BLOG DO ALEX MEDEIROS

21/03/2017
Hai-kai

Esqueça os carneiros
conte meteoros
são mais ligeiros.





17/03/2017
Definidos membros das comissões permanentes na AL

A Assembleia Legislativa do RN definiu a composição das oito Comissões Permanentes da Casa para a 3ª Sessão Legislativa da 61ª Legislatura. A nova formação foi publicada na edição desta sexta-feira (17) do Boletim Legislativo Eletrônico. Os cargos de presidente e vice dos grupos serão escolhidos pelos seus membros no dia 21 de março, terça-feira, às 9h.

"Cabem as comissões permanentes apreciar e deliberar sobre as matérias que tramitam na Casa, antes de ir ao plenário. Por isso, a importância da formação plural dos grupos com participação de todos os partidos, possibilitando agilidade ao processo legislativo", disse o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB).

Cada um dos 24 deputados é membro titular de uma comissão, com exceção do deputado Ezequiel Ferreira, cujo posto de Presidente da Casa o impede de compor os quadros.

1. Comissão de Constituição, Justiça e Redação
Titulares: Márcia Maia (PSDB), Larissa Rosado (PSB), Nélter Queiroz (PMDB), José Adécio (DEM), Kelps Lima (SDD), Albert Dickson (PROS), Carlos Augusto (PSD).
Suplentes: Souza Neto (PHS), Cristine Dantas (PCdoB), Gustavo Fernandes (PMDB), Galeno Torquato (PSD), Getúlio Rêgo (DEM), Vivaldo Costa (PROS), Dison Lisboa (PSD).

2. Comissão de Finanças e Fiscalização
Titulares: José Dias (PSDB), Tomba Farias (PSB), Getúlio Rego (DEM), Dison Lisboa (PSD), George Soares (PR).
Suplentes: Galeno Torquato (PSD), Márcia Maia (PSDB), Gustavo Carvalho (PSDB), Cristiane Dantas (PCdoB), Souza Neto (PHS).

3. Comissão de Administração, Serviços Públicos e Trabalho
Titulares: Cristiane Dantas (PCdoB), Jacó Jácome (PSD), Tomba Farias (PSB).
Suplentes: Dison Lisboa (PSD), Hermano Morais (PMDB), Raimundo Fernandes (PSDB).

4. Comissão de Minas e Energia
Titulares: Gustavo Fernandes (PMDB), Souza Neto (PHS), Nélter Queiroz (PMDB).
Suplentes: Tomba Farias (PSB), José Adécio (DEM), Getúlio Rêgo (DEM).

5. Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico E Social
Titulares: Fernando Mineiro (PT), Hermano Morais (PMDB), Cristiane Dantas (PCdoB).
Suplentes: Carlos Augusto (PSD), Jacó Jácome (PSD), Larissa Rosado (PSB).

6. Comissão de Saúde
Titulares: Galeno Torquato (PSD), Vivaldo Costa (PROS), Hermano Morais (PMDB).
Suplentes: Larissa Rosado (PSB), Albert Dickson (PROS), Getúlio Rego (DEM).

7. Comissão de Defesa do Consumidor, Meio Ambiente e Interior
Titulares: Carlos Augusto (PSD), Souza Neto (PHS), Jacó Jácome (PSD).
Suplentes: Raimundo Fernandes (PSDB), George Soares (PR), Márcia Maia (PSDB)

8. Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania
Titulares: Jacó Jácome (PSD), Fernando Mineiro (PT), Carlos Augusto (PSD).
Suplentes: Souza Neto (PHS), Márcia Maia (PSDB), Ricardo Motta (PSB).





14/03/2017
AL retoma debate sobre transposição

O debate sobre a retomada das obras de transposição do Rio São Francisco foi tema de pronunciamento e apartes no plenário da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (14). O primeiro pronunciamento foi do deputado Fernando Mineiro (PT) que destacou a luta pela chegada das águas do Rio São Francisco ao Rio Grande do Norte. Para o deputado, o RN corre o risco de ficar de fora do benefício e para que isso não aconteça, a sociedade precisa se mobilizar em torno da retomada das obras do Eixo Norte.

