BLOG DO ALEX MEDEIROS

11/06/2016
Os bundões do PT

A imagem é do protesto petista contra o governo Michel Temer, ontem na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Diante da ridícula imagem, impossível não lembrar do senhor Luiz Inácio, o chefão petista, que classificou de "bundões" os militantes do PT no Rio Grande do Norte.





Veja o video:

11/06/2016
Comoção nos EUA com o assassinato de jovem cantora

A cantora americana Christina Grimmie, de apenas 22 anos, e conhecida pela participação no programa The Voice, foi assassinada a tiros por um jovem quando dava autógrafos após um show em Orlando, na Flórida. O criminoso se matou logo depois.

"É com profundo pesar que confirmamos a morte de Christina Grimmie por causa dos seus ferimentos", disse um comunicado da Polícia de Orlando através da conta oficial do Twitter.

Seu empresário, Heather Weiss, pediu em nota que "se respeite a intimidade dos seus familiares e amigos". O irmão da cantora ainda tentou derrubar o criminoso (cuja identidade não foi divulgada) antes que este apontasse a arma para si mesmo.

O crime ocorreu no teatro The Plaza Live, onde Christina se apresentava com a banda Before You Exit. Os disparos, em torno de cinco, aconteceram diante de umas 60 pessoas que se acercaram da artista para pegar autógrafos. Ninguém mais se feriu.

Christina Grimmie ganhou popularidade antes mesmo de ter êxito no The Voice em 2014. Tinha uma intensa atividade no portal YouTube, onde ganhou fãs e boas críticas. Tudo leva a crer que ela foi mais uma vítima do assédio de admiradores psicopatas.





11/06/2016
Messi em estado puro

O jogo estava morno e os ânimos dos jogadores do Panamá estava fervendo. Após tomar um gol do zagueiro Otamendi com apenas 6 minutos, o clima ficou hostil para os jogadores argentinos. Caindo pelo lado esquerdo, Di Maria construía as melhores jogadas do time de Tata Martino.

Os panamenhos incorreram num erro infantil muito comum à seleção brasileira quando enfrenta a Argentina ou o Uruguai: querer repetir uma prática que os rivais têm muito mais experiência, a provocação com pitadas de catimba. Aí ficou com dez homens em campo na expulsão do zagueiro Godoy.

Nas arquibancadas, como se ignorassem o futebol cômodo da sua seleção que cozinhava o magro placar, os torcedores platinos se dividiam em gritos e fotos selfies para quando o telão exibia a imagem de Lionel Messi, de barba ruiva, no banco de suplentes do time.

E quando Di Maria caiu mais uma vez pela esquerda, desta vez literalmente e foi retirado de campo, a impressão generalizada era de que finalmente a Copa América teria a estreia do gênio de Rosário, o personagem mais cultuado na competição pelo povo e pela imprensa.

Mas Messi não veio e o primeiro tempo se arrastou no 1 x 0. O segundo tempo começou do mesmo jeito, só que agora com Éver Banega tentando suprir a ausência da criatividade de Di Maria. Até que aos 15 minutos, a torcida levantou e gritou quando Messi se postou na linha lateral para entrar.

Entrou para mudar o cenário do jogo e a história do resultado. Em apenas 30 minutos, fez três belos gols e ainda colocou uma bola açucarada para Aguero completar a goleada de 5 x 0. Uma atuação para legitimar a comparação feita na imprensa de Chicago: "Messi é o Michael Jordan do futebol".

E se Messi não foge ao costume de dar espetáculo, também não foge dele o estabelecimento de marcas históricas. Tornou-se o único reserva a fazer um hat-trick em 100 anos de Copa América e se aproximou do recorde de Batistuta como maior artilheiro da Argentina (tem 53 contra 54 ou 56, conforme duas versões na mídia hermana).

