BLOG DO ALEX MEDEIROS

20/10/2019
O dinheirinho dos servidores

O filme criado pelo Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte, o SINSP, liderado pela professora de matemática Janeayre Souto, onde um personagem chamado Das Dores (a encarnação de uma servidora em busca do salário atrasado) sobe a rampa da governadoria, é uma peça publicitária com a ironia que talvez nem estivesse nas intenções do sindicato.

Coincidência ou propósito, a verdade é que o sketch audiovisual do sindicato carrega uma ironia. É uma forma cômica de criticar o atraso dos salários dos servidores na linguagem daquilo que o governo tanto gasta dinheiro enquanto ignora o fracasso da sua política salarial.

Para se ter ideia, só em agosto o gasto com propaganda no governo Fátima Bezerra foi de R$ 6 milhões, distribuídos inclusive entre blogueiros petistas, alguns que sequer residem em Natal. É o dinheiro do funcionalismo fazendo a alegria de militantes que moram e passeiam em São Paulo, por exemplo.

O personagem Das Dores precisa subir de novo a rampa da governadoria e exigir respostas da professora Fátima para as cobranças da professora Janeayre. E pode começar indagando o fato de sobrar bolsa-propaganda pra blogosfera da companheirada e continuar faltando para o salário dos servidores. 

Chega de teatrinho publicitário.