BLOG DO ALEX MEDEIROS

24/01/2019
De volta aos anos de Collor

Já em exibição no canal Fox Premium e disponível em alguns aplicativos a segunda temporada da série ambientada na cena urbana do Rio de Janeiro, recheada de atores argentinos, com direção de Tomás Portella e René Sampaio, numa produção da Barry Company e Fox Networs Group Brasil.

Impuros é o título da série criada por Alexandre Fraga e estrelada pelo ator Raphael Logam, que interpreta Evandro do Dendê (Dendê é uma comunidade carioca onde impera o crime). Ele é um jovem favelado prestes a completar 18 anos e que sonha poder ganhar o próprio dinheiro de forma limpa e honesta.

O cenário temporal da trama é os anos 1990 durante o período do governo Fernando Collor e o ponto seminal da guerra do tráfico nos morros. Quando está para se alistar nas Forças Armadas, Evandro perde um irmão delinquente em confronto com a polícia e então resolve matar todos os envolvidos.

Desde o lançamento da primeira temporada, em outubro do ano passado, até chegar a segunda temporada, a trajetória do protagonista avança da ira juvenil para uma ação metódica que o transforma num dos principais chefes do tráfico em todo o continente latino-americano, enquanto o país de Collor ferve.

Na expansão continental das atividades criminosas do homem do Dendê justifica-se a invasão de artistas argentinos na produção originalmente brasileira. Entre todos destaca-se Jean Pierre Noher, ator admirado pelo diretor Walter Salles e por ninguém menos do que a atriz Fernanda Montenegro.

Estão lá também dois nomes bastante populares no país Hermano, o ator Germán Palácios e a atriz Julieta Zylberberg. Pelo lado brasileiro, destacam-se Cyria Coentro, Fernanda Machado, André Gonçalves (famoso também por se envolver em confusão) e Rui Ricardo Diaz, que interpretou Lula no cinema.

A série também está sendo exibida na Argentina e tem merecido bons comentários na mídia hermana. Não é apenas um roteiro sobre crimes e o submundo do narcotráfico, mas também uma história sobre relações humanas num ambiente de equilíbrio e conflitos entre poderes e à margem deles.

Para o diretor Tomás Portella, em entrevista à imprensa carioca, o projeto da série "é especial porque mostra uma visão de guerra sem heróis e sem vilões, onde todos são os dois dentro de suas realidades". Impuros é uma série que expõe um Brasil de trinta anos atrás com uma conjuntura mais que atual.