BLOG DO ALEX MEDEIROS

11/08/2016
No coração do partido

Dos berros, o choro ideológico é o mais livre. E risível.





09/08/2016
Wall Street Journal afirma que Lula enganou o mundo

O jornal americano Wall Street Journal (http://www.wsj.com/articles/how-brazils-lula-conned-the-world-1470606701) publicou no final de semana um artigo escrito por uma de suas editoras, Mary Anastasia O'Grady, bastante crítico ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à Dilma Rousseff, intitulado "Como Lula enganou o mundo" (em tradução livre).

O artigo começa falando sobre os Jogos Olimpícos do Rio de Janeiro de 2016, que tiveram início sem grandes incidentes, o que parece "um milagre" após semanas de "relatos sombrios" sobre construções de má qualidade, segurança despreparada e engarrafamentos montruosos. "Se os atletas, visitantes e cariocas passsarão as próximas duas semanas sem uma catástrofe, esta continua a ser uma questão em aberto", afirma a publicação.

Porém, destaca a editora, não era para ser assim. "Quando o Rio venceu a disputa para sediar os jogos, em 2009, não estava previsto que o Brasil estivesse nesta situação, com um déficit orçamentário de cerca de 8% do PIB, inflação próxima de 10%, dois anos de contração econômica e diversos escândalos de corrupção", diz ela. E é nesse contexto que O'Grady fala sobre Lula: em 2009, o petista estava no comando há mais de seis anos e era para o mundo algo como um "rock star".

Sua retórica denegria o liberalismo econômico da década de 1990, "enquanto mostrava um novo e melhorado tipo de socialismo com um toque de samba", diz a publicação. O WSJ afirma que grande parte da região comprou a versão do grande governo sob o comando de "Lula 2.0", enquanto preocupações sobre o retorno do populismo da esquerda latino-americana pareciam menores com as garantias de que desta vez seria diferente.

Isso porque Lula era um homem da esquerda, mas não era Hugo Chávez. A The Economist destacou em 2009 o "Brasil decolando", com a previsão da PWC de que São Paulo seria a quinta cidade mais rica do mundo em 2025 e que o Brasil seria uma superpotência mundial.

Após dois anos, Lula deixou o cargo e foi substituído por Dilma Rousseff. Segundo o jornal, em 2016, os Jogos Olímpicos deveriam ter mostrado o paraíso socialista que haviam cultivado: uma utopia urbana misturada com habitação a preços acessíveis, campeões nacionais da indústria e redes de transportes públicos organizados para proporcionar uma experiência tranquila. Porém, não foi isso o que se viu, diz o WSJ, destacando os diversos problemas que o Brasil teve para organizar os Jogos. "O mundo parece atordoado, mas não deveria estar.

O Rio é um microcosmo do Brasil de Lula, onde a burocracia dirige de cima para baixo e os seres humanos são olhados depois. A única coisa que falta na analogia com o Rio é a corrupção que floresceu no âmbito federal durante 14 anos de governo do PT", diz a editora. "Os políticos do Brasil aspiram a grandeza de primeiro mundo, mas insistem em preservar as instituições do terceiro mundo. Não é porque eles não entendem a eficácia das instituições independentes e freios e contrapesos. É justamente porque eles entendem isso".

A editora faz elogios a Fernando Henrique Cardoso que, segundo ela, pareceu uma exceção à regra ao aderir a políticas de estabilidade macroeconômica e maior transparência do Banco Central. Já com Lula e Dilma, aos poucos, a disciplina foi se corroendo. "A Caixa Econômica Federal e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) expandiram rapidamente o crédito, o que foi inflacionário e arriscado, mas banco central ignorou o problema.

"Enquanto Lula e Dilma buscaram vender o Brasil como um jogador de classe mundial, pouco fizeram para reduzir o fardo do governo sobre os empresários", diz o jornal, citando o estudo de 2016 do Banco Mundial "Doing Business" em que classifica o Brasil na posição 174 entre os melhores lugares para se começar um negócio entre 189 países.

