BLOG DO ALEX MEDEIROS

07/05/2019
Quem tem medo de Woody Allen?

O jornal The New York Times revelou que o consagrado e controverso cineasta está tentando encontrar uma editora para publicar seu livro de memórias e só tem achado portas fechadas. O mercado nova-iorquino, ao que parece, considera a biografia de Allen uma bomba tóxica.

A via crucis do diretor de "Manhattan", "Zelig", "A Rosa Púrpura do Cairo" e "Meia-noite em Paris", entre outros clássicos, começou desde que seu nome entrou na mira dos movimentos feministas após sua filha Dylan Farrow o denunciar por abuso. O caso fez alguns artistas rejeitarem trabalhar com ele. Em fevereiro, a Amazon Studios desistiu de distribuir o seu último filme, "Um Dia de Chuva em New York".

E pensar que em 2003 Woody Allen recusou vender sua biografia por US$ 3 milhões para uma editora chinesa. Na época, ele achou que era pouco dinheiro. Agora, as acusações de agressão e assédio à filha adotiva viraram um escândalo e seu nome afasta tudo que signifique negócios, como as editoras que lhes batem as portas na cara.

Em 1992, um grupo de investigadores médicos contratados pela polícia de Connecticut informou a um juiz de direito que não havia nenhum indício de que o diretor de cinema houvesse abusado sexualmente a então menina Dylan, filha da atriz Mia Farrow, com quem Allen foi casado.

Durante anos a garota sustentou a acusação. No ano passado, Dylan Farrow, hoje com 33 anos, disse numa entrevista ao programa televisivo "60 Minutos", um dos maiores em audiência nos EUA, que foi abusada pelo pai adotivo, o que gerou uma grande mobilização do movimento Me Too, que abarca centenas de atrizes, como Meryl Streep, Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Ashley Judd, Uma Thurman, Salma Hayek, Asia Argento, Alyssa Milano e outras.

Apesar das pressões contra ele, algumas atrizes e diversos atores optaram por não condenar por antecipação o cineasta. Muitos o consideram um gênio do cinema - o que de fato é - e dizem que não pensariam duas vezes diante da chance de trabalhar com Woody Allen, como Anjelica Houston, Jude Law, Selena Gomez e Timothée Chalamet. E enquanto Dylan Farrow o acusa, sua irmã adotiva Soon-Yi Previn está casada com Allen desde quando tinha 20 anos e iniciou relações com ele nas costas de Mia Farrow.