BLOG DO ALEX MEDEIROS

30/11/2017
O mito da energia limpa no carro elétrico

Não há tabu que não seja desmascarado. É o caso do discurso em curso pelos defensores das energias limpas em relação aos carros movidos por eletricidade.


Caiu como um piano na cabeça a tese de que um automóvel a gasolina polui menos que um carro elétrico. Pelo menos é o que diz um estudo da Universidade de Michigan (EUA), cuja conclusão é que um carro que consuma 4,6 litros de gasolina por 100 kilômetros é mais limpo do que um carro abastecido por eletricidade.

O trabalho, assinado pelos especialistas Michael Sivak e Brandon Schoettle, compara os métodos de obtenção da energia necessária para mover um automóvel em 143 países. Na maioria, conduzir um carro elétrico não significa avanço ecológico, diz o estudo.

Por exemplo, em Cuba basta que um carro gaste menos de 7,5 litros a cada 100 km para que emita menos CO2 na atmosfera que um veículos movido por eletricidade. Isso se repete na Índia, República Dominicana e outros, até mesmo no Brasil.

"As razões para se fazer uma comparação país por país é que as emissões indiretas dos veículos elétricos dependem de mistura de fontes de combustíveis utilizados para gerar eletricidade, e essa combinação difere muito na maioria dos países", afirmou um dos estudiosos.

O estudo completo será publicado nos próximos dias nos mais importantes veículos de mídia de todo o planeta.