Além disso, eles destacam que, no final de julho, Lula foi acusado por obstrução da justiça em uma investigação de corrupção, enquanto Dilma está sofrendo um processo de impeachment. "Se a fraude política para levar uma nação para a ruína fosse crime, ambos já teriam sido condenados", finaliza.





09/08/2016
Quem vai derrotar o favorito?

Serão apenas 45 dias de campanha eleitoral, um período curto para que os truques da propaganda e as técnicas do marketing consigam formar um ambiente de protagonismo para algum candidato adversário do prefeito Carlos Eduardo (PDT).

Com as desistências dos pré-candidatos Rafael Motta (PSB) e Jacó Jácome (PSD) na véspera das convenções partidárias, o desenho da luta ficou extremamente favorável para uma vitória já em primeiro turno em favor do atual alcaide de Natal.

Dos candidatos que restaram, quase ninguém terá facilidade de emplacar um perfil e um discurso robustos para atrair a confiança do eleitor da capital, cada ano mais cabreiro com nomes que indiquem novidade ou risco de comprometer a zona de conforto da própria cidade.

A deputada Márcia Maia, candidata da coligação comandada pelo PSDB, é a opositora com o nome mais tradicional, carregado pelo histórico da mãe, Wilma de Faria, que apesar dos mandatos exemplares como prefeita já não tem a mesma força de transferência de votos.

Oriundo do mesmo espaço político de Márcia, o deputado Kelps Lima (SDD) levanta da cadeira da Assembleia Legislativa, que ele usa como uma casamata de onde dispara torpedos virtuais pela Internet, para se autonomear o novo na política partidária de Natal. Age muitas vezes como se as redes sociais tivessem uma reação automática contra o stablishmet e não fossem, também, fruto da vida social em carne e osso.

O professor Robério Paulino (PSOL) está nas ruas repetindo o mesmo bordão da última campanha que fez para governador, onde herdou com naturalidade o voto rebelde das ruas, assim como fez Miguel Mossoró anos antes na disputa pela prefeitura. Vai roubar alguns votos que já foram do PT, mas muito provavelmente não repete a performance anterior.

Mais um enviado da Assembleia Legislativa e figura carimbada na capital, o deputado Fernando Mineiro (PT) torna-se refém do desgaste do seu partido, mesmo não tendo contra sua honra pessoal nenhuma acusação. Será como um El Cid, previamente abatido mas com possibilidade de liderar a militância na polarização com Carlos Eduardo. O fator militância é sua vantagem contra o tempo curto destinado ao marketing.

O caminho da vitória em primeiro turno está escancarado diante do prefeito, que tem a si mesmo como o mais letal adversário. Se souber conduzir a luta filtrando as declarações estapafúrdias e inserindo semblante e postura simpáticas nas ruas, poderá seguir sem grandes atropelos. Do contrário, não há marketing que reverta
um defeito original. 





09/08/2016
História e Literatura nos 515 anos do RN

Os 515 anos de história do Rio Grande do Norte, comemorados no último domingo (7), foram celebrados nesta terça-feira (9), em solenidade na Assembleia Legislativa. A solenidade, de iniciativa do deputado Gustavo Carvalho (PSDB), prestou homenagens a escritores e historiadores de destaque no cenário potiguar.
"A preservação e valorização da nossa memória nos transmite uma sensação de identidade com as nossas origens. Quem não conhece a sua história fica privado de suas raízes. Alheio à sua raça, ao seu jeito de ser, à sua musicalidade, ao seu folclore, à riqueza da sua língua e tantas outras virtudes", disse Gustavo Carvalho.

