BLOG DO ALEX MEDEIROS

14/11/2015
O terror islâmico ataca de novo

A conta foi aumentando ao passar dos minutos. O mundo estarrecido contando os mortos
em Paris no novo ataque dos terroristas islâmicos, esses insetos que tentam impor
sua subcultura fanática ao Ocidente livre.

Ao final do insosso jogo de futebol entre o Brasil e a Argentina, fui dormir com o terrível
número de 153 mortos, divulgados em alguns sites europeus. A imprensa brasileira falava
em 128.

A diferença numérica em nada alterava a tragédia que se abateu na França, apenas
dez meses depois dos assassinatos dos jornalistas do tabloide Charlie Hebdo, só que
agora mais violenta, mais sangrenta, mais covarde.

Há poucas semanas, postei em minhas redes sociais comentários sobre o risco das
multidões de muçulmanos atravessando as fronteiras da Europa. Blogueiros de Paris,
Londres e Berlim falavam da mesma coisa: terroristas do Estado Islâmico estavam se
infiltrando entre os refugiados sírios.

Não vi qualquer referência ao fato na imprensa nacional. Todos estavam na mesma
situação do planeta, com os corações amolecidos sofrendo com as imagens das
famílias caminhando léguas a pé, deixando para trás seus velhos e crianças que
não suportaram o êxodo do desespero.

O ataque veio como uma vingança enlouquecida, horas após uma forte contraofensiva
dos EUA, Inglaterra e França nas hordas terroristas escondidas no Iraque e Síria, quando
morreu um dos ícones da covardia do EI, o carrasco Jihadi John, aquele que cortava
gargantas de jornalistas ocidentais.

Ainda de madrugada, na hora parisiense, veio a reivindicação dos atentados, uma
declaração por escrito, no idioma francês, publicado na internet e onde o grupo jihadista
dava detalhes sobre a operação assassina. Mencionava oito terroristas.

"Oito irmãos usavam cintos de explosivos e armados com rifles de assalto destinados
a atacar locais cuidadosamente escolhidos, no coração de Paris", dizia o comunicado.
O texto alertava ainda que a França continuará sendo um alvo privilegiado.

Mais adiante, a afirmação de que os ataques foram uma resposta ao bombardeio da
terra muçulmana, em referência às partes da Síria e Iraque controladas pelo Estado
Islâmico. Parece que, finalmente, os drones americanos localizaram o esconderijo
dos bandidos.

A tragédia francesa mobilizou o mundo e levou os principais líderes políticos a
darem declarações oficiais sobre os ataques e expressarem solidariedade ao
país que cunhou o lema "igualdade, fraternidade e liberdade", estabelecendo
a democracia que conhecemos hoje.

Minutos antes das falas de Barack Obama, François Hollande e David Cameron,
vi em pelo menos três sites de notícias, dois na França e um no Chile, o alerta
para uma hashtag no Twitter (expressão usada no microblog para destacar
um assunto) criada pelos terroristas do EI.

Através das palavras #باريس_تشتعل (não consegui descobri o significado nem o idioma)
ameaçava novos ataques em Roma, Londres e Washington. Minha timeline congestionou
de replicadas e curtidas, que se multiplicaram em ritmo exponencial, desde às 19h de
ontem até agora, quando escrevo, às 9h30 do sábado (hora de Natal).

Revendo as imagens de Paris, acompanhando os debates na TV, lendo novas
notícias nos sites do mundo todo, é impossível não me remeter ao fatídico dia
11 de setembro de 2001, quando vimos a queda das torres em Nova York. Não há
como não alimentar aversão política e nojo social contra o terror islâmico.

Não importam os discursos pacifistas, as teses sociológicas antibélicas, os apelos
religiosos de muitos. É urgente que o Ocidente se levante de uma vez para conter
o avanço do fanatismo muçulmano. Os EUA devem aumentar os bombardeios
e varrer da face da Terra os assassinos do EI e outros grupos.

De uma vez por todas, é preciso, enfim, entender as razões da desproporcionalidade
nas reações militares de Israel. Não há de se ter compaixão com esse tipo de
subespécie humana. Se é feito com fogo o falso diálogo islâmico, que com fogo
seja feito o inferno que irá engolir cada um dos terroristas.

