Cotidiano

15/11/2015 03:01:49
Uma revista chamada Pop

Publicação foi laboratório e mostruário da juventude brasileira por quase uma década

 
É consenso nos meios mídiáticos de que a década de 1970 tornou-se um marco cultural do século XX, principalmente para os jovens - foi quando no Brasil surgiram as primeiras publicações destinadas aos rockeiros. Em se tratando de mídia escrita, essas revistas específicas eram os únicos meios de os jovens de então obterem maiores informações sobre bandas e discos lançados.
 
Na esteira dessa avalanche conhecida como "cultura pop", em princípios dos Anos 1970, a Editora Abril lançou a revista Pop, que durou 82 edições - de novembro de 1972 a agosto de 1979 - e influenciou uma geração não só de jovens, mas de artistas, jornalistas, editores, estilistas e outros setores envolvidos com a arte e cultura. Esta revista foi um marco editorial do período, pois não houve no Brasil uma publicação que retratasse tão bem e de maneira diversificada as tendências de uma década riquíssima culturalmente falando, década esta ainda hoje tão cultuada e imitada. 
 
Diversos críticos e jornalistas, como Ezequiel Neves, Júlio Barroso, Okky de Souza, Leon Cakoff, Pink Wainer (filha da Danuza Leão), o fotógrafo Mauricio Valadares, José Emilio Rondeau, Ana Maria Bahiana, Peninha Shimidt, o DJ Big Boy e o escritor e produtor Nelson Mota, passaram pela redação da revista. 

       


Comentários