Cotidiano

08/11/2015 04:42:14
A rainha das canetas

Popular, querida e indispensável, a caneta BIC acompanhou gerações de estudantes

 
Elas revolucionaram os hábitos de escrita de milhões de consumidores em todo o mundo, que continuam a valorizá-las por sua qualidade e preço acessível. Dificilmente você encontrará no mundo uma pessoa que não tenha escrito ao menos uma palavra com uma caneta BIC. E muito menos que não conheça a marca, que também se tornou sinônimo de isqueiros e barbeadores descartáveis, oferecendo produtos simples, confiáveis e duráveis, por um preço acessível.
 
A história desta famosa e popular marca tem sua origem no dia 25 de outubro de 1945 quando Marcel Bich, um ex-gerente de produção de uma fábrica de tintas, comprou uma modesta fábrica em Clichy, um subúrbio ao norte de Paris, e em sociedade com Edouard Bouffard começou a produzir peças para canetas-tinteiro e lapiseiras. A dupla fabricava inicialmente para terceiros, entre eles a famosa marca americana Waterman. À medida que o negócio de peças para instrumentos de escrita começou a crescer, o desenvolvimento da esferográfica avançava, tanto na Europa como nos Estados Unidos, e Marcel viu o enorme potencial desse novo instrumento de escrita.
 
Depois de obter os direitos das patentes para uma esferográfica criada em 1935 pelo inventor húngaro László Bíró, que estava refugiado na Argentina, melhorou seu processo de produção (investiu em tecnologia suíça capaz de cortar e moldar o metal até 0,01 milímetros, conseguindo obter uma esfera de aço inoxidável de um milímetro que permitiu que a tinta a fluir livremente) e introduziu no mês de dezembro de 1950 suas canetas confiáveis e a preço acessível na Europa, chamando-as de Bic Cristal, uma abreviação rápida e fácil de seu sobrenome.

       


Comentários