BLOG DO ALEX MEDEIROS

12/11/2018
O sucesso e a tragédia de Tattoo

Quem viveu os anos 1970, chamados muitas vezes de a década da fantasia, alimentou num seriado de TV de 1978 seus próprios sonhos de aventuras nas fantasias dos personagens que desembarcavam na Ilha da Fantasia, gerenciada pelo protocolar Sr. Roarke, interpretado por Ricardo Montalbán.

Inesquecível ficou a cena inicial com o pequeno ator Hervé Villechaize, na pele de Tattoo, o dileto auxiliar do anfitrião, que subia uma escada em espiral e lá no alto de uma guarita gritava "o avião, o avião". Era a chegada dos hóspedes que iriam viver na paradisíaca ilha as suas fantasias, como a toque de mágica.

O seriado fez sucesso no mundo inteiro e até hoje se repete por aí em alguns canais fechados e serviços de streaming. O papel de Tattoo na Ilha da Fantasia fez do ator Hervé Villechaize o anão mais famoso do mundo. Chegou a ser mais popular no Brasil do que o cantor romântico Nelson Ned, também anão.

Nascido na França, o diminuto ator venceu profissionalmente nos EUA, tendo adquirido fama a partir de 1974 quando atuou no filme "007 Contra o Homem da Pistola de Ouro", interpretando um terrorista. Três anos depois inicia o trabalho na famosa série, até ser demitido nos anos 80 e cair em depressão.

Hervé praticou suicídio aos 50 anos, em 1993, com um tiro no peito, deixando uma carta de despedida. Agora, 25 anos depois da sua morte, a HBO lançou um filme sobre sua trajetória, intitulado "Meu Jantar com Hervé", com o ator Peter Dinklage (Tyrion Lannister de Game of Thrones), no seu papel.

O filme é baseado num encontro de Hervé com o jornalista britânico Sacha Gervasi, ocorrido em Los Angeles dias antes do anão se matar. O que era para ser uma reportagem acabou se tornando uma biografia derramada dramaticamente diante dos olhos estarrecidos do então jovem repórter.

Com vinte e poucos anos, Gervasi procurou Hervé para uma entrevista, que acabou durando três dias com longos passeios dentro de uma limusine. O ator o recebeu dizendo "você já deve ter ouvido merdas sobre mim; quer ouvir a história verdadeira, novato?", e saiu a contar a tragédia que foi a sua vida.

A limusine percorre um cenário regado a álcool, sexo e armas, onde o pequeno ator exibe o delírio do seu ostracismo desde a demissão nos últimos anos de A Ilha da Fantasia. O roteiro é a história de como um homem de 122 centímetros atinge o alto de Hollywood para depois cair no fosso profundo da depressão.

O ator Jamie Dornan, que interpretou o personagem Christian Grey no filme 50 Tons de Cinza, faz o papel do jornalista Sacha Gervasi, hoje com 52 anos e que assina a cooprodução do filme junto com o ator principal Peter Dinklage, que é um pouco maior que Hervé, com 135cm e prestes a fazer 50 anos.

Quando vestiu o paletó branco de Tattoo, o pequeno francês se tornou o anão mais célebre do planeta, mas só até o temperamento agressivo provocar uma revolta por não receber o mesmo salário do astro Ricardo Montalbán, o que culminou na demissão sumária, no começo da depressão e num fim trágico.