Viva Paris! Viva o Ocidente!





11/11/2015
Aos insetos e roedores no Oeste

Existe uma enorme diferença entre o povo de Mossoró e "um povo de Mossoró".
Meu alvo é o clubinho de meia dúzia de recalcados com a derrota de Henrique Alves,
que diariamente se incomoda com minhas postagens nas redes sociais.

As mentes inteligentes e limpas da cidade oestana sabem muito bem fazer a leitura
das rebatidas que dou nos impuros e bajuladores do ministro do Turismo, que aliás,
não pode ser responsável pelos desarranjos cerebrais dessa gente.

Ah, um informe: não sou nem nunca fui assessor de governo nenhum.
Sou jornalista. E intolerante com mentes provincianas.





11/11/2015
O mau cheiro do esquerdismo

O senhor Luiz Inácio disse ontem na Colômbia, durante uma conferência sobre ciências sociais, que sente "um cheiro de retrocesso na América do Sul".

Ele tem razão.

O mau cheiro se alastrou faz tempo, desde que o esquerdismo petista e bolivariano invadiu as estruturas republicanas das nações, principalmente Brasil e Venezuela. A podridão da corrupção tem deixado essa parte da América cada vez mais latrina.

Esse mau cheiro espalhado é provocado pelas reações dos cidadãos que resolveram mexer no lixo acumulado pelas quadrilhas comandadas por gente como ele, Lula, e pelo defunto Hugo Chávez, além de Cristina Kirchner, Evo Morales e Rafael Correa.

O mais risível na fala do senhor Luiz Inácio é que ele comparou a reação popular contra a esquerdopatia petralha aos movimentos no Oriente Médio e norte da África chamados de Primavera Árabe.

Ué, mas os ideólogos do PT e os professores-militantes das universidades federais não viviam enaltecendo a tal primavera quando ela se iniciou a partir de 2010? Não foram eles que, do alto do conhecimento sociológico, achavam que as manifestações no Egito, Síria e outros países eram marchas com destino ao socialismo?

Além de quebrarem a cara na análise, ainda têm que aceitar a realidade brasileira com o PT na condição de partido mais rejeitado na história recente da política nacional, como mostrou pesquisa do Ibope no começo da semana.

Lula precisa entender que a fedentina que ele sente no continente é a do mar de lama podre dos escândalos engendrados por seu partido e os aliados do PMDB e outros de mesmo perfil criminoso.

E se conformar com o fato de que sua figura quixotesca e proto-messiânica no contexto das decisões da sociedade brasileira já não fede nem cheira.





06/11/2015
A face abutre da Ambev

A Ambev mamou seus lucros no RN, pagando baixíssimos impostos. A empresa provavelmente vai usar como argumento para sair do estado o provável fim do PROADI.

Mas já estava se desmobilizando, produzindo apenas as garrafas de litro, comprovadamente de baixa venda.

Depois de passar anos pagando ICMS de apenas 7,5% (quando o normal seria pagar 25%), ganhar literalmente milhões de Reais com esse incentivo, a AMBEV resolve abandonar o RN justamente quando ele mais precisa de emprego, renda e receita tributária.

Quando decidiu vir para o RN a empresa sabia que o PROADI tinha prazo p se encerrar. A população do estado não pode conceder esse incentivo eternamente para a empresa.

Vamos descobrir quantos milhões a empresa obtém anualmente de benefícios fiscais. Multiplicar pelos anos que ela está aqui... Comparar com o que daria para investir com o volume dos benefícios concedidos.

Os abutres do oportunismo vão tentar vitimizar a Ambev e demonizar o governo do RN.





29/10/2015
Pia só, esse menino

A Famiglia Silva nunca esteve tão prestes a ser desmascarada, apesar do silêncio da TV Globo em troca de publicidade chapa-branca e milionária.

Ontem a TV Record anunciou uma série de reportagens especiais sobre o enriquecimento de Lula e seus filhos. A Band vem destacando as investigações da PF e Receita Federal nas contas de Luiz Claudio, o Lulinha 2 (irmão de Fabio Luiz).

