas de cinema para acompanhar o jogo. Não há um só ingresso restante que não custe menos de 2 mil euros.

Milão virou a capital mundial do futebol com o mundo todo voltado para lá. Os privilegiados que estarão no clássico estádio San Siro terão um clima de Superbowl antes do pontapé inicial. Um show do tenor italiano Andrea Bocelli e da cantora americana Alicia Keys.

           



28/05/2016
Em busca da ditadura perdida

"A esquerda corre em busca da ditadura perdida para escapar dos dilemas do presente. Numa ponta, o regime cubano anuncia a legalização de empresas que empregam trabalho assalariado e aposenta o tabu mais sagrado, explicando que "a propriedade privada em certos meios de produção contribui para a eficiência econômica".

Na outra, sob o "socialismo bolivariano", a Venezuela desce rumo ao caos, ilustrando as implicações extremas do lulopetismo e do kirchnerismo. Mas os espantalhos de 1964 e da "guerra suja" desviam os olhares, adiando o encontro com a realidade.

É uma pena. Brasil e Argentina precisam da voz de uma esquerda lúcida, curada da maldição do sonambulismo".

De Demétrio Magnoli, na Folha. Leia a íntegra aqui http://goo.gl/pwTd8M

           



Veja o video:

27/05/2016
O VT mais racista do ano

A marca chinesa de detergentes em pó Qiaobi, que produz também pastilhas de uso específico para máquinas de lavar, acaba de lançar um novo filme publicitário para mostrar que seus produtos deixam tudo mais branco.

Só que a peça de TV sujou o ambiente com sua mensagem de um racismo do mais puro cinismo e provocou polêmica e ira no Ocidente. Assista o vídeo acima.

No anúncio, uma jovem seduz um trabalhador negro e quando este se aproxima é agarrado e enfiado na máquina de lavar e logo substituído por um branco (no caso em tela, um amarelo).

O filme está recebendo críticas de todo o mundo e repercute negativamente nos meio de comunicação, principalmente na África, Europa e EUA. A empresa chinesa não queria se pronunciar, mas foi alertada pelo governo local.

Um porta-voz declarou ao diário de Pequim Global Times que a "imprensa estrangeira foi demasiada escrupulosa" e que a propaganda na verdade só tinha como objetivo "promover o produto e jamais ninguém pensou em racismo" ao veiculá-la.

Não é a primeira vez que o mercado chinês tem atitudes racistas contra pessoas negras. Em dezembro do ano passado, um personagem negro do filme Star Wars foi apagado de um cartaz promocional num cinema de Pequim.

 

           



27/05/2016
Puxando o carro

           



27/05/2016
O truque das eleições

Vai crescendo nas ruas o sentimento em favor de eleições gerais já em outubro. E isso está animando as tropas do PT e aliados.

Cientes de que Dilma não retorna, os petistas apostam em eleições na esperança de vitória com Lula, Marina, Cristovam ou Ciro, todos alinhados de alguma forma.

No lado oposto não há nome com capilaridade suficiente de encantar os eleitores. Aécio virou lembrança, Alckmin não empolga fora do Sudeste e Serra vai morrer em busca de um carisma que jamais conseguiu.

 

 

 

           



27/05/2016
Figurinhas de junho

Desde 1966, quando pela primeira vez eu entrei num clima de Copa do Mundo, gosto além da conta quando o futebol serve de alternativa à breguice junina.

A coisa foi ficando melhor com o passar dos anos, depois que a TV e a Internet ampliou o leque de opções com campeonatos internacionais, como a Champions League e a Eurocopa, transmitidas no Brasil.

Neste junho que vai começar, mais uma vez junho será salvo pela bola rolando em duas grandes competições, a Eurocopa na França e a Copa América nos EUA, ambas com todos os jogos exibidos ao vivo em n canais e sites.

E para empolgar ainda mais os amantes do futebol, estão nas bancas e livrarias os novos álbuns de figurinhas da Editora Panini dedicados aos dois torneios. De quebra, ainda tem o livro ilustrado do Campeonato Brasileiro que só está começando.

Que venha mais um junho de muita bola rolando e queimando nos gramados. Cada craque é uma figura. E que figura.

           



1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21