BLOG DO ALEX MEDEIROS

04/04/2016
O jazzista do último tango

O saxofonista argentino Leandro "Gato" Barbieri, um dos grandes músicos contemporâneos do jazz moderno, morreu sábado aos 83 anos em um hospital de Nova York devido a uma pneumonia, informaram no domingo fontes da sua família e jornais americanos.

Ganhador de um Grammy pela trilha sonora do clássico filme O Último Tango em Paris, dirigido por Bernardo Bertolucci e protagonizado por Marlon Brando e Maria Schneider em 1972, ele foi reconhecido na cerimônia do Grammy Latino em novembro de 2015 pela "excelência musical".

Ao receber o prêmio, disse à plateia que o aplaudia que aquilo, na sua idade, era "uma coisa sublime". E lançou um conselho aos jovens que querem se dedicar à música: "Tem que praticar e praticar e praticar".

Barbieri era considerado um dos maiores saxofonistas da história e lançou mais de 50 álbuns. Começou a tocar com apenas 12 anos, ouvindo discos de Charlie Parker, um dos monstros do jazz.

Em 1953, entrou para a orquestra do pianista Lalo Schifrin, autor da trilha da série Missão Impossível, de 1966. Mas só ganhou fama internacional na década de 1960, durante o movimento "free jazz", se consolidando na década seguinte como lenda do jazz latino.