"Semana passada, a Paraíba começou a receber as águas do Rio São Francisco que chegaram a Monteiro e a transposição só vai se tornar realidade no Rio Grande do Norte com a retomada das obras do Eixo Norte, que estão paralisadas porque a construtora desistiu das obras e o processo licitatório está parado", disse o parlamentar.

Mineiro lembrou que o Eixo Norte é o responsável pela chegada das águas em uma parte da Paraíba, Seridó e Pau dos Ferros e destacou que a sociedade potiguar precisa se mobilizar, juntamente com a Paraíba e Ceará para retomada das obras.

O deputado petista sugeriu fazer uma reunião na próxima semana entre os deputados estaduais, articulado com a Frente Parlamentar da Água, coordenado no Poder Legislativo do RN pelo deputado estadual Galeno Torquato (PSD) com a presença das classes representantes, Centrais Sindicais, igrejas e do coordenador da Frente Parlamentar da Água da Paraíba, o deputado estadual Jeová Campos (PSB), para que se volte a fazer uma ação articulada em torno do assunto. "Se não houver uma mobilização, o sertão paraibano e o Rio Grande do Norte podem ficar de fora do processo de transposição do Rio São Francisco", destaca.

Em aparte, o deputado Galeno Torquato (PSD), responsável pelas ações da Frente Parlamentar da Água no RN, reforçou a necessidade dessa mobilização em prol da transposição no Rio Grande do Norte. "Temos que nos mobilizarmos. A Assembleia, o Comitê de Gestão Integrada do Governo e sociedade civil precisam se unir, porque se não levantarmos essa bandeira, nosso Estado pode ficar a mercê da transposição", disse Galeno Torquato.

A Frente Parlamentar da Água foi criada em 2015 e a comitiva visitou as obras de transposição do Rio São Francisco nos municípios paraibanos, participou de reuniões na Assembleia da Paraíba e articulou ações em parceria com os estados beneficiados pela obra no Nordeste.

O deputado Vivaldo Costa (PROS) falou que o Rio Grande do Norte deveria ser prioridade no processo de transposição, uma vez que essa foi uma luta do ministro Aluízio Alves. "Todo projeto começou através dele, que deveria ser o pai da transposição no Nordeste e no Rio Grande do Norte".

Nélter Queiroz (PMDB) também aparteou o deputado Mineiro e disse que a obra não tem pai. "O dono da obra é o dinheiro dos impostos da sociedade brasileira".

A reunião está sendo articulada com os representantes do Estado, Poder Legislativo, Executivo, igrejas e sociedade civil organizada e deve contar com a participação dos deputados e representantes paraibanos.





09/03/2017
Argentina e Brasil na ponta do ranking

Sem jogar em fevereiro, o Brasil reapareceu na segunda colocação no ranking da Fifa divulgado nesta quinta-feira, atrás apenas da líder Argentina.

O top-5 segue inalterado, com a Alemanha na terceira posição, o Chile na quarta e a Bélgica na quinta. O restante do top-10 também é o mesmo, com França, Colômbia, Portugal, Uruguai e Espanha.

A próxima lista, entretanto, deve ter mudanças. Com rodada das eliminatórias neste mês, o Brasil encara Uruguai e Paraguai, enquanto a Argentina pega Chile e Bolívia.





09/03/2017
Terceiro ano da conexão Enem na TV AL

Os estudantes que estão em preparação para o o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terão, pelo terceiro ano consecutivo, uma importante ferramenta para o aprofundamento do conteúdo. A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, através da TV Assembleia, leva ao ar o Conexão Enem, a partir desta quinta-feira (9), às 19h30, buscando cada vez mais a proximidade com os estudantes do estado.

Sucesso em 2015 e 2016, o Conexão Enem está aperfeiçoado para este ano. De acordo com o diretor da TV Assembleia, Bruno Giovanni, o programa, que terá novo cenário, passará a ter flashs durante a programação da emissora, com dicas voltadas às provas. Além disso, estão mantidas as edições semanais ao vivo e os aulões com quatro horas de duração sempre nos últimos domingos de cada mês que, neste ano, também ocorrerão pelo interior do Rio Grande do Norte.

