BLOG DO ALEX MEDEIROS

25/09/2017
Audiência na AL debate empregos têxteis

A Associação dos faccionistas do Seridó (AFASE) tem participado ativamente em defesa do emprego no setor têxtil do Estado. Primeiro esteve em São José do Seridó, na quinta-feira (21), mobilizou 61 facções têxteis para o movimento em Natal na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT/RN) e no último final de semana na cidade de Parelhas.

Para a presidente da entidade, Eva Wilma Panício, a iniciativa do deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) de promover uma audiência pública em defesa do emprego trará para a capital o centro do debate e a busca de um entendimento entre as partes.

"Neste momento, entendemos que o papel da Assembleia Legislativa é intermediar soluções. As instituições devem se unir em favor do emprego, e não criar uma "queda de braço". Diálogo é a palavra de ordem", conclama o deputado Ezequiel Ferreira para todos os atores envolvido na temática se façam presentes na próxima segunda-feira, dia 02 de outubro, às 9h30, no auditório da Casa Legislativa.

Além da AFASE e Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN) lançou uma nota pública fazendo um chamamento para que quem esteja a frente das discussões tenha bom senso e busque o diálogo. "Pois milhares de empregos estão em risco", enfatizou Benes Leocádio, presidente da Femurn.

A celeuma envolvendo as relações de trabalho das facções têxteis com as indústrias do setor e entendimentos do MPT/RN estará no centro do debate da audiência pública convocada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza.

Milhares de pessoas no Rio Grande do Norte dependem dos empregos gerados pela facções têxteis e uma ação trabalhista movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT-RN) pode impedir a contratação destes trabalhadores da facções têxteis pelas indústrias, além de impor uma multa de R$ 38 milhões ao Grupo Guararapes.





25/09/2017
Buraqueira urbana

Seria uma parada duríssima a disputa entre Natal e Parnamirim se houvesse (ah, se houvesse) um campeonato de buraco.

Não o buraco que anima noites em varandas e salas do litoral ou do sertão, mas o buraco que se abre na via pública e permanece aberto por dias atazanando o cidadão, enquanto as prefeituras na maioria das vezes nem toma conhecimento e providência.

A buraqueira nas ruas de Natal e Parnamirim tá virando cartão postal negativo. Dizem que em São Gonçalo não é muito diferente.





23/09/2017
Hai-kai

A doença da ideologia
nem cura com psicólogo
ENEM com sociologia.





23/09/2017
Paradoxo

Por Graco Medeiros

Geralmente quem defende a liberação de armas de fogo é visceralmente contra a liberação das drogas (maconha, por exemplo). Já os defensores do uso recreativo da cannabis, em sua grande maioria composta de pacifistas, são contra o direito do cidadão ter alguma arma de fogo para a sua autodefesa.

A meu ver, a LIBERAÇÃO de ambos os pleitos já seria um bom início para combater o monopólio do tráfico de ambos os 'baguios' (oferecidos nas 'bocas' e no mercado negro de armas de fogo, respectivamente), bem como uma grande baixa na corrupção policial e de outros agentes públicos.

Vamos começar a quebrar o espinhaço do tráfico de drogas e das armas de fogo nas mãos dos bandidos?
Pela liberação geral das 'drogas' e armas de fogo. Pelo controle estatal desses mesmos produtos.

Afinal os 'entorpecentes' e as armas, de modo geral, já estão aí, com seus traficantes de ambas as ofertas mangando da repressão inóqua e expondo o cidadão às medidas repressivas do aparato policial e jurídico.

Nessa parada, perde a sociedade, totalmente à mercê dos vagabundos ousados, enquanto o tráfico 'ilegal' de drogas e armas de fogo deita e rola. A corrupção é quem agradece.

Bora deixar de hipocrisia?!





22/09/2017
Messi, Ronaldo e Neymar na Bola de Ouro

Lionel Messi e Crisitiano Ronaldo estão de novo (parece não terminar nunca) na disputa direta pela Bola de Ouro de melhor jogador do mundo. O que mudou na relação dos 3 finalistas é que Neymar entrou no lugar do francês Griezmann, ganhador da Bola de Bronze no ano passado.

Com a conquista da Champions League pelo Real Madrid e o troféu de artilheiro da competição, o craque português é favorito a repetir o êxito de 2016. Já Messi e Neymar tentam surpreender os prognósticos com as apresentações de gala que realizaram na temporada.