Ao final do jogo, driblando como sempre a vaidade, resumiu seu show particular a uma consequência do esforço coletivo. Já de madrugada em Buenos Aires, o site do diário Olé antecipou a euforia da capa impressa do sábado com a manchete "Copa Améssica".

A grande verdade é que há duas Argentinas, uma sem Messi e outra com Messi, esta última a ponto de encerrar o jejum que se arrasta desde a geração Maradona. Com o craque do Barcelona, o time ganhou o segundo ouro olímpico e chegou em duas finais seguidas, na Copa do Mundo 14 e na Copa América 15.





10/06/2016
E viva o São Futebol

Só pode ser coisa dos deuses da bola.

Agradeço a eles pela graça de ter a Eurocopa e a Copa América preenchendo os dias de junho com muito futebol na TV.

O suficiente para evitar que eu tenha que aguentar a breguice das festas juninas.





09/06/2016
O mundo só fala nos 7 x 1

O mundo esportivo está perplexo. Não se fala noutra coisa na imprensa internacional, como se pode ver nas capas dos jornais mais importantes da Terra (foto).

Especialistas e fanáticos se confundem numa mesma análise intempestiva e puramente metafísica. Todos achando que foi mais um capricho dos deuses do futebol, já que seria humanamente improvável um feito de tal envergadura.

Na noite de ontem, 8 de junho, o planeta inteiro assistiu a um espetáculo quase impossível que provavelmente não se repetirá neste século XXI, quiçá nos próximos.

Em partida oficial pela Copa América, disputada nos EUA, a seleção do Brasil aplicou uma inapelável goleada por 7 a 1 no poderoso scratch do Haiti, algo inusitado para uma equipe considerada a pior e mais vexaminosa em toda a história das copas do mundo da FIFA.

A imensa torcida haitiana presente ao estádio Citrus Bowl, em Orlando, na Flórida, ficou estupefata e inerte nas arquibancadas, a maioria com os olhos marejados e alguns sem conter o choro compulsivo.

No gramado, os derrotados jogadores buscavam um motivo, um argumento para explicar tão vergonhoso resultado. Um zagueiro, que chegou a desistir de bater um pênalti por causa do nervosismo, declarou chorando que "A pressão é muito grande para ganhar. Eu me entrego e a descarga foi por isso".

O técnico do Haiti assumiu a culpa e até tentou contextualizar: "A responsabilidade pelo resultado catastrófico é minha, mas vamos ter uma sequência de vida normal porque a vida não acaba com essa derrota".

O narrador mais popular de Porto Príncipe, Gavión Buenas, líder da audiência no poderoso canal Télévision Nationale d'Haïti, disse "É o maior branco sofrido por uma seleção em um jogo de copa entre equipes fortes".  

Já o ex-artilheiro da seleção hatiana, Big House, hoje comentarista do mesmo canal, foi contundente antes mesmo do jogo terminar: "Eles têm mais time que a gente, eles jogam melhor que a gente. Taticamente, eles estão mais postados em campo". E meteu a bomba: "Nós temos um bando de pessoas correndo dentro de campo, nós não temos um time".

Outro ex-craque do Haiti, o baixinho Robério, afirmou que seu sentimento é de revolta e detonou os cartolas do país. "Estou há quatro anos pregando no deserto sobre os problemas da Confederação Haitiana de Futebol, uma instituição corrupta gerindo um patrimônio de altíssimo valor de mercado, usando nosso hino, nossa bandeira, nossas cores e, o mais importante, nosso material humano, nossos jogadores".

Pela sua página do Twitter, o presidente do Haiti, Jocedilmo Roussert, postou o seguinte: "Assim como todos os haitianos, estou muito, muito triste com a derrota. Sinto imensamente por todos nós, torcedores, e pelos nossos jogadores. Mas, não vamos nos deixar alquebrar. Haiti, levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima".

Correspondentes internacionais em Porto Príncipe já especulam que o chefe de Estado poderá sofrer impeachment brevemente.