"O Conexão Enem é um dos principais produtos da TV Assembleia. A grande audiência que tivemos nos anos anteriores foram justificadas pela qualidade do programa, que atrai a atenção e ajuda milhares de pessoas que querem fazer um bom Enem. O presidente Ezequiel Ferreira (PSDB) deu todas as condições para o desenvolvimento do trabalho e os frutos estão sendo colhidos pela população", disse Bruno Giovanni.

O professor João Maria de Lima, que acertou em dois anos consecutivos o tema da redação do Enem, continua à frente do programa. O professor contará com a colaboração de vários profissionais da educação e especialistas em diversos assuntos que, mais uma vez, contribuirão na formação dos estudantes. Para ele, o objetivo é contribuir cada vez mais com a formação dos estudantes, principalmente nas áreas que recebem menos atenção na educação pública.

"Esperamos que o programa tenha a mesma sequência, a mesma pegada do ano passado, em que conseguimos mais uma vez trabalhar o tema e redação, mas que possamos contribuir, ainda mais, com os jovens de escolas públicas. Que seja um complemento e um programa da família", disse o professor.

Para a primeira edição de 2017, os convidados são a secretária de Educação do Rio Grande do Norte, Cláudia Santa Rosa, o professor de História Sérgio Trindade e o professor de Sociologia Ribamar Júnior.

O Conexão Enem irá ao ao, ao vivo, sempre às 19h30, com reprise às sextas, sábados e domingos durante a programação. Os aulões ainda não estão com datas definidas, mas continuarão ocorrendo mensalmente.





09/03/2017
Técnico do PSG não culpa arbitragem

A derrota para o Barcelona nesta quarta-feira foi dura para o Paris Saint-Germain, mais ainda pelo gol que Cavani marcou no Camp Nou quando os donos da casa estavam próximos de conseguir o placar para levar a decisão aos pênaltis.

Segundo o italiano Marco Verratti, os próprios jogadores do Barcelona disseram a ele que o jogo estava decidido após o PSG diminuir o placar para 3 a 1, forçando o adversário a buscar mais três gols para se classificar.

O chute certeiro de Cavani foi um balde de água fria para todos que estavam torcendo pelo Barça no Camp Nou. Os jogadores do time blaugrana não conseguiram esconder a frustração de estarem tão próximos de uma remontada, mas acabarem cedendo o gol que os forçava a ir atrás de algo ainda mais difícil do que a missão inicial.

"Com o gol do Cavani nós ganhamos um pouco de paz. Depois do gol falei com alguns jogadores do Barça, eles me disseram que o jogo estava decidido. Tomar três gols em sete minutos é inexplicável, é futebol. Esse foi um jogo que nunca vou esquecer, espero que sirva de lição a todos", disse Verratti ao jornal francês L'Equipe.

Decepcionados com a virada improvável, o time do Paris Saint-Germain ainda assim preferiu não responsabilizar o árbitro pela derrota após ele ter marcado dois pênaltis duvidosos a favor do Barcelona. Segundo o meia italiano, que é um dos principais alvos do clube catalão para a próxima janela de transferências, o PSG foi derrotado por conta da má atuação de seus jogadores.

"Nós devemos encontrar forças para levantar a cabeça. Você tem que ser homem. Estamos todos tristes. Perdemos por 6 a 1, não é por causa do árbitro. Somos os principais responsáveis", finalizou Verratti.





09/03/2017
Chupa, Marcela!

De acordo com uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira pela "CNN", 52% dos americanos têm uma imagem positiva da primeira-dama, Melania Trump, uma porcentagem superior do que a de seu marido, o presidente Donald Trump.

A imagem da primeira-dama, cujas aparições públicas podem ser contadas desde que Trump chegou à Casa Branca em 20 de janeiro, é rejeitada por 32% dos americanos enquanto 3% nunca tinham ouvido falar dela, de acordo com essa pesquisa da firma ORC International.

Estes números contrastam com os de seu marido, o presidente mais impopular do último meio século com uma imagem desfavorável de 53% e uma aprovação de apenas 44%, segundo a pesquisa mais recente da ORC International (de 3 de fevereiro).

Melania Trump, nascida na antiga Iugoslávia, atual Eslovênia, registra melhores porcentagens entre homens (58%) do que entre mulheres (46%) e entre republicanos (86%) do que entre democratas (22%).