Dirigindo-se ao homenageados, o parlamentar destacou que eles são responsáveis pela preservação da história e identidade do estado. "Essas pessoas memoráveis fizeram e fazem história exatamente por pesquisarem a história. Se destacam por transmitirem às gerações futuras o legado que herdamos do passado. Nossos singelos agradecimentos por ajudarem a contar a nossa história e, principalmente, nos ajudar a entender quem somos nós", declarou o deputado.

Os escritores e historiadores homenageados pela solenidade foram: Augusto Maranhão, Deífilo Gurgel (in memoriam), Diógenes da Cunha Lima, Enélio Lima Petrovich (in memoriam), Geraldo Maia, Câmara Cascudo (in memoriam), Olavo de Medeiros Filho (in memoriam) e Jerônimo Vingt-un Rosado Maia (in memoriam).

Falando em nome dos agraciados, o historiador Augusto Maranhão agradeceu a honraria e enalteceu a riqueza da história potiguar. "Me sinto honrado por representar todos esses nomes. Só tenho a agradecer esse reconhecimento e dizer que ainda não fizemos nem 1% do que esse estado merece. Ressalto aqui que a maior virtude desse estado é o nosso povo", falou Augusto Maranhão.

Participaram da solenidade a deputada Cristiane Dantas (PCdoB), o secretário estadual de assuntos institucionais, Getúlio Luciano Ribeiro, o professor da Universidade Federal do RN (UFRN), Luis Álvaro Basseggi, o secretário municipal de Cultura, Dácio Galvão, além de familiares e amigos dos homenageados.





08/08/2016
Vida nova em Macaíba

Prestes a completar dois meses da reabertura da maternidade do Hospital Alfredo Mesquita, em Macaíba, que há seis anos estava fechada e sem um único bebê tendo nascido na cidade, a nova unidade reinaugurada pelo governador Robinson Faria e pelo prefeito Fernando Cunha já registrou 110 nascimentos desde então.





06/08/2016
Um Brasil que se levanta

O mundo celebrou e se encantou com a abertura dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Foi uma festa linda como confirmando a essência festeira e lúdica da cena carioca. Foi também um momento emblemático para a conjuntura nacional.

Não pensem em coincidência todo aquele glamour e criatividade na cerimônia espetacular e de cunho político que o Rio ofereceu ao planeta. É o retrato de uma nação que volta a despertar, um pouquinho do Brasil de Ari Barroso prestes a se livrar de uma vez por todas de quem pilhou suas riquezas.

Estamos nos livrando de 13 anos de pouca vergonha, uma era de roubalheira como nunca vista antes, estamos vendo o fim de um projeto ideológico e criminoso que queria implantar uma ditadura marxista com pitadas de populismo latino. A grandiosa festa do Rio é o sinal de que o Brasil vai se endireitar e corrigir a lambança do PT.

Também não é à toa, imprevistos do destino, que o maior esporte nacional vive uma crise sem proporções exatamente após a chegada dos petistas ao poder central. E não apenas a "canarinho", mas toda a estrutura do nosso futebol entrou em crise. Vide o baixo nível do Campeonato Brasileiro.

Em 13 anos, vimos a seleção brasileira sem brilho em 3 copas e fazer vexame em 3 olimpíadas, sem esquecer a vergonhosa goleada para a Alemanha, fato jamais ocorrido em quase 100 anos de Copa do Mundo.

O reconhecimento mundial ao êxito artístico e organizacional da cerimônia no Rio é a luz que volta a iluminar os caminhos do futuro. Futuro sem PT e seus assemelhados, como PMDB, PSDB, PCdoB, DEM e outras quadrilhas com acento no Congresso Nacional e nos poderes estaduais e municipais da Nação. Há um novo Brasil querendo despertar. Levantemos com ele! (AM)





05/08/2016
Fim dos buracos em 3 regiões

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), apresentou uma série de requerimentos solicitando a recuperação de trechos rodoviários em três regiões do estado: Trairi, Grande Natal e Agreste. Objetivo é garantir a segurança dos motoristas que trafegam nos trechos.

