BLOG DO ALEX MEDEIROS

03/06/2019
Paulo Coelho quer doar livros à África

O escritor Paulo Coelho quer fazer do sucesso de vendas (são mais de 225 milhões de livros vendidos) uma forma de incentivar a leitura nos países com menores índices de alfabetização.

O autor de "O Alquimista", "Brida", "O Diário de um Mago" e "Maktub", entre tantos, decidiu doar suas obras para escolas e bibliotecas do continente africano. Ele revelou a intenção em sua conta do Twitter, no último dia 30.

A postagem logo viralizou e atraiu a atenção de personalidades e organizações públicas de países da África, como Quênia, Tanzânia e Madagascar. A solidariedade de Paulo Coelho não só beneficiaria estudantes, mas também abriria as portas de livrarias em países que ainda não comercializam seus livros.

Não é a primeira vez que o autor brasileira faz uma ação assim. Durante muitos anos ele buscou formas de reduzir o preço dos seus livros e para isso até criou a Fundação Virtual Paulo Coelho, que oferece acesso há alguns títulos.

Uma hora depois de publicar o desejo, ele tuitou de novo informando que estava reduzindo o alcance da doação, que inicialmente será feita para a África Subsaariana e não no norte do continente.