Cotidiano

05/11/2015 13:01:14
Quando o Halley deu chabu

Passagem do cometa em 1986, foi de frustração generalizada

 
Sabe a tradicional ilustração de um cometa de cauda luminosa, com o núcleo maior que uma laranja incandescente a riscar os céus? No lugar disso, apenas um pontinho minúsculo na imensidão. E só. Aguardado com expectativa pela população mundial em 1986, o Cometa de Halley reservou show de verdade apenas para astrônomos privilegiados que podiam contar com alta tecnologia ótica para registrá-lo.
 
Diz a História, contudo, que em passagens anteriores o Halley teria sido mais generoso. Uma das aparições mais famosas deu-se no ano de 1066, tendo lugar na célebre Tapeçaria de Bayeux, uma peça bordada do século XI, onde se descrevem alguns eventos relacionados com a conquista normanda da Inglaterra por Guilherme II da Normandia (posteriormente Guilherme I de Inglaterra, o Conquistador). O cometa Halley surgiu naquele ano, tendo ficado associado a essa conquista.
 
Em 1682, voltou a surgir e foi observado pelo astrónomo Edmond Halley. Mais tarde, Halley descobriu a relação entre a aparição de um cometa em 1531, outra em 1607 e o que surgiu em 1682, que ele mesmo tinha observado. Ao analisar as características das três observações, descobriu que na realidade tratava-se do mesmo corpo celeste. A descoberta estava de acordo com a Lei da Gravidade recém-formulada por Isaac Newton. Edmond Halley previu então o regresso do cometa em 1758, que de fato ocorreu, confirmando a descoberta.
 
No regresso do Halley em 1910, muita gente especulou que a constatação de gases venenosos associados à sua cauda iria envenenar a Terra, o que não ocorreu. O Halley (também designado por 1P/Halley) tem um núcleo com forma irregular com cerca de 15 km de comprimento e 8 km de largura. A cauda pode chegar a milhões de km de comprimento quando está próximo do Sol, diminuindo o formato à medida em que se afasta. A órbita do cometa tem o seu periélio (ponto mais próximo do Sol) a cerca de 0,6 UA e o afélio (ponto mais distante) a 35,1 UA. E até 2061, mas sem qualquer ilusão... 

       


Comentários