08/06/2016
Hillary vence a Super-Terça

A ex-secretária de Estado Hillary Clinton foi proclamada ontem, após as votações da "Super-Terça", principal momento político americano antes das convenções partidárias que escolhem os candidatos a presidente do país, a candidata oficial do Partido Democrata ao posto maior da Casa Branca.

"Pela primeira vez em nossa história, uma mulher será candidata presidencial por um dos maiores partidos políticos dos EUA", disse Hillary diante dos seus eleitores que a acompanharam na visita ao distrito nova-iorquino do Brooklyn. "Graças a vocês, alcançamos o rito histórico", disse referindo-se ao número mínimo de delegados (2.383) necessários para garantir a indicação partidária.

A confirmação oficial da candidatura presidencial se dará na convenção democrata a ser realizada na Filadélfia, entre 25 e 28 de julho próximo. No seu discurso ontem, Hillary declarou que sua vitória é fruto "de gerações" que lutaram em favor das ideias progressistas nos EUA, e destacou a ação essencial das mulheres.

Nas primárias democratas da "Super-Terça", votaram os eleitores de Nova Jersey, Dakota do Norte, Dakota do Sul, Nova México, Montana e a Califórnia. Ela aproveitou para felicitar o rival interno Bernie Sanders pela "extraordinária campanha". E afirmou: "Sabemos que somos mais fortes unidos".

Apesar da vitória de Hillary nas primárias, Bernie Sanders não quis reconhecer a derrota e anunciou durante comício em Santa Mônica, na Califórnia, que prosseguirá com sua campanha até o dia da convenção, lutando pela indicação do partido. "Vamos lutar duramente para ganhar as primárias de Washington", disse.

Por sua vez, o presidente Barack Obama parabenizou Hillary Clinton por "uma inspiradora campanha" e agradeceu ao oponente Bernie Sanders por haver motivado milhões de americanos. Hillary se autoproclamou candidata e agora só manterá o foco na direção de Donald Trump, o virtual candidato do Partido Republicano que está incendiando as massas.





08/06/2016
A vida não desiste

Nasceu em Lisboa uma criança cuja mãe, de 37 anos, estava em coma, já com morte cerebral há 15 semanas, um dos maiores períodos de sobrevivência de um bebê nesta situação já registrado no mundo e o maior em toda a história de Portugal.

Segundo a imprensa lusa, o menino nasceu por meio de uma cesárea e pesando 2,350 quilos. A morte cerebral da mãe foi declarada em 20 de fevereiro, após sofrer uma hemorragia intracerebral. Com a permissão da família e a aprovação legal da comissão de ética médica, a equipe do hospital decidiu prosseguir com a gestação.





08/06/2016
Olho no Nordeste

Michel Temer pretende investir o quanto puder na seara de Lula, o Nordeste, região sob forte influência dos programas assistencialistas do PT. Para anunciar a renegociação das dívidas de pequenos agricultores nordestinos, o presidente decidiu montar barraca em Alagoas, em acordo com Renan Calheiros. Depois, vai visitar as obras de Transposição do Rio São Francisco, de preferência com muitos governadores da região.





08/06/2016
Fogo íntimo

Há uma coisa tão perigosa e de efeito destrutivo quanto a violência doméstica: a chantagem doméstica. E quando o elemento político se mistura às questões íntimas, aí as consequências serão devastadoras.





07/06/2016
Sarney e a cultura nacional

Aos 86 anos, José Sarney ainda tem tempo para um próximo livro.

Depois da ira de Janot contra ele, sugerindo sua prisão, o político que na mocidade se especializou em Fernando Pessoa e assinava reportagens de jornal com o pseudônimo "Zé da Ilha", bem que poderia escrever um romance autobiográfico inserido na história contemporânea do Brasil, desde Getúlio até Dilma.

Sugiro o título "Tornozeleiras de Fogo". Tudo a ver.





1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95