BLOG DO ALEX MEDEIROS

25/04/2017
Quatro estrelas numa só

Medir o Universo desde à Terra ou seus arredores é algo muito difícil, alguns diriam impossível, mas os cosmólogos estão bastante satisfeitos porque encontraram um padrão que lhes permite medir distâncias e estudar temas como a velocidade da expansão do Cosmo, seu conteúdo em matéria escura e inclusive somar-se também a misteriosa energia escura.

Importante informar aos leitores que o físico potiguar Renan Medeiros é um dos poucos cientistas do mundo a elaborar equação específica para a medição das distâncias entre as estrelas.

O tal padrão citado no início é o brilho de um tipo de estrela, a supernova, um fenômeno relativamente comum que é realmente uma explosão estelar. E agora foi detectado a primeira supernova que desde a Terra é vista como quatro supernovas e 50 vezes mais brilhante devido a que no meio há uma galáxia que atua como uma lente.

Tal visão é conhecida como anel ou cruz de Einstein (que previu sua existência em 1912) e que desde 2015 foi observada já como uma supernova de outro tipo, semelhante às galáxias ou quasares.

Provar as teorias da curvatura do espaço tempo em escala menor é uma vantagem do descobrimento. "Estávamos buscando uma supernova magnífica há uns 15 anos. Repassei todos os dados possíveis com técnicas variadas e ao final me dei por vencido, de modo que este resultado agora foi uma grande surpresa", disse o astrônomo sueco Ariel Goobar, que chefia o estudo.