No entanto, a ex-primeira dama Michelle Obama registrava em abril de 2009 uma imagem positiva de 93% entre democratas e de 50% entre republicanos e quando deixou a Casa Branca tinha uma popularidade próxima a 70%.

A primeira-dama optou depois da vitória de Trump no pleito de novembro em manter sua residência em Nova York pelo menos até que seu filho Barron termine o ano letivo, uma decisão pela qual recebeu críticas.

 





09/03/2017
King Kong está de volta e agrada fãs

Um dos maiores monstros do cinema, King Kong é sempre um acontecimento quando ressurge na tela grande. Sua última incursão, na refilmagem pilotada por Peter Jackson e lançada em 2005, foi ambiciosa e romântica.

Era o Kong que sempre quisemos ver no cinema (com efeitos especiais caprichados, orçamento robusto, liberdade criativa, etc), mas ao mesmo tempo era o Kong que sempre vimos no cinema.

"Kong - A Ilha da Caveira" chega para dirimir esse estranhamento. Não é um filme de origem, mas não é a história de King Kong que vimos em 1933, em 1976 e em 2005. Jordan Vogt-Roberts, do obscuro "Os Reis do Verão", traz estilo e sustância visual para o filme que devolve o maior gorila do cinema a seu habitat.

A ilha da caveira é puro exotismo e os personagens, por mais que remontem antigos clichês de gênero, transbordam carisma como a fotojornalista antiguerra de Brie Larson e o ex-militar britânico vivido por Tom Hiddleston .

Dois cientistas vividos por John Goodman e Corey Hawkins convencem um senador a custear uma expedição a uma remota ilha para descobrir o que está acontecendo por lá antes dos russos.

A paranoia motivada pela guerra fria não será a única boa referência histórico-política do filme. Roberts empresta de um dos filmes de guerra mais icônicos e reverberantes de Hollywood, "Apocalipse Now" , toda a sua estrutura dramática e, embora tenha que fazer concessões - como o subtexto da bela e a fera inerente a todas as encarnações de Kong -, afere um frescor muitíssimo bem vindo ao subgênero de filme de monstro.

A grande ambição de "Kong - A Ilha da Caveira" é entreter e isso é algo que cumpre exemplarmente. O visual do filme é de encher os olhos. A cena em que Kong enfrenta um pelotão de helicópteros é das coisas mais impressionantes e empolgantes para o fã do bom cinema de ação que em algum tempo no cinema.

Nesse sentido, embora enverede por uma narrativa completamente diferente da proposta por Gareth Edwards em "Godzilla" (2014) - e acredite: isso importa - Roberts alcança um resultado mais impactante de uma perspectiva de cinema enquanto espetáculo.

Em última análise, este é um filme feito por um fã para fãs de King Kong. Das lutas com lagartos gigantes maravilhosamente articuladas à rivalidade com o surtado coronel vivido por Samuel L. Jackson, mais do que atualizar o personagem, "Kong - A Ilha da Caveira" faz justa reverência ao rei mais longevo do cinema.





08/03/2017
FÊMEA

Estrela do meu verso
carbono do meu afeto
poema do universo. 





06/03/2017
Feminicídio em debate

A Assembleia Legislativa promove nesta terça-feira (7), às 14h, uma audiência pública com o tema ‘Feminicídio e Pré Feminicídio - Sinais de Violência'. O debate é uma iniciativa da deputada Cristiane Dantas (PCdoB) e irá reunir representantes do poder público, entidades e sociedade civil a fim de discutir políticas públicas para a temática.

"A nossa ideia é propormos caminhos e diretrizes acerca desse assunto", justifica Cristiane. A parlamentar explica que o feminicídio é a perseguição e morte intencional de mulheres. "O crime se configura quando as causas do assassinato são comprovadamente por questões de gênero".

Agressões físicas e psicológicas, como abuso ou assédio sexual, estupro, escravidão sexual, tortura, mutilação genital, negação de alimentos e maternidade, espancamentos, entre outras formas de violências que gerem a morte da mulher, podem configurar o feminicídio.

Em março de 2015 foi sancionada no Brasil a Lei do Feminicídio, alterando o Código Penal e incluindo a prática como uma modalidade de homicídio qualificado, passando a compor o rol dos crimes hediondos.





1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69