"Em virtude da quantidade de buracos e do iminente risco de acidentes, a população e os condutores de veículos de todas as modalidades, seja de passeio, carga ou transporte de passageiros, têm enfrentado diariamente, grandes prejuízos e dificuldades ao trafegar pelas rodovias destacadas, causando grande prejuízo", justifica Ezequiel.

Os trechos contemplados em requerimento apresentado pelo deputado são a RN-063, que liga os municípios de Nísia Floresta a Parnamirim, na região metropolitana de Natal; o trecho que interliga a RN-160 a RN-306, que liga os municípios de Ceará-Mirim a praia de Jacumã, na região Grande Natal e a RN-023, que liga os municípios de Santa Cruz a Japi, na região Trairí.

O deputado ainda solicitou estudo para viabilizar a implantação de lombada no trecho localizado na RN-120, que liga Nova Cruz a Santo Antônio. "A rodovia estadual que liga Nova Cruz a Santo Antônio, próxima ao IFRN, possui uma grande movimentação e já registrou vários acidentes de transito, pois não possui sinalização horizontal, nem vertical", disse Ezequiel.

a Cruz (Trairi), Nísia Floresta (Grande Natal), Ceará Mirim (Grande Natal) e Nova Cruz (Agreste) são contempladas

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), apresentou uma série de requerimentos solicitando a recuperação de trechos rodoviários em três regiões do estado: Trairi, Grande Natal e Agreste. Objetivo é garantir a segurança dos motoristas que trafegam nos trechos.

"Em virtude da quantidade de buracos e do iminente risco de acidentes, a população e os condutores de veículos de todas as modalidades, seja de passeio, carga ou transporte de passageiros, têm enfrentado diariamente, grandes prejuízos e dificuldades ao trafegar pelas rodovias destacadas, causando grande prejuízo", justifica Ezequiel.

Os trechos contemplados em requerimento apresentado pelo deputado são a RN-063, que liga os municípios de Nísia Floresta a Parnamirim, na região metropolitana de Natal; o trecho que interliga a RN-160 a RN-306, que liga os municípios de Ceará-Mirim a praia de Jacumã, na região Grande Natal e a RN-023, que liga os municípios de Santa Cruz a Japi, na região Trairí.

O deputado ainda solicitou estudo para viabilizar a implantação de lombada no trecho localizado na RN-120, que liga Nova Cruz a Santo Antônio. "A rodovia estadual que liga Nova Cruz a Santo Antônio, próxima ao IFRN, possui uma grande movimentação e já registrou vários acidentes de transito, pois não possui sinalização horizontal, nem vertical", disse Ezequiel.





04/08/2016
Espelho no Multiverso

Bom dia, Alice
salte meu muro
e volte ao futuro
antes de ir-se. 





04/08/2016
Vitória em primeiro turno

Vai ficando cada vez mais improvável um segundo turno nas eleições de Natal, que tem o atual prefeito Carlos Eduardo (PDT) numa confortável situação de líder nas pesquisas e com adversários que, segundo analistas, não vislumbram dois dígitos percentuais.

Se já estava difícil provocar um segundo turno quando o candidato oficial do governador Robinson Faria, Jacó Jácome (PSD) retirou seu nome da disputa, ontem a coisa piorou com a retirada inesperada da candidatura do deputado federal Rafael Motta (PSB).

Agora, cabe a apenas quatro nomes tentar subir nas pesquisas e empurrar a campanha eleitoral para um novo turno, e assim tentar surpreender o favorito das pesquisas. Será que Márcia Maia (PSDB), Fernando Mineiro (PT), Kelps Lima (SDD) e Robério Paulino (PSOL) somarão os pontos que impeçam a vitória de Carlos Eduardo já no primeiro turno?





Veja o video:

03/08/2016
Mulher Maravilha

Veja o trailer do filme solo da Princesa Amazona integrante da Liga da Justiça.





1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71