Messi já venceu a Bola de Ouro cinco vezes, em 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015. Ronaldo levou quatro veze, em 2008, 2013, 2014 e 2016. Neymar ficou uma vez em terceiro lugar, e não deve ser ainda agora que vai superar os dois monstros. Na presente temporada, o melhor brasileiro na Europa já é Gabriel Jesus, segundo a retropesctiva na Premier League.





20/09/2017
Watchmen vai ganhar série na HBO

Parece que agora é pra valer. E os fãs de Watchmen, uma das mais ousadas e instigantes graphic novel, levada às telas em 2009, terão, enfim, uma série de TV, produzida pela HBO.

O produtor e roteirista Damon Lindelof (um dos criadores de Lost) postou em seu Instagram que está debruçado sobre a adaptação da obra de Alan Moore e Dave Gibbons para a TV. E tudo indica que a HBO quer na série a mesma dose imaginativa da HQ e do filme.

Em 2015 (quem lembra?) a própria HBO tratou de desmentir que estaria investindo na série Watchmen, que seria supostamente dirigida pelo cineasta Zack Snyder, o mesmo que adaptou a história original para o cinema. Dessa vez, entretanto, Lindelof postou e está postado. Hurra!





20/09/2017
A luta corporal e social das mulheres árabes

Houve um tempo, entre as décadas de 30 e 70 do século XX, que as mulheres no Irã se vestiam e se comportavam com o mesmo estilo das suas semelhantes ocidentais. A partir dos anos 1960, por exemplo, a geografia humana das ruas de Teerã era povoada de lindas garotas vestindo minissaias, calçando botas cano longo e usando miçangas hippies nos braços e pescoços.

Aí em 1979 veio a intervenção religiosa e careta dos aiatolás, atirando o país nas profundezas retrógradas dos preceitos islâmicos. Um véu de atraso se estendeu sobre o Irã e as burcas foram impostas como cobertura do corpo e rosto das mulheres. Enquanto as ocidentais viviam o auge das luzes coloridas das discotecas, as iranianas perdiam a liberdade e dançavam nas trevas.

Nos países muçulmanos, as mulheres seguem tratadas como seres inferiores, o que não impede, porém, que muitas delas se levantem contra a opressão e sacrifiquem a própria vida pelo resgate de direitos perdidos ou direitos nunca antes permitidos.

Algumas se tornam célebres por fugirem do rigor árabe e tentarem a liberdade em outros países, principalmente fora do alcance da espada islâmica. Outras resistem bravamente usando o próprio corpo como bandeira, se expondo para fotógrafos do mundo no único objetivo de rejeitar a burca e outras vestimentas tradicionais.

E é em homenagem a essas mulheres muçulmanas que o Instituto Valência de Arte Moderna (IVAM), na cidade espanhola de Valência, abriu a exposição "Rebeldia: Narrações femininas no mundo árabe", destacando ao longo do tempo, desde 1950, as lutadoras de várias gerações e procedências, como Mona Hatoum (Líbano, 1952), Zineb Sedira (Argélia, 1963), Ghada Amer (Egito, 1963), Rula Halawani (Palestina, 1964), Ahlam Shibli (Palestina, 1970), Amal Kenawy (Egito, 1974) e Leila Alaoui (Marrocos).

A mostra, além de exibir imagens das mulheres usando roupas ocidentais, como biquínis de praia, apresenta também algumas delas nos ambientes de trabalho que no mundo árabe só são permitidos para os homens. Mais de uma centena de fotografias compreendem o período entre 1990 e 2015, demonstrando a grande perda das mulheres muçulmanas após as mudanças culturais e sociais que as novas tecnologias trouxeram nesses tempos.

Em entrevista divulgada hoje nos jornais europeus, o diretor do IVAM, José Miguel G. Cortês, disse que "as mulheres árabes não são o objeto dessa mostra, mas sim o sujeito e figura principal". Há fotos, vídeos, instalações e livros que abordam a luta feminina no mundo islâmico. A exposição vai até 28 de janeiro de 2018.





20/09/2017
Dicas de português na Conexão ENEM

Dicas de português apresentadas pelo programa Conexão Enem, do Legislativo Estadual, estão reunidas agora no livro "Língua.com", de autoria do professor João Maria de Lima, coordenador do projeto educativo exibido pela TV Assembleia. A publicação será lançada na próxima sexta-feira (22), às 14h30min, durante a Feira do Livro em Mossoró. De acordo com o autor, o livro busca despertar a curiosidade sobre a língua portuguesa e dirimir dúvidas do dia a dia, com exemplos práticos e reais coletados, em sua maior parte, da Internet.