Os meninos do ex-presidente mudaram de vida muito rapidamente, o primeiro deixou de ser auxiliar de preparador físico de time de futebol para virar dono de uma mega empresa de marketing esportivo. O segundo era monitor de zoológico e hoje é grande fazendeiro e dono de empresas nos setores de informática e comunicação.





27/10/2015
A desgraça do PT

"Por implosão e por explosão, parece que o ciclo de poder do PT acabou". 
As aspas são do jornalista Ricardo Boechat, hoje cedo no seu programa da rádio Bandeirantes e exibido pelo telejornal Café Com Jornal, da Band.

Antes da sentença, Boechat comentou, indignado, o fato das pedaladas fiscais de Dilma Rousseff não terem sido feitas - como apregoaram os petistas - para pagamentos de programas sociais, mas sim para pagar lobistas.





27/10/2015
Fricotes das redes

Que interpretação é mais provável para o fato de uma esposa de promotor público anunciar nas redes sociais, com ares de repórter investigativo, novidades sobre uma investigação judiciail que corre sob segredo de Justiça?

Podemos pensar em informação privilegiada, em vazamento qualificado ou a senhora pode estar trabalhando nas investigações? Não consigo imaginar uma quarta indagação. E vocês?





27/10/2015
O mal das carnes

Hoje é um dia ruim para os carnívoros, sobretudo para os amantes do bacon, das salsichas e dos hamburgueres e outros tipos de carnes processadas. A Organização Mundial de Saúde acaba de incluir todas no mesmo grupo das substâncias cancerígenas, iguais ao tabaco ou o arsênico.

E se não bastasse o mal das carnes tradicionais, até os produtos processados como especiais, como os vegetarianos, provocam problemas na saúde humana.

Um recente estudo realizado pela companhia Clear Food revelou que algumas das salsichas etiquetadas como vegetarianas na realidade contém algo mais que soja, sal e outros condimentos, que dão sabor de carne verdadeira. 

Em pelo menos 10% desses produtos há substâncias oriundas da carne. E o que mais preocupou os pesquisadores que analisaram mais de 300 marcas diferentes nos EUA é que em 2% delas foram encontrados resíduos de DNA humano, inclusive entre as vegetarianas.





19/10/2015
Falcão Negro e a noiva de Thor

A Marvel Comics anunciou uma nova série de HQ em que a personagem Jane Foster, eterna namorada do Thor, aparece aos beijos com o Falcão Negro, o melhor amigo do Capitão América.

A notícia do beijo havia vazado nas redes e logo alimentou as neuras da militância LGBT que tratou de espalhar que se tratava de um beijo entre Thor e o Capitão. A baitolagem engajada vive atrás de afrescalhar o mundo dos super-heróis e não aceitou bem quando a DC Comics aboiolou um personagem decadente e esquecido, o Lanterna Verde dos anos 40.

Dessa vez, a Marvel foi rápida em abortar o boato e antecipar aos leitores a nova aventura que une Jane e Falcão, não necessariamente em definitivo. O contexto do beijo ainda não foi esmiuçado. 

Jane Foster é uma enfermeira criada pela dupla Stan Lee e Jack Kirby em 1962. Tornou-se a namorada mortal do deus do trovão e é interpretada no cinema pela atriz Natalie Portman, nos fimes do Thor de 2011 e 2013.

Foi numa série impressa de 1978 que Jane adquiriu superpoderes ao encontrar o martelo mágico "Mjolnir" e batê-lo no chão virando a heroína Thordis. Com isso, ela salva o namorado Dr. Don Blake que estava prisioneiro, e que logo reassume a condição divina de filho de Odin.





19/10/2015
Cascudo em São Paulo

Aberta nessa segunda-feira, 19, no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, a megaexposição "O Tempo e Eu", dedicada inteiramente à obra e vida da maior personalidade potiguar, o folclorista e historiador Luís da Câmara Cascudo.

Num espaço de 600 metros quadrados, o evento homenageia a universalidade de quem se autoproclamava um provinciano incurável, uma maneira lírica de declarar seu amor à cidade do Natal.

A exposição ficará aberta ao público até o mês de fevereiro de 2016, tempo suficiente para os potiguares que gostam de cultura e de Cascudo a visitarem. Algumas autoridades políticas, intelectuais e empresários locais já demonstraram interesse de passar no Museu da Língua Portuguesa no período da mostra.





1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74