BLOG DO ALEX MEDEIROS

03/12/2017
Público de várzea em futebol idem

O BRASILEIRINHO - cuja última rodada acabou nesse domingo, 3/12 - não consegue frequentar o ranking dos 10 maiores campeonatos de futebol do mundo em média de público. E nem em glamour, se isso também for medido.

Em 15° lugar numa fila liderada respectivamente pelas ligas alemã, inglesa e espanhola, fica atrás dos campeonatos da Argentina, EUA, México, China, Japão e Chile. Até mesmo da segunda divisão da Alemanha.

É risível a postura dos narradores de TV e rádio, movidos pelo fungo do incurável pachequismo, quase sempre se esgoelando a gritar "que campeonato é esse?!".

Então, mesclando a mentira com afirmação e indagação, tentam convencer os fanáticos da audiência inculta de que a nação tem espetáculos em seus elefantes brancos.

Cada jogo é um arremedo de futebol, num festival de passes errados, desperdícios de bolas fáceis diante dos goleiros e ausência das técnicas e táticas tão visíveis nos campos da Europa, além de um desfile de jogadores em decadência, muitos já refugados fora do Brasil e que retornam à várzea mater envoltos num esquema de enaltecimentos devidamente pagos a setores da imprensa esportiva.

E aí, aquele que já foi o país das bundas vive há anos na ilusão midiática de um circo de horrores em seu  espelho invertido, sem perceber que se resume a ser a republiqueta das peladas.