"O intuito deste livro não é ser uma gramática. O desafio é fazer com que as regras da língua percam o caráter de mero cumprimento de uma obrigação escolar e passem a ser vistas como tão significativas quanto a presença da linguagem em nossas vidas. Por isso, pretendemos que Língua.com seja, no mínimo, instigante e revele alguns dos prazeres envolvidos na língua portuguesa, que é viva e dinâmica", explica João Maria.

Com mais de vinte anos de experiência, dos quais sempre buscou colocar em prática diferentes métodos de ensino-aprendizagem e formas de dialogar com os alunos, o professor salienta que muitas das dicas e curiosidades constantes na publicação já foram trabalhadas nos aulões do programa Conexão Enem.

"Em um mundo acelerado, precisamos encontrar soluções práticas e seguras para dúvidas de linguagem. É assim que venho trabalhando através dos projetos que desenvolvo, como por exemplo o Conexão Enem, da Assembleia Legislativa, que vem contribuindo com sucesso para a preparação de estudantes em todo o Rio Grande do Norte", afirma.

Na capital potiguar, o livro "Língua.com" será lançado durante a Feira de Livros e Quadrinhos de Natal, no dia 6 de outubro, oportunidade em que o autor participa de bato papo junto ao público.

Conexão Enem

O programa é exibido pela TV Assembleia e voltado para estudantes de todo o RN, que buscam aprofundar a preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio - Enem. O programa é semanal, ao vivo e com reprises e já é uma marca da atual gestão do presidente Ezequiel Ferreira (PSDB), que tem dado todo o apoio para sua concretização. Além das exibições na TV aberta, o Conexão Enem pode ser visto no YouTube.





19/09/2017
Trump leve e solto na ONU

Sem a presença dos líderes da Rússia e China, respectivamente Vladimir Putin e Xi Jinping, o presidente dos EUA Donald Trump tomou conta da Assembleia Geral da ONU e disparou recados com argumentos fortes em favor da liberdade dos povos, sem esquecer de pregar as reformas que defende no interior da prórpia instituição representativa das nações.

Bateu duro na ditadura comunista da Coreia do Norte, conclamou russos e chineses a não prestarem apoio à corrida bélica de Pyongyang, reconfirmou a determinação de não parar com as sanções econômicas ao regime de Cuba, fez críticas duras ao ditador venezuelano Nicholas Maduro, e disse que o acordo nuclear com o Irã é uma vergonha para os EUA, numa clara oposição ao ex-presidente Obama que assinouo o acordo em agosto de 2015.

Repetindo várias vezes o espírito patriótico e democrático do povo americano, Trump disse que seu governo está devolvendo o poder absoluto aos cidadãos do seu país. Pediu que todos buscassem o bem estar das pessoas, a liberdade e a justiça. Sua fala durou mais de 40 minutos, logo após o discurso de Michel Temer.

Mais cedo, em declaração ao diário Los Angeles Times, um especialista em instituições globais e gestão pública, o americano Stewart Patrick (não confundir com o ator britânico homônimo) disse que Trump "é o presidente americano com o o maior sentimento nacioalista que já houve em muitas décadas".

 





18/09/2017
Agressão da Guarda Municipal

É grave. Muito grave. E está deixando as pessoas indignadas o fato ocorrido recentemente com um jovem músico que foi brutalmente agredido por integrantes de uma viatura da Guarda Municipal, quando voltava para casa após tocar num bar, na Zona Norte.

A denúncia está repercutindo nas redes sociais a partir da página do artista plástico Venâncio Pinheiro, meu colega de juventude e poesia no movimento Aluá que participamos na fronteira dos anos 70 e 80.


Rafael Weikath, que também é poeta, estava voltando de um show que fez com a sua banda no bar Parada Certa quando foi abordado pela milícia municipal. Sem qualquer explicação, foi cruel e covardemente surrado com chutes e ponta-pés, além de ter seu cachê do show surrupiado pelos guardas.

Quem deveria estar nas ruas da Zona Norte protegendo a população, agride e rouba um jovem cidadão. É preciso perguntar e exigir resposta urgente do prefeito Carlos Eduardo, um político que sempre se postou contra a repressão desde a juventude e que nos últimos dias foi aclamado num discurso em favor da democracia como única ferramenta para as soluções que o Brasil precisa.

Os brutamontes da Guarda Municipal não podem sair incólume de um caso tão grave quanto esse. 






1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71